Determinantes acadêmicos da retenção no Ensino Superior

Ana Cléssia Pereira Lima de Araújo, Francisca Zilania Mariano, Celina Santos de Oliveira

Resumo


Esta pesquisa teve por objetivo verificar possíveis determinantes da retenção nas instituições federais brasileiras, analisando por áreas de conhecimento dos cursos presenciais. Para tanto, identificaram-se os alunos na situação de retido, dentre os concludentes, considerando a base de dados obtida do Censo de Educação Superior para o ano de 2016. A partir de três níveis ordenados do período de retenção, a aplicação de um modelo de escolha multinomial ordenado permitiu obter as seguintes conclusões: em geral, considerando uma retenção acima de dois anos, características como ser do sexo masculino, ou da raça branca, ou participante das políticas afirmativas ou ingressante por meio do Enem contribuem de forma negativa sobre a probabilidade de retenção. Além disso, destaca-se que a ampliação de bolsas e de apoio assistencial das instituições se mostrou relevante para conter a retenção em todas as áreas de conhecimento.


Palavras-chave


Retenção Discente; Logit Ordenado; Educação Superior

Referências


AINA, C.; CASALONE, G. Does time-to-degree matter? The effect of delayed graduation on employment and wages. AlmaLaurea Working Papers , Bologna, n. 38, Sep. 2011.

ANDRIOLA, W. B.; ARAÚJO, A. C. Uso de indicadores para diagnóstico situacional de Instituições de Ensino superior. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação , Rio de Janeiro, v. 26, n. 100, p. 645-663, jul./set. 2018. https://doi.org/10.1590/s0104-40362018002601062

ARAÚJO, J. C. F.; LEITE, L. S. Avaliação da política de apoio ao estudante desenvolvida pela UNIRIO: o Projeto de Bolsa Permanência. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação , Rio de Janeiro, v. 22, n. 84, p. 777-806, jul./set. 2014. https://doi.org/10.1590/S0104-40362014000300009

BAGGI, C. A. S.; LOPES, D. A. Evasão e avaliação institucional no ensino superior: uma discussão bibliográfica. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior (Campinas) , v. 16, n. 2, p. 355-374, jul. 2011. https://doi.org/10.1590/S1414-40772011000200007

BARCELOS JÚNIOR, A. Retenção discente nos cursos de graduação do centro universitário do norte do espírito santo implantados a partir do REUNI . Dissertação (Mestrado em Gestão Pública) – Centro de Ciências Jurídicas e Econômicas, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2015.

BAUER, A.; CASSETTARI, N..; OLIVEIRA, R. P. Políticas docentes e qualidade da educação: uma revisão da literatura e indicações de política. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação , Rio de Janeiro, v.25, n. 97, p. 943-970, out./dez., 2017. https://doi.org/10.1590/s0104-40362017002501010

BRUNELLO, G.; WINTER-EBMER, R. Why do students expect to stay longer in college? Evidence from Europe. Economics Letters , Amsterdam, v. 80, n. 2, p. 247-253, Aug. 2003. https://doi.org/10.1016/S0165-1765(03)00086-7

CAMPELLO, A. V. C.; LINS, L. N. Metodologia de análise e tratamento da evasão e retenção em cursos de graduação de instituições federais de ensino superior. In : ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO, 28., 2008, Rio de Janeiro. Anais [...] Rio de Janeiro: ABEPRO, 2008. p. 1-13. Disponível em: http://www.abepro.org.br/biblioteca/enegep2008_TN_STO_078_545_11614.pdf. Acesso em: ago. 2018.

CUNHA, A. M.; TUNES, E.; SILVA, R. R. Evasão do curso de química da Universidade de Brasília: a interpretação do aluno evadido. Química Nova , São Paulo, v. 24, n. 2, p. 262-280, mar./abr. 2001. https://doi.org/10.1590/S0100-40422001000200019

DONOSO-DÍAZ, S.; ITURRIETA, T. N.; TRAVERSO, G. D. Sistemas de Alerta Temprana para estudiantes en riesgo de abandono de la Educación Superior. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação , Rio de Janeiro, v. 26, n. 100, p. 944-967, jul/set. 2018. https://doi.org/10.1590/s0104-40362018002601494

ENGLISH, D.; UMBACH, P. D. Graduate school choice: an examination of individual and institutional effects. Review of Higher Education , Baltimore, v. 39, n. 2, p. 173-211, Dec. 2016. https://doi.org/10.1353/rhe.2016.0001

FERRÃO, M. E. Tópicos sobre retenção em Portugal através do PISA: qualidade e equidade. Arquivos Analíticos de Políticas Educativas , Tempe, v. 23, n. 114, p. 1-22, jan. 2015.

FERRÃO, M. E.; ALMEIDA, L. S. Multilevel modeling of persistence in higher education. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação , Rio de Janeiro, v. 26, n. 100, p. 664-683, jul/set. 2018. https://doi.org/10.1590/s0104-40362018002601610

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA – INEP. Censo da Educação Superior 2016: notas estatísticas. Brasília, DF, 2016. Disponível em: http://download.inep.gov.br/educacao_superior/censo_superior/documentos/2016/notas_sobre_o_censo_da_educacao_superior_2016.pdf. Acesso em: jun. 2018.

LAMERS, J. M. S. et al. Retenção e evasão no ensino superior público: estudo de caso em um curso noturno de odontologia. Educação em Revista , Belo Horizonte, v. 33, e154730, 2017. https://doi.org/10.1590/0102-4698154730

LIMA JUNIOR, P. et al. Taxas longitudinais de retenção e evasão: uma metodologia para estudo da trajetória dos estudantes na Educação Superior. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação , Rio de Janeiro, v. 27, n. 102, p. 157-178, jan./mar. 2019. https://doi.org/10.1590/s0104-40362018002701431

LOTUFO, A. D. P et al. Evasão e repetência na FEIS/UNESP: análise e resultados. In : CONGRESSO BRASILEIRO DE ENSINO DE ENGENHARIA (COBENGE), 26. 1998, São Paulo. Anais [...] São Paulo: Abenge, 1998. p. 185-203.

MACHADO, S. P.; MELO FILHO, J. M.; PINTO, A. C. A evasão nos cursos de graduação de química: uma experiência de sucesso feita no Instituto de Química da Universidade Federal do Rio de Janeiro para diminuir a evasão. Química Nova , São Paulo, v. 28, supl. 10, p. S41-43, nov./dez. 2005. https://doi.org/10.1590/S0100-40422005000700008

MAGALHÃES, M.; REDIVO, A. Re-opção de curso e maturidade vocacional. Revista da ABOP , Porto Alegre, v. 2, n. 2, p. 7-28, 1998.

MAINIER, F. B. et al. A contribuição da disciplina de introdução à engenharia química no diagnóstico da evasão. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação , Rio de Janeiro, v. 14, n. 51, p. 261-277, abr./jun. 2006. https://doi.org/10.1590/S0104-40362006000200008

MAZZETTO, S. E.; BRAVO, C. C.; CARNEIRO, S. Licenciatura em química da UFC: perfil sócio-econômico, evasão e desempenho dos alunos. Química Nova , São Paulo, v. 25, n. 6B, p. 1204-1210, nov./dez. 2002. https://doi.org/10.1590/S0100-40422002000700024

PACHECO, I. C. et al. Orientação profissional no 3º grau:(Re) pensando possibilidades. In : SIMPÓSIO BRASILEIRO DE ORIENTAÇÃO VOCACIONAL E OCUPACIONAL, 4., 2001, São Paulo. Anais [...] São Paulo: Vetor, 2001. p. 29-37

PALMA, A. M. P. V.; PALMA, S. P. V.; BRANCALEONI, A. P. L. Prevenção à evasão no ensino superior: necessária implementação de orientação profissional a graduandos em desligamento. In : LASSANCE, M. C. P. et al. (org.). Intervenção e compromisso social: orientação profissional teoria e técnica. São Paulo: Vetor, 2005. p. 303-317.

PEREIRA, A. S. Retenção discente nos cursos de graduação presencial da UFES . Dissertação (Mestrado em Gestão Pública) – Centro de Ciências Jurídicas e Econômicas, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2013.

PEREIRA, A. S. et al. Fatores relevantes no processo de permanência prolongada de discentes nos cursos de graduação presencial: um estudo na Universidade Federal do Espírito Santo. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação , Rio de Janeiro, v. 23, n. 89, p. 1015-1039, out./dez. 2015. https://doi.org/10.1590/S0104-40362015000400009

POLYDORO, S. A. J. O trancamento de matrícula na trajetória acadêmica do universitário: condições de saída e de retorno à instituição. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2000.

PRADO, F. D. Acesso e evasão de estudantes na graduação: a situação do curso de física da USP. Tese (Doutorado em Educaçao) – Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo., 1990

PRESTES, E. M. T; FIALHO, M. G. D. Evasão na educação superior e gestão institucional: o caso da Universidade Federal da Paraíba . Ensaio: Avaliação de Políticas Públicas de Educação , Rio de Janeiro, v. 26, n. 100, p. 869-89, jul./set. 2018. https://doi.org/10.1590/s0104-40362018002601104

RIBEIRO, M. A. O projeto profissional familiar como determinante da evasão universitária-um estudo preliminar. Revista Brasileira de Orientação Profissional , São Paulo, v. 6, n. 2, p. 55-70, dez. 2005.

SACCARO, A.; FRANÇA, M. T. A.; JACINTO, P. A. Retenção e evasão no ensino superior brasileiro: uma análise dos efeitos da bolsa permanência do PNAES. In : ENCONTRO NACIONAL DE ECONOMIA, 46., 2016, Rio de Janeiro. Anais [...] Niterói: Anpec, 2016. p. 1-19. Disponível em: https://www.anpec.org.br/encontro/2016/submissao/files_I/i12-707be73e05304f27eb9f18ae5d235c9d.pdf. Acesso em: jun. 2018.

SBARDELINI, E. T. B. A re-opção de curso na Universidade Federal do Paraná. Tese (Doutorado em Saúde Mental) – Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 1997.

SILVA, G. S. Retenção e evasão no ensino superior no contexto da expansão: o caso do curso de engenharia de alimentos da UFPB . Dissertação (Mestrado em Políticas Públicas, Gestão e Avaliação da Educação Superior) - Centro de Educação, Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2017.

SILVA FILHO, R. L. L. et al. A evasão no ensino superior brasileiro. Cadernos de Pesquisa , São Paulo, v. 37, n. 132, p. 641-659, set./dez. 2007. https://doi.org/10.1590/S0100-15742007000300007

TINTO, V. Classrooms as communities: exploring the educational character of student persistence. Journal of Higher Education , Columbus, v. 68, n. 6, p. 599-623, Dec. 1997. https://doi.org/10.2307/2959965

VANZ, S. A. S. et al. Evasão e retenção no curso de Biblioteconomia da UFRGS. Avaliação: Revista de Avaliação da Educação Superior (Campinas) , Sorocaba, v. 21, n. 2, p. 541-568, jul. 2016. https://doi.org/10.1590/S1414-40772016000200012

VASCONCELOS, A. L. F. S.; SILVA, M. N. Uma investigação sobre os fatores contribuintes na retenção dos alunos no curso de ciências contábeis em uma IFES: um desafio à gestão universitária. Registro Contábil, Maceió, v. 2, n. 3, p. 21-34, 2011.

VELOSO, T. C. M. A.; ALMEIDA, E. P. Evasão nos cursos de graduação da Universidade Federal de Mato Grosso, campus universitário de Cuiabá: um processo de exclusão. Série Estudos , Campo Grande, n. 13, p. 133-148, jan./jun. 2002.

VIDALES, S. El fracaso escolar en la educación media superior. El caso del bachillerato de una universidad mexicana. REICE. Revista Iberoamericana sobre Calidad, Eficacia y Cambio en Educación , v. 7, n. 4, p. 320- 341, 2009.




DOI: http://dx.doi.org/10.1590/s0104-403620210002902255

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2020 Revista Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.