A internacionalização da Educação Superior do Brasil na área da Educação (1998-2020)

Jose Airton de Freitas Pontes Junior, Mariana Cristina Alves de Abreu, Francisco Edmar Pereira Neto

Resumo


O estudo visa a analisar a Internacionalização da Educação Superior do Brasil por meio da distribuição de bolsas da Capes para o exterior, na área de Educação, no período entre 1998 e2020. Foi utilizado o número de bolsas concedidas pela Capes disponíveis no Geocapes e osdados foram analisados por meio de estatística descritiva via software SPSS 20.0. Osresultados evidenciam o crescimento do número de instituições e de bolsistas no exterior, aolongo dos anos pesquisados, principalmente, nos países do Norte Global, e declínio pós-Ciências Sem Fronteiras. É de se questionar se o papel atual do Brasil é buscar aderir-se agrandes redes de pesquisa, ou buscar ser protagonista no desenvolvimento de formação derecursos humanos de alta qualificação e de pesquisas. Enfatiza-se que um não exclui o outro,mas que, no caso brasileiro, nos parece, é demasiado o primeiro.

Palavras-chave


Pós-Graduação; Política externa; Financiamento

Referências


AMARAL, M. P.; THOMPSON, C. Conclusion: changing education in the GEI - rationales, logics, and modes of operation. In: AMARAL, M. P.; STEINER-KHAMSI, G.; THOMPSON, C. Researching the global education industry: commodification, the market and business involvement. [S. l.]: Palgrave Macmillan, 2019. p. 373-90.

BALBACHEVSKY, E. A pós-graduação no Brasil: novos desafios para uma política bem sucedida. In: BROCK, C.; SCHWARTZMAN, S. Os desafios da educação no Brasil. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2005. v. 1, p. 275-304.

BRASIL. Decreto No 43.885, de 10 de junho de 1958. Dispõe sôbre a criação da Delegação Permanente do Brasil junto à Organização das Nações Unidas para a Educação Ciência e Cultura (UNESCO). Diário Oficial da União, Brasília, DF, 1958 Jun 20.

BRASIL. Lei nº 13.005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação - PNE e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 2014 Jun. 26. 2014.

BRASIL. Conselho Nacional de Saúde. Resolução Nº 510, de 7 de abril de 2016. Esta Resolução dispõe sobre as normas aplicáveis a pesquisas em Ciências Humanas e Sociais cujos procedimentos metodológicos envolvam a utilização de dados diretamente obtidos com os participantes ou de informações identificáveis ou que possam acarretar riscos maiores do que os existentes na vida cotidiana, na forma definida nesta Resolução. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 2016 May 24.

BRASIL. Ministério da Educação. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Plano Nacional de Pós-Graduação – PNPG 2005-2010, Brasília. DF, Capes, 2004.

BRASIL, Ministério da Educação. Pisa 2018 revela baixo desempenho escolar em Leitura, Matemática e Ciências no Brasil. Brasília, DF: Ministério da Educação, 2019.

BRASIL. Ministério das Relações Exteriores. Fundação Alexandre de Gusmão. As 15 maiores economias do mundo. Brasília, DF, 2021. Available from: https://www.gov.br/funag/pt-br/ipri/publicacoes/estatisticas/as-15-maiores-economias-do-mundo. Access in: 2022 Oct. 5.

BRASIL, Sistema de Informações Georreferenciadas – GeoCapes. Planilha de dados do bolsistas no exterior na área de Educação. Available from: https://geocapes.capes.gov.br/geocapes/ Access in: 2022 Oct. 5

CERVO, A. L. Política exterior e relações internacionais do Brasil: enfoque paradigmático. Revista Brasileira de Política Internacional, Brasília, DF, v. 46, n. 2, p. 5-25, Dec. 2003. https://doi.org/10.1590/S0034-73292003000200001

CHANG, H. J. Chutando a escada: a estratégia do desenvolvimento em perspectiva histórica. São Paulo: Editora Unesp, 2003.

CIRANI, C. B. S.; CAMPANARIO, M. A.; SILVA, H. H. M. A evolução do ensino da pós-graduação senso estrito no Brasil: análise exploratória e proposições para pesquisa. Avaliação(Campinas), v. 20, n. 1, p, 163-89, Mar. 2015. https://doi.org/10.590/S1414-40772015000500011

COSTA, R. P.; CANEN, A. G. Internationalization of Higher Education Institutions: perceptions of scholars. Ensaio: Avaliação de Políticas Públicas em Educação, Rio de Janeiro, v.30, n.114, p. 94-115, Jan./Mar. 2022. https://doi.org/10.1590/S0104-403620210002903229

CRUZ, V. X. A.; EICHLER, M. L. Bolsas CAPES de mobilidade acadêmica internacional 1952-2019. Revista Brasileira de Pós-Graduação, Brasília, DF, v. 17, n. 37, p. 1-25, Jul. 2021. https://doi.org/10.21713/rbpg.v17i37.1768

EMBAIXADA E CONSULADOS DOS EUA NO BRASIL. EUA aplaudem OCDE pela abertura de negociações para entrada do Brasil e outros cinco países, Brasília, DF, 2022 Jan 26. Available from: https://br.usembassy.gov/pt/eua-aplaudem-ocde-pela-abertura-de-negociacoes-para-entrada-do-brasil-e-outros-cinco-paises/. Access in: 2022 Oct. 5

FINARDI, K. R.; GUIMARAES, F. F. Internationalization and the Covid-19 pandemic: challenges and opportunities for the global south. Journal of Education, Teaching and Social Studies, [s. l.], v. 2, n. 4, p. 1-15, 2020. https://doi.org/10.22158/jetss.v2n4p1

FINARDI, K. R.; SANTOS, J.; GUIMARÃES, F. A relação entre línguas estrangeiras e o processo de internacionalização: evidências da Coordenação de Letramento Internacional de uma Universidade Federal. Interfaces Brasil/Canadá, Revista Brasileira de Estudos Canadenses, Canoas, v. 16, n. 1, p. 233-255, 2016. https://doi.org/10.15210/interfaces.v16i1.7514

GATTI, B. et al. Professores do Brasil: novos cenários de formação. Brasília, DF: Unesco, 2019. Available from: https://www.fcc.org.br/fcc/wp-content/uploads/2019/05/Livro_ProfessoresDoBrasil.pdf. Access in: 2021 Dec. 3.

GUIMARÃES, M. Brasil é o país com mais publicações científicas em acesso aberto. Agência FAPESP, 2018 Jan 24. Available from: https://agencia.fapesp.br/brasil-e-o-pais-com-mais-publicacao-cientifica-em-acesso-aberto/27034/. Access in: 2021 Dec. 3.

KNIGHT, J. Five Myths about Internationalization. International Higher Education, Chestnut Hill, n. 62, 2011. https://doi.org/10.6017/ihe.2011.62.8532

KNIGHT, J.; WIT, H. Internationalization of higher education: past and future. International Higuer Education, Chestnut Hill, n. 95,p. 2-4, Fall 2018. https://doi.org/10.6017/ihe.2018.95.10679

MIRANDA, J. A. A.; STALLIVIERI, L. Para uma política pública de internacionalização para o ensino superior no Brasil. Avaliação (Campinas). 22, n. 3, p. 589-613, Sep./Dec. 2017. https://doi.org/10.1590/s1414-40772017000300002

MOREIRA, M. L.; VELHO, L. Pós-graduação no Brasil: da concepção “ofertista linear” para “novos modos de produção do conhecimento” implicações para a avaliação. Avaliação (Campinas), Sorocaba, v. 13, n. 3, p. 625-645, Nov. 2008.

MOROSINI, M. Dossiê: Internacionalização da educação superior. Educação, Porto Alegre, v. 40, n. 3, p. 288-292, Sep./Dec. 2017. https://doi.org/10.15448/1981-2582.2017.3

MOROSINI, M. (org). Guia para a internacionalização universitária organizadora. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2019.

PAULA, A. S. N.; COSTA, F. J. F.; LIMA, K. R. R. Diretrizes globais para o capitalismo acadêmico brasileiro dependente: a busca pela construção da World Class University. Jornal de Políticas Educacionais, Curitiba, v. 14, n. 2, 2020. https://doi.org/10.5380/jpe.v14i0.69903

PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO – PNUD. Relatório do desenvolvimento humano 2021/2022: Síntese. Tempos incertos, vidas instáveis: Construir o futuro num mundo em transformação. New York: PNUD, 2022. Available from: https://hdr.undp.org/system/files/documents/global-report-document/hdr2021-22overviewpt1pdf.pdf. Access in: 2022 Oct. 5.

SAMPIERI, R. H.; COLLADO, C. F.; LUCIO, M. P. Metodologia de pesquisa. 5. ed. Porto Alegre: Penso, 2013.

SPRINZ, D. F.; WOLINSKY, Y. Cases, numbers, models: international relations research methods. [S. l.]: University of Michigan, 2002. Available from: http://www.sscnet.ucla.edu/polisci/faculty/trachtenberg/syllabi%2Clists/harvard/moravcsik%20(sprinz%20wolinsky).pdf. Access in: 2021 Dec. 8.

VÁSQUEZ, J. M.; GARCÍA, S. A. J.; CANAN, S. R. La política de internacionalización de la Educación Superior: efectos, brechas y

asimetrías persistentes. Ensaio: Avaliação de Políticas Públicas em Educação, Rio de Janeiro, v. 30, n. 117, p.1047-1068, Oct./Dec. 2022. https://doi.org/10.1590/S0104-403620220003002939

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS PARA A EDUCAÇÃO, A CIÊNCIA E A CULTURA – Unesco. Educação 2030: Declaração de Incheon e Marco de Ação para a implementação do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 4: assegurar a educação inclusiva e equitativa de aprendizagem ao longo da vida para todos. 2016. Available from: https://unesdoc.unesco.org/ark:/48223/pf0000245656_por?posInSet=2&queryId=c76304c9-a1b8-42d1-9be6-12709995e02e. Access in: 2021 Dec. 8.

WIT, H.; ALTBACH, P.G. Internationalization in higher education: global trends and recommendations for its future. Policy Reviews in Higher Education, [s. l.], v. 5, n. 1, p. 28-46, 2021. https://doi.org/10.1080/23322969.2020.1820898




DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0104-40362023003103781

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2023 Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Apoio:




Programa de Apoio às Publicacoes Cientificas (AED) do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Conselho Nacional de Desenvolvimento Cientifico e tecnologico (CNPq), Ministerio da Educação (MEC), Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro - FAPERJ.
 

SCImago Journal & Country Rank