Os resultados do Ideb no cotidiano escolar

Silvana Mesquita

Resumo


Este trabalho faz parte da pesquisa de mestrado sobre os “Fatores intraescolares e desempenho escolar: o que faz a diferenca?”. Neste texto sao apresentados os dados coletados durante a investigação que evidenciam o impacto da divulgação dos resultados do Ideb sobre o cotidiano de uma escola pública do Rio de Janeiro. Visando integrar os dados quantitativos, trazidos pelas estatisticas das avaliações externas, com os dados qualitativos do cotidiano da escola, se adotou como metodologia a abordagem etnografica. O pesquisador permaneceu imerso no campo por seis meses reunindo os dados atraves da observação participante, entrevistas com os gestores e professores, alem de acompanhar as atividades nas salas de aulas e analisar os documentos da escola. Adotou-se como referencial teorico os estudos da sociologia dos estabelecimentos escolares, alem das pesquisas sobre escolas eficazes no Brasil, Estados Unidos e Inglaterra. Foi possivel identificar que os dados, levantados pelas pesquisas de avaliação externas, sao redirecionados dentro do espaco escolar pelos seus atores, mas que nao deixam de contribuir com o entendimento do sistema de ensino. Evidencia-se que aproximando os dados quantitativos com o ponto de vista dos atores da comunidade escolar, pode-se apreender as contribuicoes destes dois campos de investigação para refletir sobre a escola e a busca por mais qualidade.

Palavras-chave


Politicas de avaliação; Cotidiano; Desempenho; Escola

Referências


ALVES, F. Qualidade da educação fundamental: integrando desempenho e fluxo escolar. Ensaio: aval. pol. públ. Educ., Rio de Janeiro, v. 15, n. 57, out./dez. 2007.

BARROSO, J. (Org). O estudo da escola. Porto: Porto Editora, 1996.

BRANDÃO, Z. A dialética micro/macro na sociologia da educação. Cadernos de pesquisa, São Paulo, n. 113, jul. 2001.

BROOKE, N.; SOARES, J. F. Pesquisa em eficácia escolar: origem e trajetórias. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2008.

CANARIO, R. O que é escola?: um olhar sociológico. Porto: Porto Editora, 2005.

COLEMAN, J. S. Desempenho nas escolas públicas. In: BROOKE, N.; SOARES, J. F. Pesquisa em eficácia escolar: origem e trajetória. Belo Horizonte: editora UFMG, 2008.

DA MATTA, R. Trabalho de campo. In:______. Relativizando: uma introdução A antropologia social. Petrópolis: Vozes, 1983. p. 143-173.

DEROUET, J. L. O funcionamento dos estabelecimentos de ensino na França: um objeto científico em redefinição. In: BARROSO, J. (Org). O estudo da escola. Porto: Porto Editora, 1996. p. 61-85.

DOURADO, L. F. A qualidade da educação: conceitos e definições. Brasília, DF: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, 2007a. (Série Documental - Textos para Discussão).

______. Políticas e gestão da educação básica no Brasil: limites e perspectivas. Educação & Sociedade, Campinas, v. 28, n.100, out. 2007b.

FERNANDES, R. Andice de Desenvolvimento da Educação Básica. Brasília, DF: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, 2007.(Série Documental- Textos para Discussão).

FRANCO, C.; ALVES, F.; BONAMINO, A. Qualidade do Ensino Fundamental: políticas, suas possibilidades e seus limites. Educação & Sociedade, Campinas, v. 28, n. 100, out. 2007.

FRANCO, C.; ALVES, M. T. G. A pesquisa em eficácia escolar no Brasil: evidAancias sobre efeito escola e fatores associados A eficácia escolar. In: BROOKE, N.; SOARES, J. F. Pesquisa em eficácia escolar: origem e trajetória. Belo Horizonte: editora UFMG, 2008.

FRANCO, C.; BONAMINO, A. A pesquisa sobre características de escolas eficazes no Brasil: breve revisão dos principais achados e alguns problemas em aberto. Educação on-line, Rio de Janeiro,v. 1, 2005.

ANDICE DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO BASICA. Andice de Desenvolvimento da Educação Básica: IDEB 2011. Brasília, DF: MEC; INEP, 2011. Disponível em: < http://ideb.inep.gov.br>. Acesso em: 30 ago. 2012.

MADAUS, G.; AIRASIAN, P.; KELLAGHAN, T. Eficácia escolar: reavaliando as evidencias. In: BROOKE, N.; SOARES, J. F. Pesquisa em eficácia escolar: origem e trajetória. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2008.

MAFRA, L. A sociologia dos estabelecimentos escolares: passado e presente de um campo de pesquisa em reconstrução. In: ZAGO, N.; CARVALHO, M.; VILELA, R. (Orgs.). Itinerários de pesquisa: perspectivas em Sociologia da Educação. Rio de Janeiro: DP e A, 2003.

MESQUITA, S. Fatores intraescolares e desempenho escolar: o que faz a diferença?. 2009. 123 f. Dissertação (Mestrado)-Programa de Pós-Graduação em Educação, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de janeiro, 2009. Disponível em: . Acesso em: 05 jun. 2011.

MOREIRA, A. F. B.; CANDAU, V. M. Indagações sobre currículo: currículo, conhecimento e cultura. Brasília, DF: Ministério da Educação, 2007.

MORTIMORE, P.; HILLMAN, J. Características-chave de escolas eficazes: uma resposta a: mascateando ficções para agradar o público. In: BROOKE, N.; SOARES, J. F. Pesquisa em eficácia escolar: origem e trajetória. Belo Horizonte: editora UFMG, 2008.

NA“VOA, A. Para análise das instituições escolares. In: NA“VOA, A. (Org.) As organizações escolares em análise. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 1992.

OLIVEIRA, D. A. Regulação das políticas educacionais na América Latina e suas conseqA¼Aancias para os trabalhadores docentes. Educação & Sociedade, Campinas, v. 26, n. 92, 2005.

REYNOLDS, D.; TEDDLIE, C. Os processos da eficácia escolar. In: BROOKE, N.; SOARES, J. F. Pesquisa em eficácia escolar: origem e trajetória. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2008.

SAMMONS, P. As características-chave das escolas eficazes. In: NIGLE, B.; SOARES, J. F. Pesquisa em eficácia escolar: origem e trajetória. Belo Horizonte: editora UFMG, 2008.

SOUSA, S. Z.; ARCAS, P. H. Implicações da avaliação em larga escala no currículo: revelações de escolas estaduais de São Paulo. Educação: teoria e prática, São Paulo, v. 20, n. 35, jul./dez., p. 181-199. 2010.

SOUZA, M. Escavando o passado da cidade: a construção do poder político local em Duque de Caxias. 2002. Dissertação (Mestrado)-Programa de Pós Graduação em História, Universidade Federal Fluminense, Rio de Janeiro, 2002.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis: Vozes, 2002.

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. Estudo socioeconômico. Rio de Janeiro: TCE-RJ, 2004.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2016 Revista Ensaio: Avaliação e Politicas Públicas em Educação

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Apoio:




Programa de Apoio às Publicacoes Cientificas (AED) do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Conselho Nacional de Desenvolvimento Cientifico e tecnologico (CNPq), Ministerio da Educação (MEC), Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro - FAPERJ.
 

SCImago Journal & Country Rank