Das evidencias: a leitura de Raymundo Faoro como pano de fundo para a problematização das politicas públicas no campo da educação

Flavia Obino Correa Werle, Rosimar Serena Siqueira Esquinsani

Resumo


O texto aponta para a permanencia e atualidade dos conceitos faorianos de patrimonialismo e estamento, creditando vigor a leitura de Os Donos do Poder, a fim de buscar chaves de analise para o pensamento nacional e problematizar como sao propostas, debatidas, aplicadas as politicas públicas no campo da educação e a legitimidade das constantes alteracoes de cronogramas de trabalho, pautas de acoes e discussoes teoricas no âmbito educacional, provocadas pelas mudancas de partidos e nomes. A discussao e: a quem pertence o poder de auferir legitimidade às politicas públicas implementadas no âmbito da educação, o que encaminha ao conceito de participação e do quanto a presenca (ou ausencia) teorica e pratica de tal conceito determinaria os rumos da educação, gracas aos condicionantes da cultura politica brasileira, marcados por tradicoes centralizadoras e patrimonialistas e, portanto, por padroes de relação clientelistas e meritocraticas; assim como à necessaria abertura de novos espacos para a participação popular nas decisoes do executivo.

Palavras-chave


Patrimonialismo; Estamento; Politicas Educacionais; Raymundo Faoro

Texto completo:

Educ@

Referências


BAQUERO, Marcello. Cultura politica participativa e desconsolidacao democratica: reflexoes sobre o Brasil contemporâneo. Sao Paulo Perspec., out./dez. 2001, vol.15, no.4, p.98-104.

CAMPANTE, Rubens Goyata. O patrimonialismo em Faoro e Weber e a sociologia brasileira. Dados, Rio de Janeiro, 2003, vol.46, no.1, p.153-193.

FAORO, Raymundo. Os Donos do Poder: formacao do patronato politico brasileiro. 11.ed. Sao Paulo: Globo, 1997. 2v.

HOLANDA, Sergio Buarque de. Raizes do Brasil. Rio de Janeiro: Livraria Jose Olympio Editora/INL-MEC, 1971.

JACOBI, Pedro. Educacao, ampliacao da cidadania e participacao. Educacao e Pesquisa, jul./dez. 2000, vol.26, no.2, p.11-29.

MELLO, Guiomar Namo de. Autonomia da escola: possibilidade, limites e condicoes. In: VELLOSO, Jacques [et. al]. Estado e Educacao. Campinas: Papirus, 1992.

MENDONCA, Erasto Fortes. A regra e o jogo: democracia e patrimonialismo na educacao brasileira. Campinas, SP: FE/ UNICAMP, 2000.

___________. Estado Patrimonial e Gestao democratica do ensino público no Brasil. Educacao e Sociedade. Ano XXII, no. 75. Campinas: Cedes (Centro de Estudos Educacao e Sociedade), agosto/ 2001.

SOUZA, Jesse de. A Modernizacao Seletiva - Uma Reinterpretacao do Dilema Brasileiro. Brasilia, Editora Universidade de Brasilia, 2000.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2016 Revista Ensaio: Avaliação e Politicas Públicas em Educação

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

SCImago Journal & Country Rank