Evidencias do ENADE – mudancas no perfil do matematico graduado

Kaizô Iwakami Beltrao, Mônica Cerbella Freire Mandarino

Resumo


Este estudo tem como objetivo contribuir para as reflexoes sobre politicas públicas referentes aos cursos de graduação em Matematica com um diagnostico sobre: evolução da oferta, perfil dos concluintes e sua colocação no mercado de trabalho. Para isso, recorremos aos dados do INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anisio Teixeira) e do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatistica). Observou-se que o aumento da oferta nao foi acompanhado pela procura de formação na area, alem de a razao entre número de matriculas e de concluintes ser baixa. Para descricao do perfil socioeconômico dos concluintes, recorremos à Analise de Componentes Principais, com dados de todos os concluintes das areas que realizaram o ENADE (Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes do Ensino Superior), de 2004 a 2011. Com os fatores obtidos, mostramos que os concluintes de Matematica estao entre os que possuem, em media, menor afluencia socioeconômica dentre as areas de conhecimento avaliadas pelo ENADE. Existe, tambem, uma diferenca entre os graduados em Bacharelado e em Licenciatura, estes últimos menos afluentes. Por fim, a pesquisa amostral do Censo 2010 permitiu detectar que o magisterio e a carreira da maioria dos matematicos, principalmente os do sexo feminino, mas tambem mostra que muitos atuam em atividades de nivel medio ou nao afins com a area. Este estudo e facilmente replicavel para outras areas do conhecimento.

Palavras-chave


Ensino Superior. Matematica; Perfil socioeconômico; Mercado de trabalho

Referências


BELTRAƒO, K. et al. Perfil SocioeconA´mico dos Concluintes de Cursos Superiores de 2004 a 2011. Rio de Janeiro: FundaA§A£o Cesgranrio, 2013. Mimeo.

______. Conselho Nacional de EducaA§A£o. Parecer CNE/CES n. 1302 de 3 de novembro de 2001. DispAµe as Diretrizes Curriculares Nacionais para os Cursos de MatemA¡tica, Bacharelado e Licenciatura. DiA¡rio Oficial da UniA£o, BrasA­lia, DF, 05 nov. 2001.

______. Conselho Nacional de EducaA§A£o. ResoluA§A£o CNE/CES, n. 3 de 3 de outubro de 2013. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais dos Cursos de GraduaA§A£o em MatemA¡tica. DiA¡rio Oficial da UniA£o, BrasA­lia, DF, 04 out. 2013. SeA§A£o 1, p. 57.

______. MinistA©rio da EducaA§A£o. Manual do ENADE 2012. BrasA­lia, DF: Inep, 2012.

______. MinistA©rio da EducaA§A£o. RelatA³rio SA­ntese do ENADE 2001. BrasA­lia, DF: Inep, 2002.

______. Decreto nº 5.803, 8 de junho de 2006. DispAµe sobre o ObservatA³rio da EducaA§A£o, e dA¡ outras providAancias. DiA¡rio Oficial da UniA£o, BrasA­lia, DF, 9 jun. 2006. DisponA­vel em: . Acesso em: 10 fev. 2013.

CURY, C. R. J. EducaA§A£o e crise: perspectivas para o Brasil. EducaA§A£o e Sociedade, Campinas, v. 31, n. 113, p.1089-1098, out./dez. 2010. DisponA­vel em: . Acesso em: 24 out. 2012.

HADDAD, F. A crise e os projetos da educaA§A£o. 2005. Entrevista A assessoria de ComunicaA§A£o Social do MinistA©rio da EducaA§A£o. DisponA­vel em: . Acesso em: 24 out. 2012.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e EstatA­stica. Censo DemogrA¡fico 2010: trabalho e rendimento: resultado da amostra. Rio de Janeiro: IBGE, 2012. CD-ROM.

JOINT COMMITTEE ON STANDARDS FOR EDUCATIONAL EVALUATION. The program evaluation standards. 2nd ed. Thousand Oaks, CA: Sage Publications, 1994.

MACHADO, N. J. Qualidade da educaA§A£o: cinco lembretes e uma lembranA§a. Estudos AvanA§ados,[S.l], n. 21, v. 61, p. 277-294, 2007. DisponA­vel em: . Acesso em: 24 out. 2012.

PALLIS, G. L. R. A pesquisa sobre a prA³pria prA¡tica no Ensino Superior de MatemA¡tica. In: COLA“QUIO DE HISTA“RIA E TECNOLOGIA NO ENSINO DE MATEMATICA, 4., 2008, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: UFRJ, 2008. DisponA­vel em: . Acesso em: 24 out. 2012.

PATTON, M. Q. Utilization-focused evaluation. 3rd ed. Thousand Oaks, CA: Sage. 1997.

SACRISTAN, J. G. O. CurrA­culo: uma reflexA£o sobre a prA¡tica. Porto Alegre: ArtMed, 2000.

SCRIVEN, M. S. Evaluation thesaurus. 3rd ed. Pt. Reyes, CA: Edgepress, 1981.

SILVA, T. T. da. Documentos de identidade: uma introduA§A£o A s teorias do currA­culo. Belo Horizonte: AutAantica, 1999.

UNESCO. OrganizaA§A£o das NaA§Aµes Unidas (Brasil). DeclaraA§A£o dos Direitos Humanos, 1998.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2016 Revista Ensaio: Avaliação e Politicas Públicas em Educação

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

SCImago Journal & Country Rank