Pesquisa como princípio educativo: uma metodologia de trabalho para a Educação de Jovens e Adultos

Cecília de Sousa Reibnitz, Ana Carolina Staub de Melo

Resumo


A modalidade de Educação de Jovens e Adultos (EJA) atinge apenas uma pequena parcela de sua demanda, sendo que um dos importantes fatores que leva o público a não frequentar as classes escolares é a inadequação de metodologias e de conhecimentos às suas realidades e objetivos. Na Rede Municipal de Ensino de Florianópolis (SC), desenvolve-se uma forma de trabalho escolar diferente, que procura atender a essa necessidade: a pesquisa como princípio educativo. O objetivo deste artigo é analisar essa metodologia, adotada pela rede desde 2001, perpassando seu desenvolvimento, seus referenciais teóricos e algumas reflexões sobre a prática escolar cotidiana. Além da pesquisa teórica, o artigo utiliza-se de relatos de experiência de sala de aula e da análise de textos produzidos por alguns estudantes no ano de 2018, procurando demonstrar algumas potencialidades e limites da prática. Assim, acredita-se que, a partir do aprofundamento dessa metodologia, é possível analisar melhor algumas demandas e questões pertinentes à EJA no país.


Palavras-chave


Educação de Jovens e Adultos; Pesquisa como Princípio Educativo; Práticas pedagógicas

Referências


ARROYO, M. Passageiros da noite : do trabalho para a EJA: itinerários pelo direito a uma vida justa. Petrópolis: Vozes, 2017.

BERGER, D. G. Trajetórias territoriais dos jovens da EJA . Dissertação (Mestrado em Educação) – Centro de Educação, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2009.

CATELLI JUNIOR, R.; DI PIERRO, M. C.; GIROTTO, E. D. A política paulistana de EJA: territórios e desigualdades. Estudos em Avaliação Educacional , São Paulo, v. 30, n. 74, p. 454-484, maio/ago. 2019. https://doi.org/10.18222/eae.v30i74.5734

DEMO, P. Educar pela pesquisa . Campinas: Autores Associados, 1996.

FEITOSA, S. C. S. Das grades às matrizes curriculares participativas na EJA : os sujeitos na formulação da mandala curricular. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012.

FLORIANÓPOLIS . Secretaria Municipal de Educação. Scretaria de Educação Continuada. Estrutura, funcionamento, fundamentação e prática na educação de jovens e adultos – EJA 2008. Florianópolis, 2008.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia : saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

FREIRE, P.; FAUNDEZ, A. Por uma pedagogia da pergunta . Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1985.

HADDAD, S.; DI PIERRO, M. C. Escolarização de jovens e adultos. Revista Brasileira de Educação , Rio de Janeiro: n. 14, p. 108-130, maio/ago., 2000.

MACHADO, M.M. A EJA no século XXI: da alfabetização ao ensino profissional. Inter-Ação , Goiânia, v. 36, n. 2, p. 393-412, jul./dez. 2011. https://doi.org/10.5216/ia.v36i2.16713

NUNES, J. M. C. P. Sujeitos da educação de jovens e adultos : produção da permanência no ensino médio regular noturno. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2010.

PASSOS, J. C. Juventude negra na EJA : os desafios de uma política pública . Florianópolis, SC, 2010. Tese (Doutorado em Educação) – Centro de Educação, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2010.

ZANELA, C. C.; BARCELOS, A. R. F. (orgs.). Proposta curricular da Rede Municipal de Ensino de Florianópolis – 2016 . Florianópolis:. Secretaria de Educação, 2016.




DOI: http://dx.doi.org/10.1590/s0104-40362021002902498

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2021 Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.