Escola organizada em ciclos: as representacoes sociais de professores considerados bem-sucedidos

Laeda Bezerra Machado, Jaqueline Andrea Lira Cordeiro Santos

Resumo


O artigo identifica as representacoes sociais de ciclos de aprendizagem de professores considerados de sucesso, tendo como referencial a Teoria das Representacoes Sociais na vertente original de S. Moscovici. A pesquisa foi desenvolvida com 20 professores da Rede Municipal de Recife-PE. Os profissionais responderam a uma entrevista em profundidade. Os depoimentos foram processados pelo software Alceste. O corpus foi organizado em quatro classes  denominadas: conhecimentos relacionados à proposta de ciclos; desafios e lacunas da proposta; fatores que promovem o sucesso escolar e os ciclos na pratica cotidiana. No conjunto, as classes revelam que os professores conhecem o regime ciclos ressaltando os limites e dificuldades que interferem na sua efetivação. Os resultados deixaram entrever que os professores de sucesso, devido ao compromisso e responsabilidade com que encaram a docencia, possuem representacoes sociais positivas quanto ao potencial transformador da escola, independente do seu modo de organização, e sao essas representacoes que orientam suas práticas na escola organizada em ciclos.

Palavras-chave


Representacoes sociais; Praticas de sucesso; Ciclos de aprendizagem

Referências


ANDRADE, C.; RAITZ, T. R. As possiveis razoes do sucesso escolar em duas escolas públicas. Seminario de pesquisa e educacao da regiao sul. IX ANPED Sul, Anais... Universidade de Caxias do Sul, jul./ago. 2012.

BONA, J.; SILVA, N. de M. A. Cultura e praticas escolares: um olhar a partir das representacoes sociais. Revista Espaco Pedagogico, v. 16, n. 2, Passo Fundo, jul. /dez. 2009. p. 7-19.

BUENO, B. O.; GARCIA, T. F. Exito escolar: as Regras da Interacao na Sala de Aula. Ver. Bras. Est. Pedag., Brasilia, v. 77, n. 186, p. 263-281, maio/ago. 1996.

CAMARGO B. V. ALCESTE: um programa informatico de analise quantitativa de dados textuais. In: MOREIRA A. S. P. (Org.). Perspectivas teorico-metodologicas em representacoes sociais. Joao Pessoa: UFPB/Ed Universitaria; 2005. p. 511-539.

CHECHIA, V. A.; ANDRADE, A. dos S. O desempenho escolar dos filhos na percepcao de pais de alunos com sucesso e insucesso escolar. Estudos de Psicologia. Natal, 10 (3), 2005. p.431-440

DUARTE, J. Entrevista em profundidade. In: BARROS, A. e DUARTE, J (Orgs.). Metodo e tecnicas de pesquisa em comunicacao. Sao Paulo: Atlas, 2005.

ESTEBAN, M. T. (Org.) Escola, Curriculo e avaliacao. Serie Cultura Memoria e curriculo, vol. 5. Sao Paulo: Cortez. 2003

FREITAS, L. C. de. Ciclos, seriacao e avaliacao: confronto de logicas. Sao Paulo: Moderna, 2003. Colecao Cotidiano Escolar. 96p.

LIMA, R. C. P.; FERNANDES, M. C. S. G. Representacoes sociais de alunas de pedagogia sobre suas trajetorias escolares. Educacao. Unisinos 12(3) set./dez. 2008.p. 215-225

MACHADO, L. B.; ANICETO, R. A. Núcleo central e periferia das representacoes de ciclos de aprendizagem entre professores. Ensaio: Aval. e Pol. Pub. em educacao. Rio de Janeiro, v. 18, n. 67, 2010. p. 345-364

MACHADO, L. B. Gestores escolares e suas representacoes sociais de ciclos de aprendizagem. Rev. Espaco Pedagogico. v. 20, n. 2, Passo Fundo, jul./dez. 2013. p. 321-333.

____________. Eles “passam de bolo” e ficam cada vez mais analfabetos: discutindo as representacoes de ciclos de aprendizagem entre professores. Psicologia da Educacao, Sao Paulo, 24, 1º sem. 2007.p. 11-128.

MACHADO, L. B.; AZEVEDO, M. F.; FREIRE, S. B. O “bom” professor universitario nas representacoes sociais de estudantes de pedagogia. Roteiro, Joacaba, v. 38, n. 2, jul./dez. 2013. p. 311-336.

MARIANO, A. L. S.; DINIZ, J. A. R.; TANCREDI, R. M. S. P. O inicio da docencia de uma professora considerada bem-sucedida: Apontamentos a partir de relatos orais. Olhar de professor, Ponta Grossa, 10(2): 47-58, 2007. Disponivel em: . Acesso em: 08-dez-2013.

MAINARDES, J. Escola em ciclos: fundamentos e debates. Sao Paulo. Cortez. 2009

MENDES, M. C. de J. Professoras bem-sucedidas: saberes e praticas significativas. In: 31a Reuniao Nacional da Anped, 2008, Caxambu. Constituicao Brasileira, Direitos Humanos e Educacao. Anped, 2008.

MIRANDA, Marilia Gouvea de. Sobre tempos e espacos da escola: do principio do conhecimento ao principio da socialidade. Educacao e Sociedade, Campinas, v. 26, n. 91, maio/ago. 2005. Disponivel em: . Acesso em: 19-agost-2014.

MONTEIRO, Maria Iolanda. M. I. Historias de vida de professoras bem-sucedidas como fundamento de organizacao de politicas educativas de formacao de alfabetizadores. In: I Congresso Internacional em Educacao Escolar, 2011, Araraquara. Necessidades emergentes da sociedade do conhecimento para a formacao do educador: mitos e desafios, 2011. p. 1-9.

MOSCOVICI, S. Representacoes sociais: investigacoes em psicologia social. 5. ed. – Petropolis: Vozes, 2007.

_________.A representacao social da psicanalise. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1978.

NAIFF, L. A. M.; NAIFF, D. G. M. Organizacao da escola em ciclos: representacoes sociais de professores. Psicologia & sociedade. Belo Horizonte. 25 (3), 2013.p. 538-548.

PERRENOUD, P. Avaliacao - da Excelencia à Regulacao das Aprendizagens, Entre Duas Logicas. Porto Alegre: Artmed. 1999

PETRENAS, R. C.; LIMA, R. C. Ciclos de aprendizagem e reprovacao escolar: reflexoes sobre representacoes sociais de professores. Revista Praxis Educativa. Ponta Grossa. Ano 2, n. 2. jul. 2007.p. 161-168

PIMENTA, S. G. (Org.). Saberes pedagogicos e atividade docente. Sao Paulo. Cortez. 2002

POMBO DE BARROS, C. F. Analise textual com o programa ALCESTE: uma aplicacao em pesquisas de representacoes sociais no campo da politica. In: MATTOS, R. A.; BAPTISTA, T. W. F. Caminhos para analise das politicas de saúde, Rio de Janeiro, 2011.

RECIFE, Prefeitura Municipal. Tempos de aprendizagem, identidade cidada e organizacao da educacao escolar em ciclos. Recife- PE: Secretaria de Educacao, 2002.

RIOS, T. A. Compreender e ensinar: por uma docencia de melhor qualidade. Sao Paulo. Cortez. 2002

SA, C. P. A construcao do objeto de pesquisa em representacoes sociais. Rio de Janeiro: EdUERJ, 1998.

SOUSA, S. Z. Avaliacao, ciclos e qualidade do ensino fundamental: uma relacao a ser construida. Estudos avancados. Sao Paulo. 21 (60), 2007. p. 27-44.




DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0104-40362015000400003

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2016 Revista Ensaio: Avaliação e Politicas Públicas em Educação

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.