Politicas públicas: imperativos e promessas de inclusao social

Dagmar Estermann Meyer, Marcia Claudia Dal'Igna, Carin Klein, Catharina da Cunha Silveira

Resumo


Este artigo se propoe a analisar parte dos resultados de uma pesquisa que examina politicas públicas de inclusao social, focalizando seu processo de implementação, os servicos ofertados pelas secretarias municipais de educação, saúde e desenvolvimento social de um municipio do Rio Grande do Sul e os sujeitos que executam as acoes programaticas decorrentes dessas politicas. Apoiando-se nos campos dos Estudos de Genero, dos Estudos Culturais e da Sociologia da Saúde, naquelas vertentes que se aproximam do pos-estruturalismo de Michel Foucault, problematiza imperativos e promessas de inclusao social que contribuem para instituir processos de responsabilização dos sujeitos tanto pelo sucesso ou fracasso das acoes previstas nessas politicas de inclusao social, quanto pela busca de solucoes para os problemas que vivenciam no cotidiano dos servicos. Argumenta-se, ainda, que essa discursividade institui modos de organização do trabalho, bem como modos de fazer profissionais.

Palavras-chave


Politicas públicas; Inclusao social; Servicos públicos; Pos-estruturalismo

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2016 Revista Ensaio: Avaliação e Politicas Públicas em Educação

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

SCImago Journal & Country Rank