Educação Permanente Digital e Instituições de Ensino Superior: potenciais e desafios multiculturais em período de pandemia

Ana Ivenicki

Resumo


O artigo objetiva discutir a aprendizagem digital para a Educação ao longo da vida em nível universitário no Brasil, tomado como estudo de caso. Apresenta conceitos de aprendizagem digital em abordagens multiculturais dentro de paradigmas ao longo da vida. Em seguida, contextualiza políticas educacionais na área, focalizando, particularmente, o papel da Universidade Aberta no Brasil. Por fim, discute a aprendizagem digital no contexto do início da pandemia da COVID-19 no Brasil. Analisa desafios que podem comprometer um potencial multicultural nas políticas educacionais, principalmente, com foco nas diretrizes políticas do governo, discutindo respostas de associações universitárias e de uma universidade pública. Conclui, apresentando possíveis caminhos para reflexões e contribuições futuras na área.


Palavras-chave


Aprendizagem Digital; Aprendizagem ao Longo da Vida; Ensino Superior; COVID-19; Perspectivas Multiculturais; Políticas Educacionais

Referências


ALA-MUTKA, K., PUNIE, Y.; REDECK, C. Digital competence for lifelong learning: policy brief. Seville: European Commission Joint Research Centre Institute for Prospective Technological Studies; 2008. Available from: http://ipts.jrc.ec.europa.eu/Documents/JRC48708.TN.pdf., 2008. Access in: May 2020.

ÁLVAREZ-MENDIOLA, G. Mexico: great expectations, scattered approaches, disjointed results: the rocky road to lifelong learning in Mexican higher education. In: SCHUETZE, H. G.; SLOWEY, M. (eds.) Global perspectives on higher education and lifelong learners. New York: Routledge, 2012. p. 157-172.

ARAUJO, J. B.; OLIVEIRA, M. G.; BARCELLOS, T. A Covid-19 e a volta às aulas: ouvindo as evidências. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, Rio de Janeiro, v. 28, n. 108, p. 555-578, jul./set. 2020. https://doi.org/10.1590/s0104-40362020002802885

BRAZIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Parecer CNE/CP Nº: 5/2020, 2020a. Reorganização do Calendário Escolar e da possibilidade de cômputo de atividades não presenciais para fins de cumprimento da carga horária mínima anual, em razão da Pandemia da COVID-19. Brasília, DF: Ministério da Educação, 2020a. Available from: https://abmes.org.br/arquivos/legislacoes/Parecer-cne-cp-005-2020-04-28.pdf. Access in: May 2020.

BRAZIL. Ministério da Educação. Portaria Nº 345/2020. Altera a Portaria MEC nº 343, de 17 de março de 2020. Diário Oficial da União, 19 mar. 2020b. https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-345-de-19-de-marco-de-2020-248881422?inheritRedirect=true&redirect=%2Fweb%2Fguest%2Fsearch%3FqSearch%3DPortaria%2520345

BRAZIL. Ministério da Educação. Plano Nacional de Educação. Brasília, DF: Ministério da Educação, 2014. Available from:. http://pne.mec.gov.br/18-planos-subnacionais-de-educacao/543-plano-nacional-de-educacao-lei-n-13-005-2014. Access in: Sep. 2019.

BRAZIL. Ministério da Educação. Programa “Future-se”. Brasília, DF: Ministério da Educação, 2019a. http://portal.mec.gov.br/busca-geral/12-noticias/ acoes-programas-e-projetos-637152388/78351-perguntas-e-respostas-do-futurese-programa-de-autonomia-financeira-do-ensino-superior Access in:Dec 2020

BRAZIL. Ministério da Educação. Portaria Nº 2.117, 2019b, de 6 de dezembro de 2019. Dispõe sobre a oferta de carga horária na modalidade de Ensino a Distância - EaD em cursos de graduação presenciais ofertados por Instituições de Educação Superior - IES pertencentes ao Sistema Federal de Ensino. Diário Oficial da União, 11 dez. 2019.

BRAZIL. Decreto nº 5.800,, de 8 de junho de 2006. Dispõe sobre o Sistema Universidade Aberta do Brasil - UAB. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 2006 June 9.

CANDAU, V. M. F.; MOREIRA, A. F. B. (eds.). Multiculturalismo: diferenças culturais e práticas pedagógicas. Petrópolis: Vozes, 2008.

DIAS, E. S. A. C.; PINTO, F. C. F. A Educação e a COVID-19. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, Rio de Janeiro, v. 28, n. 108, p. 545-554, jul./set. 2020. https://doi.org/10.1590/s0104-40362019002801080001

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA – INEP. Censo de Educação Superior 2017: divulgação dos principais resultados. Brasília, DF, 2018. Available from: http://portal.mec.gov.br /censo superior/2017. Access in: Oct. 2020.

IVENICKI, A. Education reform in Brazil: multicultural reflections. In: ORNELAS, C. (ed.). Politics of education in Latin America: reforms, resistance and persistence. Leiden: Koninklijke, 2019. p. 101-115.

IVENICKI, A. Multiculturalismo e formação de professores: dimensões, possibilidades e desafios na contemporaneidade. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, Rio de Janeiro, v. 26, n. 100, p. 1151-1167, jul./set. 2018.

KUBOW, P. K.; BLOSSER, A. H., Multicultural education is not enough: the case for comparative education in preservice teacher education. In: KUBOW. P. K.; BLOSSER, A. H. (eds.). Teaching comparative education: trends and issues informing practice. Oxford: Symposium Books, 2016. p. 75- 90.

LOPES, A. C.; OLIVEIRA, A. L. A. R. M.; OLIVEIRA, G. G. S. Apresentação: gênero e sexualidade na educação brasileira- tensões, deslocamentos e horizontes. In: LOPES, A. C.; OLIVEIRA, A. L. A. R. M.; OLIVEIRA, G. G. S. Os gêneros da escola e o (im)possível silenciamento da diferença no currículo. Recife: Ed. UFPe, 2018. p. 7-20.

MACEDO, E. Currículo como espaço-tempo de fronteira curricular. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 11, n. 32, p.285-296, maio/ago. 2006. https://doi.org/10.1590/S1413-24782006000200007

MILANA, M. Introduction: a global outlook on adult education and learning policies. In: MILANA, M.; NESBIT, T. (eds.). Global perspectives on adult education and learning policies. Hampshire: Palgrave Macmillan, 2015. p. 1-14.

MOREIRA, J. A. et al. Digital learning in higher education: a training course for teaching online. Open Praxis, Oslo, v. 9, n. 2, p. 253-263, Apr.-June 2017. https://doi.org/10.5944/openpraxis.9.2.539

NESBIT, T. Conclusion: global developments in adult education policy. In: MILANA, M.; NESBIT, T. (eds.). Global perspectives on adult education and learning policies. Hampshire: Palgrave Macmillan, 2015. p. 237-251.

NITAHARA, A. Acesso ao ensino superior no Brasil é abaixo dos padrões internacionais. Agência Brasil, Brasília, DF, nov. 2019. Available from: https://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2019-11/, 2019. Acess in: 2020 May 19.

SLOWEY, M.; SCHUETZE, H. G. All change – no change? Lifelong learners and higher education revisited. In: SCHUETZE, H. G.; SLOWEY, M. (eds.) Global perspectives on higher education and lifelong learners. New York: Routledge, 2012. p. 1-22.




DOI: http://dx.doi.org/10.1590/s0104-403620210002903043

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2021 Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.