Educação do Campo no Plano Nacional de Educação: tensoes entre a garantia e a negação do direito à educação

Marilene Santos

Resumo


O artigo, de cunho bibliografico, discute o direito à educação para as populacoes do campo e analisa a garantia desse direito nos documentos que balizam a politica educacional no pais nas últimas decadas. O material empirico analisado e composto pelo Plano Decenal de Educação (1993) e os Planos Nacionais de Educação (2001 e 2014). A analise concentra-se em refletir sobre o modo de comparecimento do debate da educação do campo nos documentos analisados, explicitando as tensoes que emergem do plano vigente, que oscila entre a garantia e a nao efetivação do direito à educação. Alem disso, problematiza a concepcao de Educação Rural e assume a perspectiva da Educação do Campo na reflexão dos textos legais. As conclusoes assinalam avancos no Plano Nacional de Educação (2014) com relação aos Planos anteriores, nao apresentando, entretanto, conquistas significativas no que concerne à Educação do Campo. Ha, pois, um longo caminho a ser percorrido, antes que se possa afirmar que o Brasil garante o direito educacional para a população campesina.


Palavras-chave


Educação do campo; Plano Nacional de Educação; Politica pública

Referências


Referencias

GLIARDI, D. A.; WELTER, C. B.; PIEROSAN, M. R. O Novo Plano Nacional Decenal de Educacao e as Politicas Educacionais de Estado: Velhas Metas Novos Desafios.IX seminario de pesquisa em educacao da regiao sul - ANPED SUL, 2012.

AGUIAR , M. A. da S. Avaliacao do Plano Nacional de Educacao 2001-2009: Questoes para Reflexao .Educ. Soc., Campinas, v. 31, n. 112, p. 707-727, jul.-set. 2010.

BARREIRO, I. M. de F. Formacao para o ensino agricola nos Centros de Treinamento de Professores e de Auxiliares Rurais (1952-1963).Rev. Bras. Educ. vol.18 n.54 Rio de Janeiro, 2013.

______, I. M. de F.Articulacao entre desenvolvimento econômico e educacao aos paises latinos: educacao rural no brasil-anoscinqüenta. Proj. Historia, Revista Estudos do Programa de Pos-Graduados de Historia, v. 32, Sao Paulo, p. 123-142, jun. 2006.

______, I. M. de F. Estrutura e funcionamento da campanha nacional de educacao rural. IN: BARREIRO, I. M. F. Politica de educacao no campo: para alem da alfabetizacao (1952-1963). [online]. Sao Paulo: Editora UNESP; Cultura Academica, 2010. 149 p. Acesso em: 18 jun. de 2015.

BRASIL. Plano Decenal de Educacao para Todos. Ministerio da Educacao.Brasilia, 1993.

______. Lei nº 9.394 de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educacao nacional. Diario Oficial da República Federativa do Brasil, Brasilia, DF, 23 dez. 1996.

______. Lei n.12.960 de 27 de Marco de 2014. Altera a Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, dispoe sobre fechamento de escolas do campo, indigenas e quilombolas. Diario Oficial da Uniao, Brasilia, DF: 26 mar. de 2014a.

______. Lei n. 13.005 de 25 de Junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educacao –PNE e da outras providencias. Diario Oficial da Uniao, Brasilia, DF: 26 jun. de 2014b.

_______. Lei n. 10.172 de 9 de janeiro de 2001. Aprova o Plano Nacional de Educacao e da outras providencias. Diario Oficial da Uniao, Brasilia, DF: 2001.

_______. PROCAMPO. MEC/SECAD. Brasilia, 2009.

_______. PRONACAMPO. MEC/SECAD. Brasilia, 2013.

_______. PRONERA. Portaria n.10/98. Diario Oficial da Uniao, Brasilia, DF: 1998.

_______. Diretrizes Operacionais para a Educacao Basica nas Escolas do Campo. Brasilia: SECAD, Ministerio da Educacao, 2001.

________. Lei Nº 11.738: Institui o Piso Profissional Nacional para os Profissionais do Magisterio Público da Educacao Basica - FUNDEF. Brasilia, 2008

_________. Secretaria de Educacao Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais. Brasilia: MEC, 1997.

_________. Constituicao da República Federativa do Brasil: Texto constitucional promulgado em 5 de outubro de 1988 – Brasilia: Senado Federal, 2009.

CALAZANS, M. J. C. Para Compreender a Educacao do Estado no Meio Rural – tracos de uma trajetoria. In: THERRIEN, J.e DAMASCENO, M. N..Educacao e Escola no Campo. Papirus, Campinas, 1993.

CALDART, Roseli Salete. A escola do campo em movimento. Curriculo sem Fronteiras, v.3, n.1, pp.60-81, Jan/Jun 2003.

DI PIERRO, M. C. ; ANDRADE, M. R. A Construcao de uma Politica de Educacao na Reforma Agraria. In: ANDRADE, M. R. et. al(Org.).A Educacao na Reforma Agraria em Perspectiva: uma avaliacao do programa nacional de educacao na reforma agraria. Brasilia: Acao Educativa, 2004. p. 19 – 35.

FARIA, E. M. Infraestrutura- a situacao das escolas brasileiras.Gestao Escolar. SP, abril de 2012. Disponivel em: . Acesso em: 30 dez. 2015.

GRITTI, Silvana Maria. Tecnico em Agropecuaria: servir à agricultura familiar ou ser desempregado da agricultura capitalista. Tese (Doutorado em Educacao), Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 2007.

GOHN, M. da G. Lutas e Movimentos pela Educacao no Brasil. Anais do V Coloquio de Pesquisa Sobre Instituicoes Escolares.UNINOVE, Sao Paulo, 2008. Disponivel em: . Acesso em: 22 dez. 2015.

HAGE, S. M. A realidade das escolas multisseriadas frente às conquistas na legislacao educacional. 29a Reuniao da ANPED. Caxambu, MG. 2006 (Anais) Disponivel em: . Acesso em: 09 mar. 2016.

IBGE. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicilios -PNAD.Brasilia, 2013.

INEP.Pesquisa Nacional da Educacao na Reforma Agraria- PNERA. Ministerio da Educacao, Brasilia, 2004.

______. Censo Escolar. Ministerio da Educacao, Brasilia, 2013.

JUNGES, D. L. V. Classe multisseriada e formacao docente: relatos de uma professora do campo.IX ANPED Sul, Caxias do Sul, RS, 2012. (Anais).Disponivel em :. Acesso: 09 mar. 2016.

KOLLING, E. J.; NERY, In.; MOLINA, M. C. Por uma Educacao Basica do Campo. UnB, Brasilia, 1999.

LOUREIRO, K..Neoliberalismo e Questao agraria: as consequencias para o campo brasileiro.Disponivel em: . Acesso em: 02 mar. 2016.

MOLINA, M.C. .Taxa de analfabetismo no campo e tres vezes maior do que a das areas urbanas. Disponivel em: Acesso em: 02 mar. 2016.

MST. REFORMA AGRARIA EM DADOS. Manifesto das Educadoras e dos Educadores da Reforma Agraria ao Povo Brasileiro. Brasilia, 1997. Disponivel em: Acesso em: 08 mar. 2016.

OLIVEIRA, A. U. de. A longa marcha do campesinato brasileiro: movimentos sociais, conflitos e Reforma Agraria. Estudos Avancados. Vol. 15 n. 43. Sao Paulo, 2001.

PARENTE, Claudia da Mota Daros. Escolas Multisseriadas: a experiencia internacional e reflexoes para o caso brasileiro. Ensaio: aval.pol.públ.Educ., Rio de Janeiro, v. 22, n. 82, p. 57-88, mar. 2014. Disponivel em . Acessos em 01 abr. 2016. http://dx.doi.org/10. 1590/S0104-40362014000100004

PRADO, Adonia Antunes. Ruralismo pedagogico no Brasil do Estado Novo. Estudos Sociedade e Agricultura. Rio de Janeiro, n. 4, julho 1995, p.5-27.

REIS,T. e MORENO, A. C. Brasil urbano x Brasil rural. G1, 18 de agosto de 2015. Disponivel em: Acesso em: 08 mar. 2016.

RIBEIRO, Marlene. Movimento Campones, Trabalho e Educacao: liberdade, autonomia, emancipacao: principios/fins da formacao humana. Sao Paulo: Expressao Popular, 2010.

RIOS, Jane Adriana Vasconcelos Pacheco. De lavradora a professora primaria na roca: narrativas, docencia e profissionalizacao. Rev. Bras. Educ., Rio de Janeiro, v. 21, n. 65, p. 325-346, jun. 2016. Disponivel em . Acessos em 01 abr. 2016. http://dx.doi.org/10. 1590/S1413-24782016216518.

SANTOS, M..Educacao do campo uma politica em construcao: desafios para Sergipe e para o Brasil. Tese (doutorado em Educacao), Universidade Federal de Sergipe. Sao Cristovao, 2013.

SINGER, Paul. Poder, Politica e Educacao. Revista Brasileira de Educacao. N. 1, 1995.

SOUZA, Donaldo Bello de. AVALIACOES FINAIS SOBRE O PNE 2001-2010 E PRELIMINARES DO PNE 2014-2024. Est. Aval. Educ., Sao Paulo, v. 25, n. 59, p. 140-170, set./dez. 2014. Disponivel em . Acessos em 01 abr. 2016.

TERUYA, T. K. ; WALKER, M. R; NICACIO, M. de L.; PINHEIRO, M. J.Manaita. Classes multisseriadas no Acre. Rev. Bras. Estud. Pedagogicos. Brasilia, vol.94, n.237, p. 564 - 584, 2013.

UNESCO. Ensinar e Aprender: alcancar a qualidade para todos. Relatorio de Monitoramento Global de Educacao para Todos, 2013/4.

VALENTE, I. Plano Nacional de Educacao. DP&A, Rio de Janeiro, 2001.

VIEIRA, Maria Leliana; SANTOS, Maria Vanuzia Soares dos; JESUS, Sandra Santos de. O Processo de Nucleacao das Escolas do Campo no Municipio de Poco Redondo/SE. VI Coloquio Internacional: Educacao e Contemporaneidade. UFS, Sao Cristovao/SE, 2012. Disponivel em: Acesso em: 08 mar. 2016.

VOMERO, M. F..A voz do campo. Revista Educacao, edicao 207. Disponivel em: . Acesso: 09 mar. 2016.




DOI: http://dx.doi.org/10.1590/s0104-40362018002600965

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Revista Ensaio: Avaliação e Politicas Públicas em Educação

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

SCImago Journal & Country Rank