Cenarios do Ensino Medio no Brasil

Silvana Soares de Araujo Mesquita, Isabel Alice Oswaldo Monteiro Lelis

Resumo


No Brasil, a realidade do Ensino Medio torna-se pauta nas agendas de pesquisa em educação. Constata-se que a expansao do ensino medio se estrutura dentro de um cenario constituido pelas recentes politicas educacionais, pelos resultados das avaliações externas, pela escassez de docentes e ainda, pelas politicas de formação de novos professores, associados às demandas dos jovens brasileiros. O objetivo deste texto e apresentar dados e analises, a partir de uma revisao bibliografica, no intuito de compreender os caminhos que norteiam à educação secundaria no pais. Os principais referenciais adotados sao os documentos oficias MEC/INEP, alem de relatorios de pesquisas e estudos que tem o merito de pensar as principais questoes sobre este segmento de ensino. Identificam-se novos e velhos desafios, alem de avancos e entraves, porem sem negar sua expansao e posicao estrategica na formação da juventude e na construção de um modelo de sociedade mais igualitario e justo. 


Palavras-chave


Ensino Medio; Cenario; Politicas educacionais

Referências


BRASIL.MEC. Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Medio. Brasilia. 2012.

BRASIL. MEC. Documento Orientador do Ensino Medio Inovador. Brasilia. 2009.

CALLEGARI, C. Panorama do Ensino medio. In: Seminario da Andifes:Qualidade no ensino medio. Brasilia. 2012.

CASTRO, C. M. Desventuras do Ensino Medio e seus desencontros com o profissionalizante. In:VELOSO, F.;PESSÔA, S,; HENRIQUES, R.; GIAMBIAGI, F.(org) Educacao Basica no Brasil. Rio de Janeiro: Elsevier. 2009.

COSTA, G.L.M. & OLIVEIRA, D. A. Trabalho docente no ensino medio no Brasil. Perspectiva, Florianopolis, v. 29, n. 2, 727-750, 2011.

CURY, C. R. J. O ensino medio no Brasil: historico e perspectivas. In: Educacao em Revista, Belo Horizonte.n 27, p.73-84, 1998.

DAYRELL, J. A escola ‘faz’ as juventudes? Reflexoes em torno da socializacao juvenil. In: Educacao e Sociedade, Campinas, v.28, n.100, p. 1105-1128. 2007.

FRIGOTTO, G; CIAVATTA, M. e RAMOS, M. A politica de educacao profissional no Governo Lula: um percurso historico controvertido. In: Educacao e Sociedade, Campinas, v 26, n.92, p 1087-1113 ,2005.

FRIGOTTO, G. & CIAVATTA, M. A Genese do Decreto N. 5.154/2004: um debate no contexto controverso da democracia restrita. In: FRIGOTTO, G.; CIAVATTA, M.; RAMOS, M. (Org.). Ensino medio integrado: concepcao e contradicoes. Sao Paulo: Cortez, p. 21-56, 2005.

_____________________________ Perspectivas sociais e politicas da formacao de nivel medio: avancos e entraves nas suas modalidades. In: Educacao e Sociedade, Campinas, v. 32, n. 116, p. 619-638, 2011

GATTI, B. & BARRETO, E. (Coord). Professores do Brasil: impasses e desafios. Brasilia: UNESCO, 2009.

GATTI, B; BARRETO, E. e ANDRE, M. Politicas Docentes No Brasil: Um Estado Da Arte, Brasilia: UNESCO, 2011.

IBAÑEZ RUIZ, A. I; RAMOS, M. N; HINGEL, M. Escassez de professores no Ensino Medio: solucoes emergenciais e estruturais. Brasilia: Câmara de Educacao Basica, 2007.

KRAWCZYK, N. R. O Ensino Medio no Brasil. Sao Paulo: Acao educativa. 2009.

_________________ . Reflexao sobre alguns desafios do Ensino Medio no Brasil. In: Cadernos de Pesquisa, Sao Paulo, v. 41, n. 144, p. 752-768, 2011.

KUENZER, A. Z. (2000). O ensino Medio agora e para vida. In: Educacao & Sociedade, ano XXI, Campinas, n70, p.15-39.

KUENZER, A. Z. (Org) Ensino Medio, construindo uma proposta para os que vivem do trabalho. Sao Paulo: Cortez, 2009

_______________ O ensino medio no Plano nacional de Educacao 2011-2020: superando a decada perdida? In: Educacao & Sociedade, Campinas, v.31, n.112, p.851-873, 2010.

_______________A formacao de professores para o ensino medio: Velhos problemas, novos desafios. Educacao & Sociedade, Campinas, v. 32, n. 116, p. 667-688, 2011.

MELO, S. D.G. & DUARTE A. Politicas para o ensino medio no Brasil: Perspectivas para a universalizacao. In: Cad. Cedes, Campinas, vol. 31, n. 84, p. 231-251. 2011.

MORAES. C.& ALAVARSE O. Ensino medio: possibilidades de avaliacao. In: Educacao & Sociedade, Campinas, v. 32, n. 116, p. 807-838, 2011.

PINTO, J.M; AMARAL, N.C; CASTRO, J.A. O financiamento do ensino medio no Brasil:De uma escola boa para poucos à massificacao Barata da rede pública. In: Educacao & Sociedade, Campinas, v. 32, n. 116, p. 639-665, 2011.

OLIVEIRA, R. Possibilidades do Ensino Medio Integrado diante do financiamento público da educacao.In: Educacao e Pesquisa, Sao Paulo, v.35, n.1, p. 051-066, 2009.

RAMOS, M. O curriculo para o ensino medio em suas diferentes modalidades: concepcoes, propostas e problemas. In: Educacao & Sociedade, Campinas, v. 32, n. 116, p. 771-788. 2011

REIS, B. P. W. Verbete: Politica Pública. In: OLIVEIRA, Dalila Andrade; DUARTE, Adriana Cancella; VIEIRA, Livia Fraga. Dicionario: Trabalho, profissao e condicao docente. Belo Horizonte, 2010 (versao digital).

SPOSITO, M. Algumas reflexoes e muitas indagacoes sobre as relacoes entre juventude e escola no Brasil. In: ABRAMO, H. W.; BRANCO, P. P. M. (Orgs.) Retratos da juventude brasileira: analises de uma pesquisa nacional. Sao Paulo: Fundacao Perseu Abramo, p. 87-127, 2005.

ZIBAS, D. A reforma do ensino medio nos anos de 1990: o parto das montanhas e as novas perspectivas.In: Revista Brasileira de Educacao, Campinas: ANPED e Autores Associados, n. 28, p.24-36, 2005.




DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0104-40362015000400002

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2016 Revista Ensaio: Avaliação e Politicas Públicas em Educação

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.