Sala de aula virtual e Aceleração Social moderna no contexto Covid-19

Josney Mateus Kroll do Prado Brito, Artur José Renda Vitorino, Alexandre Chaves Nunes

Resumo


A investigação busca responder: pelas percepções de professores e estudantes brasileiros de uma rede educacional privada, a sala de aula virtual e suas implicações estimularam o adensamento de experiências e episódios de ação, de modo a impactar a organização pessoal do tempo? A partir da teoria da Aceleração Social e por meio de um Survey inédito, com registros de validade e confiabilidade, objetiva indicar, em 25 estados brasileiros e no Distrito Federal, as percepções de 32.326 estudantes e 6.423 professores do 5.º ano do Ensino Fundamental ao 3.º ano do Ensino Médio acerca da organização pessoal do tempo no contexto da sala de aula virtual durante a pandemia da Covid-19. Categorizada como uma pesquisa emoldurada pela experimentação educacional, indicou que os participantes não adensaram episódios de ação ‒ portanto, não tiveram dificuldades quanto a organizar o tempo no contexto escolar pandêmico ‒ e mostrou algumas evidências de que o tempo da escola é diferente do tempo fora dela.


Palavras-chave


Aceleração Social; Survey; Experimentação Covid-19; Tempo Escolar

Referências


AZANHA, J. M. P. Experimentação educacional: uma contribuição para sua análise. São Paulo: Edart, 1974.

AZANHA, J. M. P. Uma ideia de pesquisa educacional 2. ed. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2011.

DAL-FARRA, R. A.; LOPES, P. T. C. Métodos mistos de pesquisa em educação: pressupostos teóricos. Nuances: Estudos sobre Educação, Presidente Prudente, v. 24, n. 23, p. 67-80, 2013. https://doi.org/10.14572/nuances.v24i3.2698

DAMÁSIO, B. F.; BORSA, J. C. Manual de desenvolvimento de instrumentos psicológicos São Paulo: Vetor, 2017.

FIELD, A. Descobrindo a estatística usando o SPSS. Porto Alegre: Penso, 2020.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA – IBGE. IBGE Cidades. Brasília, DF, 2022.

MERLEAU-PONTY, M. Fenomenologia da percepção São Paulo: WMF Martins Fontes, 2018.

MINEIRO, M. Pesquisa de Survey e amostragem: aportes teóricos elementares. Revista de Estudos em Educação e Diversidade, Itapetinga, v. 1, n. 2, p. 284-306, out./dez., 2020. https://doi.org/10.22481/reed.v1i2.7677

PASQUALI, L. Análise fatorial para pesquisadores Brasília, DF: LabPAM, 2012.

ROSA, H. Aceleração: a transformação das estruturas temporais da modernidade. São Paulo: Unesp, 2019.

ROSA, H. Alienação e aceleração: por uma teoria crítica da temporalidade tardo-moderna. Petrópolis: Vozes, 2022.




DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0104-40362024003204222

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2024 Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Apoio:




Programa de Apoio às Publicacoes Cientificas (AED) do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Conselho Nacional de Desenvolvimento Cientifico e tecnologico (CNPq), Ministerio da Educação (MEC), Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro - FAPERJ.
 

SCImago Journal & Country Rank