Programa Nacional de Alimentação Escolar: representações sociais de professores e coordenadores pedagógicos

Giovanna Angela Leonel Oliveira, Karine Anusca Martins, Andrea Sugai, Estelamaris Tronco Monego

Resumo


Objetivou-se identificar as representações sociais sobre alimentação escolar por professores e coordenadores pedagógicos de escolas em todo o país atendidas pelo Programa Nacional de Alimentação Escolar. Pesquisa qualitativa, em que foram entrevistados 56 coordenadores pedagógicos e 57 professores, entre aqueles que executavam o programa de Educação alimentar e nutricional. As entrevistas foram analisadas pelo discurso do sujeito coletivo e interpretadas pelas representações sociais. Verificou-se que os discursos em todas as regiões do Brasil foram unânimes e os coordenadores apresentaram discursos semelhantes aos dos professores. Embora o Programa incorpore a perspectiva da alimentação escolar como instrumento pedagógico, os entrevistados reproduzem a ideia assistencialista da alimentação vinculada à carência financeira de alunos. Ressalta-se que eles não recebem treinamento e não há parceria com nutricionista para incluir o tema alimentação em sala de aula. Conclui-se que, há um desconhecimento de seus papeis como agentes do Programa de Alimentação Escolar.


Palavras-chave


Alimentação Escolar; Educação; Pesquisa Qualitativa

Referências


ALMEIDA, G. M. et al. Educação alimentar e nutricional no exercício profissional do nutricionista atuante no Programa Nacional de Alimentação Escolar: um panorama brasileiro. Demetra, Rio de Janeiro, v. 13, n. 4, p. 851-873, 2018. https://doi.org/10.12957/demetra.2018.36604

AMPARO-SANTOS, L. Avanços e desdobramentos do marco de referência da educação alimentar e nutricional para políticas públicas no âmbito da universidade e para aspectos culturais da alimentação. Revista de Nutrição, Campinas, v. 26, n. 5, p. 595-600, 2013.

AYDIN, G. et al. Parents’ and teachers’ views of the promotion of healthy eating in Australian primary schools. BMC Public Health, London, v. 21, 1788, Oct. 2021. https://doi.org/10.1186/s12889-021-11813-6

BARBOSA, N. V. S. et al. Alimentação na escola e autonomia: desafios e possibilidades. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 18, n. 4, p. 937-946, abr. 2013. https://doi.org/10.1590/S1413-81232013000400005

BRASIL. Lei nº 8.913, de 12 de julho de 1994. Dispõe sobre a municipalização da merenda escolar. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 12 jul. 1994.

BRASIL. Decreto nº 37.106, de 31 de março de 1955. Institui a companhia da Merenda Escolar. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 2 abr. 1955.

BRASIL. Ministério da Educação. Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação. Resolução nº 7, de 8 de março de 2000. Continuidade ao processo de transferência dos recursos para a execução do Programa Nacional da Alimentação Escolar – PNAE. Disponível em: https://www.fnde.gov.br/index.php/acesso-a-informacao/institucional/legislacao/item/5700-resolu%C3%A7%C3%A3o-cd-fnde-n%C2%BA-7,-de-08-de-mar%C3%A7o-de-2000 Acesso em: 28 out 2022.

BRASIL. Portaria Interministerial nº 1.010, de 8 de maio de 2006a. Institui as diretrizes para a Promoção da Alimentação Saudável nas Escolas de educação infantil, fundamental e nível médio das redes públicas e privadas, em âmbito nacional. Disponível em: http://www.fnde.gov.br/acessibilidade/item/3535-portaria-interministerial-n%C2%BA-1010-de-8-de-maio-de-2006 Acesso em: 28 out 2022.

BRASIL. Lei nº 11.346, de 15 de setembro de 2006. Cria o Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional – SISAN com vistas em assegurar o direito humano à alimentação adequada e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 18 set. 2006b.

BRASIL. Lei nº 11.947, de 16 de junho de 2009. Dispõe sobre o atendimento da alimentação escolar e do Programa Dinheiro Direto na Escola aos alunos da educação básica; altera as Leis nos 10.880, de 9 de junho de 2004, 11.273, de 6 de fevereiro de 2006, 11.507, de 20 de julho de 2007; revoga dispositivos da Medida Provisória no 2.178-36, de 24 de agosto de 2001, e a Lei no 8.913, de 12 de julho de 1994; e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 17 jun. 2009.

BRASIL. Emenda Constitucional nº 64, de 4 de fevereiro de 2010. Altera o art. 6o da Constituição Federal, para introduzir a alimentação como direito social. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 4 fev. 2010b.

BRASIL. Lei nº 13.666, de 16 de maio de 2018. Altera a Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996 (Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional), para incluir o tema transversal da educação alimentar e nutricional no currículo escolar. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 17 maio 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação. Resolução nº 6, de 8 de maio de 2020. Dispõe sobre o atendimento da alimentação escolar aos alunos da educação básica no âmbito do Programa Nacional de Alimentação Escolar – PNAE. 2020. Disponível em: https://www.fnde.gov.br/index.php/centrais-de-conteudos/publicacoes/category/100-resolucoes?download=13857:resolu%C3%A7%C3%A3o-n%C2%BA-6,-de-08-de-maio-de-2020 Acesso em: 28 out 2022.

BRASIL. Ministério da Educação. Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação. Resolução nº 26, de 17 de junho de 2013. Dispõe sobre o atendimento da alimentação escolar aos alunos da educação básica no âmbito do Programa Nacional de Alimentação Escolar – PNAE. Disponível em: https://www.fnde.gov.br/acesso-a-informacao/institucional/legislacao/item/4620-resolu%C3%A7%C3%A3o-cd-fnde-n%C2%BA-26,-de-17-de-junho-de-2013 Acesso em: 28 out 2022.

BRASIL. Ministério da Educação. Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação. Resolução nº 32, de 10 de agosto de 2006c. Estabelece as normas para a execução do Programa Nacional de Alimentação Escolar. Disponível em: https://www.fnde.gov.br/index.php/acesso-a-informacao/institucional/legislacao/item/3106-resolu%C3%A7%C3%A3o-cd-fnde-n%C2%BA-32-de-10-de-agosto-de-2006 Acesso em: 28 out 2022.

CAMOZZI, A. B. Q. et al. Promoção da alimentação saudável na escola: realidade ou utopia? Cadernos de Saúde Coletiva, v. 23, n. 1, p. 32–37, jan.-mar. 2015. https://doi.org/10.1590/1414-462X201500010006

CERVATO-MANCUSO, A. M. et al. O papel da alimentação escolar na formação dos hábitos alimentares. Revista Paulista Pediatrica, São Paulo, v. 31, n. 3, p. 324-330, set. 2013. https://doi.org/10.1590/S0103-05822013000300008

CHAVES, L. G. et al. Reflexões sobre a atuação do nutricionista no Programa Nacional de Alimentação Escolar no Brasil. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 18, n. 4, p. 917-926, abr. 2013. https://doi.org/10.1590/S1413-81232013000400003

FIORE, E. G. et al. Abordagem dos temas alimentação e nutrição no material didático do ensino fundamental: interface com Segurança Alimentar e Nutricional e Parâmetros Curriculares Nacionais. Saúde e Sociedade, São Paulo, v. 21, n. 4, p. 1063-1074, dez. 2012. https://doi.org/10.1590/S0104-12902012000400023

GABRIEL, C. G. et al. Avaliação da gestão municipal do Programa Nacional de Alimentação Escolar nos maiores municípios de Santa Catarina, Brasil. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 30, n. 9, p. 2017-2023, set. 2014. https://doi.org/10.1590/0102-311XER00112813

GABRIEL, C. G.; GOULART, G.; CALVO, M. C. M. Gestão municipal do Programa Nacional de Alimentação Escolar nas capitais da região Sul do Brasil. Revista de Nutrição, Campinas, v. 28, n. 6, p. 667-680, nov.-dez. 2015. https://doi.org/10.1590/1415-52732015000600009

HASAN, A. M. R. et al. Promoting healthy foods among urban school children in Bangladesh: a qualitative inquiry of the challenges and opportunities. BMC Public Health, London, v. 21, 1029, 2021. https://doi.org/10.1186/s12889-021-11085-0

HÖKKÄ, P.; ETELÄPELTO, A. Seeking new perspectives on the development of teacher education: a study of the Finnish context. Journal of Teacher Education, Thousand Oaks, v. 65, n. 1, p. 39-52, 2016. https://doi.org/10.1177/0022487113504220

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA – INEP. Censo da educação básica: 2021. Brasília, DF, 2022. Disponível em: https://www.gov.br/inep/pt-br/areas-de-atuacao/pesquisas-estatisticas-e-indicadores/censo-escolar/resultados Acesso em: 28 out 2022.

JUZWIAK, C. R.; CASTRO, P. M.; BATISTA, S. H. S. S. A experiência da Oficina Permanente de Educação Alimentar e em Saúde (OPEAS): formação de profissionais para a promoção da alimentação saudável nas escolas. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 18, n. 4, p. 1009-1018, abr. 2013. https://doi.org/10.1590/S1413-81232013000400014

LEFÈVRE, F.; LEFÈVRE, A. M. C. O discurso do sujeito coletivo: um novo enfoque em pesquisa qualitativa. 2 ed. ed. Caxias do Sul: Educs, 2005.

LEFÈVRE, F.; LEFÈVRE, A. M. C. O sujeito coletivo que fala. Interface, Botucatu, v. 10, n. 20, p. 517-524, dez. 2006. https://doi.org/10.1590/S1414-32832006000200017

LEME, A. C. B.; PHILIPPI, S. T.; TOASSA, E. C. O que os adolescentes preferem: os alimentos da escola ou os alimentos competitivos? Saúde e Sociedade, São Paulo, v. 22, n. 2, p. 456-467, jun. 2013. https://doi.org/10.1590/S0104-12902013000200016

LIBERMANN, A. P.; BERTOLINI, G. R. F. Tendências de pesquisa em políticas públicas: uma avaliação do Programa Nacional de Alimentação Escolar - PNAE. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 20, n. 11, p. 3533-3546, nov. 2015. https://doi.org/10.1590/1413-812320152011.16822014

LIMA, M. F.; OLIVEIRA, M. S.; GUARDACHESKI, A. P. Avanços e desafios no processo de implementação do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e o Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE). Revista on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, v. 20, n. 2, p. 301-321, maio-ago. 2016. https://doi.org/10.22633/rpge.v20.n2.9465

MARTÍNEZ, S. A.; PINHO, F. N. L. G. Políticas de alimentação escolar brasileira: representações sociais e marcas do passado. Arquivos Analíticos de Políticas Educativas, Porto, v. 24, n. 66, p. 1-34, 2016.

MINAYO, M. C. S. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 14 ed. São Paulo: Hucitec, 2014.

MOSCOVICI, S. Representações sociais: investigações em psicologia social. 11. ed. Petrópolis: Vozes, 2015.

NOGUEIRA, R. M. et al. Sixty years of the National Food Program in Brazil. Revista de Nutrição, v. 29, n. 2, p. 253-267, mar.-abr. 2016. https://doi.org/10.1590/1678-98652016000200009

ORLANDI, E. P. Discurso, imaginário social e conhecimento. Em Aberto, Brasília, DF, v. 14, n. 61, p. 53-59, 1994. https://doi.org/10.24109/2176-6673.emaberto.14i61.%25p

PEIXINHO, A. M. L. A trajetória do Programa Nacional de Alimentação Escolar no período de 2003-2010: relato do gestor nacional. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 18, n. 4, p. 909-916, abr. 2013. https://doi.org/10.1590/S1413-81232013000400002

PLACCO, V. M. N. S.; SOUZA, V. L. T.; ALMEIDA, L. R. O coordenador pedagógico: aportes à proposião de políticas públicas. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 42, n. 147, p. 754-771, dez. 2012. https://doi.org/10.1590/S0100-15742012000300006

RATHI, N.; RIDDELL, L.; WORSLEY, A. Barriers to nutrition promotion in private secondary schools in Kolkata, India: perspectives of parents and teachers International Journal of Environmental Research and Public Health, v. 15, n. 6: 1139, Jun, 2018. https://doi.org/10.3390/ijerph15061139

SANTOS, L. A. S. et al. Formação de coordenadores pedagógicos em alimentação escolar: um relato de experiência. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 18, n. 4, p. 993-1000, abr. 2012. https://doi.org/10.1590/S1413-81232013000400012

SARAIVA, E. B. et al. Panorama da compra de alimentos da agricultura familiar para o Programa Nacional de Alimentação Escolar. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 18, n. 4, p. 927-936, abr. 2013. https://doi.org/10.1590/S1413-81232013000400004

SILVA, S. U. et al. As ações de educação alimentar e nutricional e o nutricionista no âmbito do Programa Nacional de Alimentação Escolar. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 23, n. 8, 2671-2681, ago. 2017. https://doi.org/10.1590/1413-81232018238.19642016

SILVA, J. L. O que entendem como papel da escola alunos, pais e professores do sistema público de ensino. Semina: Ciências Sociais e Humanas, Londrina, v. 33, n. 1, p. 29-46, 2012. http://dx.doi.org/10.5433/1679-0383.2012v33n1p29

SIQUEIRA, R. L. et al. Análise da incorporação da perspectiva do direito humano à alimentação adequada no desenho institucional do Programa Nacional de Alimentação Escolar. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 19, n. 1, p. 301-310, jan. 2014. https://doi.org/10.1590/1413-81232014191.2114

VASCONCELOS, F. A. G.; CALADO, C. L. A. Profissão nutricionista: 70 anos de história no Brasil. Revista de Nutrição, Campinas, v. 24, n. 4, p. 605-618, ago. 2011. https://doi.org/10.1590/S1415-52732011000400009

WEYBRIGHT, E. H. et al. Teens as teachers: positive outcomes and recommendations for promoting healthy nutrition in adolescents. Journal of Youth Development, Pittsburgh, v. 13, n. 3, p. 43-60, 2018. https://doi.org/10.5195/jyd.2018.595




DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0104-40362022003003784

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2023 Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Apoio:




Programa de Apoio às Publicacoes Cientificas (AED) do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Conselho Nacional de Desenvolvimento Cientifico e tecnologico (CNPq), Ministerio da Educação (MEC), Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro - FAPERJ.
 

SCImago Journal & Country Rank