Educação ou barbárie. Pensar a pedagogia para além da bricolagem de sobrevivência

Bernard Charlot

Resumo


Este ensaio toma como ponto de partida duas observações, vinculadas: atualmente não existe uma pedagogia contemporânea; assistimos a um regresso da barbárie e a novas formas de barbárie. Para compreender esta situação e vislumbrar um caminho a seguir, o artigo desenvolve três análises. Primeiro: não existe uma pedagogia contemporânea, mas, afinal, o que é uma pedagogia e o que nos falta atualmente? Segundo: não existe uma pedagogia contemporânea, mas há novos discursos sobre a Educação: sobre a qualidade da educação, sobre o cérebro, sobre a cibercultura, sobre o transumanismo. Terceiro, devemos reintroduzir o ser humano no centro da reflexão pedagógica, mas que ser humano? Do ponto de vista científico, o que é um ser humano? Apoiando-se na paleoantropologia, o autor responde: o Homem é uma aventura e, por isso, a Educação é um direito antropológico absoluto.


Palavras-chave


Educação; Barbárie; Antropologia; Pedagogia contemporânea; Discursos sobre Educação

Referências


CERTEAU, M. L’invention du quotidien Paris: Gallimard, 1990. V. 1, Arts de faire.

CHARLOT, B. A mistificação pedagógica. São Paulo, Cortez, 2013.

CHARLOT, B. Educação ou Barbárie São Paulo: Cortez, 2020.

LEVY, P. Cyberculture Paris: Odile Jacob, 1997

MONTESSORI, M. L’enfant. Paris: Gonthier, 1968.




DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0104-40362024003204542

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2024 Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Apoio:




Programa de Apoio às Publicacoes Cientificas (AED) do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Conselho Nacional de Desenvolvimento Cientifico e tecnologico (CNPq), Ministerio da Educação (MEC), Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro - FAPERJ.
 

SCImago Journal & Country Rank