A judicialização das relacoes escolares e a responsabilidade civil dos educadores.

Alvaro Chrispino, Raquel S. P. Chrispino

Resumo


O presente trabalho apresenta o fenômeno que chamamos judicialização das relacoes escolares, que se caracteriza pela ação da Justica no universo da escola e das relacoes escolares, resultando em condenacoes das mais variadas, buscando mostrar que os atores principais da educação nao estao sabendo lidar com todas as variaveis que caracterizam as relacoes escolares. Apresenta os deveres dos educadores instituidos pelo Novo Codigo Civil, pelo Estatuto da Crianca e do Adolescente e pelo Codigo de Defesa do Consumidor que, em geral, nao sao alvo de estudos dos educadores. Exemplifica os problemas da relação escolar levados à Justica e ordena a jurisprudencia. Por fim, propoe um novo pacto entre os atores educacionais (professores, gestores e comunidade) a fim de preparar os educadores para que possam dar direcao e tomar decisoes sobre o universo escolar, fazendo-se efetivos protagonistas das relacoes escolares.


Palavras-chave


Gestao educacional; Gestao escolar; Judicialização das relacoes escolares; Responsabilidade civil dos educadores

Referências


AQUINO, Júlio G.. A violencia escolar e a crise da autoridade docente. Cad. CE-DES, Campinas, v.19, n.47, 1998. Disponivel em:

CAHALI, Yussef. Responsabilidade civil do Estado. 2. ed. Sao Paulo: Malheiros Editores, 1995, p.414.

CAVALIERI Filho, Sergio. Programa de responsabilidade civil. 5a Ed. Sao Paulo: Malheiros, 2004.

CHRISPINO, Alvaro. Gestao do conflito escolar: da classificacao dos conflitos aos modelos de mediacao. Ensaio: Avaliacao e Politicas Públicas em Educacao, Rio de Janeiro, v.15, n.54, jan/mar 2007, p. 11-28.

CHRISPINO, Alvaro. Ensino Público Gratuito: Flexibilidades e desvios. ENSAIO: avaliacao e politicas públicas em Educacao. Rio de Janeiro, v.13, n.47, p.217-234, abr./jun 2005.

CHRISPINO, Alvaro. Norteando a politica de formacao de professores: como interpretar os artigos 62 e 87 da LDB? ENSAIO: avaliacao e politicas públicas em Educacao, Rio de Janei-ro, v.8, n.28, jul/set, 2000, p.333-350

CHRISPINO, Alvaro; Chrispino, Raquel S. P.. Politicas educacionais de reducao da violencia: Mediacao do conflito escolar. Sao Paulo: Editora Biruta, 2002.

CHRISPINO, Alvaro; Dusi, Miriam L.H.M. Projeto de Politica Pública: Politicas de reducao da violencia escolar e promocao da cultura de paz. Brasilia: Subsecretaria de Educacao Públi-ca, 2007.

DAL COL, Helder. Responsabilidade civil das instituicoes de ensino particular. In Ferreira, Dâmares (coord.). Direito Educacional em Debate – vol. 1, prefacio de Paulo Renato Souza. Sao Paulo: Cobra Editora, 2004.

DELLAGNELO, Lucia. Educacao com e para valores: desafio para os agentes educativos. Mimeo. Encontros regionais de formacao, 2004.

GONCALVES, Carlos Roberto. Responsabilidade Civil. Sao Paulo: Editora Saraiva, 2006.

GUIMARAES, A.M. "Indisciplina e violencia: ambigüidade dos conflitos na escola". In: Aquino, Julio G. (org.). Indisciplina na escola: Alternativas teoricas e praticas. Sao Paulo: Summus, 1996, p. 73-82.

LIBERATI, Wilson D.. Conteúdo material do Direito à educacao escolar. In Liberati, Wilson D. (org.). Direito à educacao: Uma questao de justica. Sao Paulo: Malheiro editores, 2004.

LOPES NETO, Aramis A. Bullying: comportamento agressivo entre estudantes. J. Pediatr. (Rio J.), Porto Alegre, v. 81, n. 5, 2005. Disponivel em: http://www.scielo.br. Acesso em: 04 Nov 2007.

MALLET, Daniel e Lefebvre, Etienne. Securite et responsabilite au college et au lycee. 2a edi-tion. Paris: Berger-Levraault, 2002.

MOREIRA NETO, Diogo de Figueiredo. Mutacoes do Direto Público. Rio de Janeiro: Reno-var, 2006.

MOREIRA NETO, Diogo de Figueiredo. Mutacoes do Direto Administrativo. 3a edicao. Rio de Janeiro: Renovar, 2007.

NICOLAU JR., Mauro e Nicolau, Celia C.M.B. Responsabilidade civil dos estabelecimentos de ensino – A eticidade constitucional. In Slaibi Filho, Nagib e Couto, Sergio (coord.) Res-ponsabilidade Civil – Estudos e Depoimentos no Centenario do nascimento de Jose de Aguiar Dias (1906-2006). Rio de Janeiro: Forense, 2006, p. 209-248.

ORTEGA, Rosario e Del Rey, Rosario. Estrategias educativas para a prevencao da violencia. Brasilia: UNESCO, Univ. Catolica de Brasilia, 2002.

PEREIRA, Caio Mario da S. Instituicoes de Direito Civil - vol.1 . Rio de Janeiro: Forense, 1981

SAGARNA, Fernando A. Responsabilidad civil de los docentes y de los institutos de ensenan-za. Buenso Aires: ediciones Depalma, 1996.

SOTTO MAIOR NETO, Olympio de Sa. Ato infracional, medidas socio-educativas e o papel do sistema de Justica na disciplina escolar. In Konzen, Afonso Armando. Pela Justica na Edu-cacao. Brasilia: MEC-

FUNDESCOLA, 2000.

STOCO, Rui. Tratado de Responsabilidade Civil, 6a edicao. Sao Paulo: Editora Revista dos Tribunais, 2004.

THOMAS-BION, Frederique e Roque, Jean-Daniel. Accidents scolaires et responsabilites. Paris: Berger-Levraault, 2004.

VIANNA, Luiz Werneck et al. A judicializacao da politica e das relacoes sociais no Brasil. Rio de Janeiro: Revan, 1999.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2016 Revista Ensaio: Avaliação e Politicas Públicas em Educação

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

SCImago Journal & Country Rank