Universidades federais na pandemia da Covid-19: acesso discente à internet e ensino remoto emergencial

Remi Castioni, Adriana Almeida Sales de Melo, Paulo Augusto Meyer Mattos Nascimento, Daniela Lima Ramos

Resumo


Discute-se a paralisação das atividades de Ensino nas universidades federais brasileiras quando da eclosão da pandemia da Covid-19 e em que medida a falta de acesso à internet interditaria a retomada dessas atividades de forma remota. Abordam-se estratégias político-educacionais de enfrentamento à pandemia confluentes às recomendações da OMS. Analisam-se as respostas imediatas das universidades quando as atividades presenciais precisaram ser suspensas. Apresentam-se dados da Pnad-Contínua, do IBGE, que dimensionam o tamanho do problema de acesso à internet entre estudantes da Educação Superior. Dado que 98% estão conectados, urge viabilizar internet e letramento digital aos 2% sem acesso. Não transparecem, todavia, justificativas consistentes para prolongar a interrupção das atividades de Ensino-aprendizagem. O Ensino remoto emergencial surge como caminho imediato em meio à pandemia, mas são as metodologias de Ensino híbrido que tendem a se consolidar no mundo pós-pandemia – o que, cedo ou tarde, exigirá das universidades federais brasileiras novas atitudes e estratégias.


Palavras-chave


Educação Superior; Acesso à Internet; Ensino Híbrido; Covid-19

Referências


ANDIFES. Reitores fazem relatos sobre as experiências de ensino remoto em seminário da Andifes. Brasília, DF: Portal ANDIFES. Disponível em: https://bit.ly/2RfGfFG . Acesso em: 3 ago. 2020 2020.

BRASIL. Decreto nº 5.800, de 8 de junho de 2006. Dispõe sobre o Sistema Universidade Aberta do Brasil – UAB. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 9 jun. 2006.

BRASIL. Ministério da Educação. Coronavírus: monitoramento nas instituições de ensino. Brasília, DF: MEC, 2020a. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/coronavirus/ . Acesso em: 14 jun. 2020.

BRASIL. Senado Federal. Siga Brasil - Sistema de Informações sobre Orçamento Público Federal. Brasília, DF, 2020b Disponível em: https://www12.senado.leg.br/orcamento/sigabrasil . Acesso em: 15 jul. 2020.

BURNS, T. A helping hand: education responding to the coronavirus pandemic. OECD: Education and Skills Today. 18 mar. 2020. Disponível em: https://bit.ly/3iw3abG . Acesso em: 8 mai 2020.

CROSS, D.; THOMSON, S.; SINCLAIR, A. Research in Brazil: a report for Capes by Clarivate Analytics. Brasília, DF: Capes, 2018. Disponível em: https://bitlyli.com/ibJuX . Acesso em: 30 abr. 2020.

DONOSO-DÍAZ, S.; ITURRIETA, T. N.; TRAVERSO, G. D. Sistemas de alerta temprana para estudiantes en riesgo de abandono de la educación superior. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, Rio de Janeiro, v. 26, n. 100, p. 944-967, jul.-set. 2018. https://doi.org/10.1590/S0104-40362018002601494

HODGES, C. et al. The difference between emergency remote teaching and online learning. Educase Review, Boulder, 27 mar. 2020.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA – IBGE. Microdados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua – Pnad Contínua, edição de 2018, trimestre 4 (questionário suplementar de TIC). Rio de Janeiro, 2020. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/estatisticas/sociais/trabalho/17270-pnad-continua.html?=&t=microdados . Acesso em: 30 abr. 2020.

INSTITUTO DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA – INEP. Sinopse estatística do censo da educação superior: edição 2009. Brasília, DF, 2010. Disponível para download em: https://is.gd/p9ngu5 . Acesso em: 30 jun. 2020.

INSTITUTO DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA – INEP. Sinopse estatística do censo da educação superior: edição 2013. Brasília, DF, 2014. Disponível em: https://is.gd/fgk6kT . Acesso em: 30 jun. 2020.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA – INEP. Sinopse estatística do censo da educação superior: edição 2018. Brasília, DF, 2019. Disponível em: https://bit.ly/3olw4xi . Acesso em: 30 jun. 2020.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA – INEP. Sinopse estatística do censo da educação superior: edição 2019. Brasília, DF, 2020. Disponível em: https://bit.ly/3chZI4g . Acesso em: 25 out. 2020.

INSTITUTO DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA – INEP. Censo da educação superior: notas estatísticas 2017. Brasília, DF, 2018. Disponível em: https://bit.ly/3hToJlT . Acesso em: 8 jul. 2020.

NASCIMENTO, P. M. et al. Acesso domiciliar à internet e ensino remoto durante a pandemia. Brasília: Ipea, 2020 (Nota Técnica Disoc n. 88/2020).

REDE NACIONAL DE ENSINO E PESQUISA – RNP. Termo de referência: contratação emergencial de pacote de dados móveis do Serviço Móvel Pessoal, para alunos em condição de vulnerabilidade socioeconômica de universidades públicas federais (Ifes) e de instituições da rede federal de educação profissional, científica e tecnológica (RFEPCT) – ADC/9523/2020. Brasília, DF, 2020.

REIMERS, F.; SCHLEICHER, A. A framework to guide education response to the Covid-19 pandemic of 2020. Paris: OECD. 2020. Disponível em: https://www.hm.ee/sites/default/files/framework_guide_v1_002_harward.pdf . Acesso em: 14 jul. 2020.

ROVAI, A. P.; JORDAN, H. Blended learning and sense of community: a comparative analysis with traditional and fully online graduate courses. The International Review of Research in Open and Distributed Learning, [s. l.], v. 5, n. 2, p. 1-13, Aug. 2004. https://doi.org/10.19173/irrodl.v5i2.192

SCHWARTZMAN, S. Acesso à internet dos estudantes de nível superior. Site e blog do Simon Schwarztman. 15 maio 2020. Disponível em: https://bit.ly/3k7yvlG . Acesso em: 8 set. 2020.

TEODORO, A.; VASCONCELOS, M. L. Ensinar e aprender no ensino superior: por uma epistemologia da curiosidade na formação universitária. São Paulo: Cortez/Mackienze, 2005.

UNESCO. Covid-19: educational disruption and response. Beirut, 24 mar 2020a. Disponível em: https://en.unesco.org/news/covid-19-educational-disruption-and-response . Acesso em: 8 mar. 2020.

UNESCO. National learning platforms and tools. Paris, 2020b. Disponível em: https://bit.ly/2FiaTfk . Acesso em: 8 maio 2020.

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA – UnB. Pesquisa traça perfil socioeconômico inédito da comunidade universitária. Disponível em: https://bit.ly/3qTilQi . Acesso em: 15 jul. 2020.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO – UFRJ. Pesquisa revela percentual de estudantes com acesso à internet. Disponível em: https://bit.ly/3tb0qGx . Acesso em: 15 jul. 2020.

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE – UFF. Pesquisa de condições socioeconômicas e acesso a recursos remotos de estudantes de graduação presencial da UFF. Disponível em: https://bit.ly/39L4GVy . Acesso em: 23 jul. 2020.

VALENTE, J. A.; ALMEIDA, M. E. B. Políticas de tecnologia na educação no Brasil: visão histórica e lições aprendidas. Arquivos Analíticos de Políticas Educativas, [s. l.], v. 28, n. 94, p. 1-31, jun. 2020. https://doi.org/10.14507/epaa.28.4295

WORLD HEALTH ORGANIZATION – WHO. Timeline of WHO’s response to Covid-19. Disponível em: https://bityli.com/vyIjw . Acesso em: 14 jul. 2020.




DOI: http://dx.doi.org/10.1590/s0104-40362021002903108

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2021 Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.