Infraestrutura escolar e investimentos públicos em Educação no Brasil: a importância para o desempenho educacional

Joyciane Coelho Vasconcelos, Patrícia Verônica Pinheiro Sales Lima, Leonardo Andrade Rocha, Ahmad Saeed Khan

Resumo


O artigo tem como finalidade identificar se as infraestruturas das escolas e se os investimentos públicos em Educação contribuem para elevar o desempenho educacional. Para esse propósito, foi construído o índice de infraestrutura escolar e, em seguida, estimados modelos de regressão quantílica, baseando-se em informações referentes às despesas com Educação, Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) e escolas, obtidas no Censo Escolar da Educação Básica nos anos 2007 e 2017. Os principais resultados mostraram que a implementação de infraestrutura pelo município influencia na qualidade da Educação. De modo geral, o município que carece de mecanismos administrativos voltados para a gestão da Educação reduz sua capacidade de aplicar eficientemente os recursos destinados ao setor.


Palavras-chave


Financiamento; Desempenho Escolar; Infraestrutura

Referências


ALVES, F. Políticas educacionais e desempenho escolar nas capitais brasileiras. Cadernos de Pesquisa , v. 38, n. 134, p. 413-440, maio/ago. 2008. https://doi.org/10.1590/S0100-15742008000200008

ALVES, M. T. G.; SOARES, J. F.; XAVIER, F. P. Desigualdades educacionais no ensino fundamental de 2005 a 2013: hiato entre grupos sociais. Revista Brasileira de Sociologia , v. 4, n. 7, p. 49-81, jan./jun. 2016. https://doi.org/10.20336/rbs.150

ALVES, P. J. H.; ARAUJO, J. M. A study on the educational results obtained by municipalities of Paraíba in the years 2011, 2013 and 2015. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação , Rio de Janeiro, v. 26, n. 100, p. 1038-1057, jul. 2018.

BARGUIL, P. M. O homem e a conquista dos espaços. Fortaleza: LCR, 2006.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil, promulgada em 05 de outubro de 1988. Contêm as emendas constitucionais posteriores. Brasília, DF: Senado, 1988.

BRASIL. Lei nº 13.005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação - PNE e dá outras providências. Diário Oficial da União , Brasília, DF, 26 de junho de 2014.

BRASIL. Lei nº 12.244, de 24 de maio de 2010. Dispõe sobre a universalização das bibliotecas nas instituições de ensino do País. Diário Oficial da União , Brasília, DF. 25 maio 2010.

CARA, D. O custo aluno-qualidade inicial como proposta de justiça federativa no PNE: Um primeiro passo rumo à Educação pública de qualidade no Brasil. Jornal de Políticas Educacionais , Curitiba, v. 8, n. 16, p. 75-91, 2014. https://doi.org/10.5380/jpe.v8i16.40314

CASTRO, C. M.; FLETCHER, P. A escola que os brasileiros frequentaram em 1985. Rio de Janeiro: Ipea: Iplan,1986.

CERQUEIRA, C. A.; SAWYER, D. R. O. T. Tipologia dos estabelecimentos escolares brasileiros. Revista Brasileira de Estudos Populacionais , São Paulo, v. 24, n. 1, p. 53-67, jan./jun. 2007. https://doi.org/10.1590/S0102-30982007000100005

COLEMAN, J. S. et al. Equality of educational opportunity . Washington, DC: U.S. Department of Health, Education and Welfare, 1966.

FERNANDES, R. Índice de desenvolvimento da Educação básica (IDEB) . Brasília, DF: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, 2007.

GARCIA, P. S. Um estudo de caso analisando a infraestrutura das escolas de ensino fundamental. Cadernos de Pesquisa: Pensamento Educacional , Curitiba, v. 9, n. 23, p. 137-159, set./dez. 2014.

GUSMÃO, J. B. A construção da noção de qualidade da educação. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação , Rio de Janeiro, v. 21, n. 79, p. 299-322, abr./jun. 2013. https://doi.org/10.1590/S0104-40362013000200007

HANUSHEK, E. A. Education and the nation´s future. In: SHULTZ, G. P. Blueprint for America . Stanford: Hoover Institution Press, 2016.

HATTIE, J. Visible learning: a synthesis of over 800 meta-analyses relating to achievement. London: Routledge, 2009.

HIRATA, G.; OLIVEIRA, J. B. A.; MEREB, T. M. Professores: quem são, onde trabalham, quanto ganham. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação , Rio de Janeiro, v. 27, n. 102, p. 179-203, jan./mar. 2019. https://doi.org/10.1590/s0104-40362018002701888

KHANDKER, S. R. Microfinance and poverty: evidence using panel data from Bangladesh. The World Bank Economic Review , Washington, DC, v. 19, n. 2, p. 263-286, 2005. https://doi.org/10.1093/wber/lhi008

KOENKER, R. Quantile regression . New York: Cambridge University Press, 2005.

LACRUZI, A. J.; AMÉRICOII, B. L.; CARNIELIII, F. Indicadores de qualidade na Educação: análise discriminante dos. Revista Brasileira de Educação , Rio de Janeiro, v. 24, e240002, mar. 2019. https://doi.org/10.1590/s1413-24782019240002

LIMA, A. D. D. M.; FRANÇA, M. O financiamento da educação básica em Portugal e Brasil. Revista Fineduca , Porto Alegre, v. 10, n. 8, p. 89-106, 2020.

LIMA, L. C. A. Da universalização do ensino fundamental ao desafio de democratizar o ensino médio em 2016: o que evidenciam as estatísticas? Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos , Brasília, DF, v. 92, n. 231, p. 268-284, maio/ago. 2011. https://doi.org/10.24109/2176-6681.rbep.92i231.532

LIMA, P. V. P. S. et al. Gestão municipal da segurança pública: responsabilidade dos municípios brasileiros no combate à violência. Revista de Políticas Públicas , São Luís, v. 18, n. 2, p. 399-414, jul./dez. 2014. https://doi.org/10.18764/2178-2865.v18n2p399-414

MACHADO, D. C. O.; BARBETTA, P. A. Escala para medir o nível de aparelhamento das escolas. In: REUNIÃO DA ABAVE, 8., Florianópolis. Anais [...]. Brasília, DF: Associação Brasileira de Avaliação Educacional, 2015. p. 43-56.

MERCAN, M. T; SEZER, S. The effect of education expenditure on economic growth: the case of Turkey. Procedia - Social and Behavioral Sciences , v. 109, p. 925-930, Jan. 2014. https://doi.org/10.1016/j.sbspro.2013.12.565

MONTEIRO, J. Gasto público em Educação e desempenho escolar. Revista Brasileira de Economia , Rio de Janeiro, v. 69, n. 4, p. 467-488, out./dez. 2015. https://doi.org/10.5935/0034-7140.20150022

MORAES, J.; MENEZES, D. T.; DIAS, B. F. B. Uma análise contextualizada dos resultados das escolas públicas brasileiras. Revista Meta: Avaliação , Rio de Janeiro, v. 11, n. 31, p. 67-96, jan./abr. 2019. https://doi.org/10.22347/2175-2753v11i31.1797

MORAIS, G. K. O. et al. Relação entre gasto público em Educação e desempenho educacional: uma análise dos municípios do Nordeste. Revista de Economia Regional, Urbana e do Trabalho , Natal, v. 7, n. 1, p. 35-55, set. 2018.

OLIVEIRA, D. A. L. Análise da consonância dos programas nacionais de Educação com os déficits de infraestrutura das escolas públicas do Brasil: possibilidades e desafios à descentralização. Dissertação (Mestrado em Gestão Pública) – Faculdade de Planaltina, Universidade de Brasília, Brasília, DF, 2017.

PAULA, J. S.; FRANCO, A. M. P.; SILVA, J. W. Fatores relacionados ao atraso escolar no estado de Minas Gerais. Estudos em Avaliação Educacional , São Paulo, v. 29, n. 72, p. 886-917, set./dez. 2018. https://doi.org/10.18222/eae.v29i72.4928

PEREIRA, S. M. O Sistema Municipal de Ensino em análise: avanços e desafios. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação , Rio de Janeiro, v. 26, n. 101, p. 1372-1392, dez. 2018. https://doi.org/10.1590/s0104-40362018002601066

RAJKUMAR, A. S.; SWAROOP, V. Public spending and outcomes: Does governance matter?. Journal of Development Economics , Amsterdam, v. 86, n. 1, p. 96-111, Apr. 2008. https://doi.org/10.1016/j.jdeveco.2007.08.003

RIGBY, D.; WOODHOUSE, P.; YOUNG, T.; BURTON, M. Constructing a farm level indicator of sustainable agricultural practice. Ecological Economics , Amsterdam, v. 39, n. 3, p. 463-478, Dec. 2001.

SÁTYRO, N.; SOARES, S. A infraestrutura das escolas brasileiras de ensino fundamental: um estudo com base nos censos escolares de 1997 a 2005.. Brasília, DF: Ipea, 2007. (Textos para discussão, Vol. 1267).

SENA, P. O financiamento da Educação de qualidade. Revista Educação e Políticas em Debate , Uberlândia, v. 3, n. 2, p. 268-290, ago./dez. 2014.

SOARES NETO, J. J.; JESUS, G. R.; KARINO, C. A.; ANDRADE, D. F. Uma escala para medir a infraestrutura escolar. Estudos em Avaliação Educacional , São Paulo, v. 24, n. 54, p. 78-99, jan./abr. 2013.

SOARES, J. F.; ANDRADE, R. J. Nível socioeconômico, qualidade e equidade das escolas de Belo Horizonte. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação , Rio de Janeiro, v. 14, n. 50, p. 107-126, jan./mar. 2006. https://doi.org/10.1590/S0104-40362006000100008

TAPOROSKY, B. C. H. O valor anual mínimo por aluno do FUNDEB, o CAQi e a reserva do possível. Revista Fineduca , Porto Alegre, v. 6, p. 1-16, 2016. https://doi.org/10.17648/fineduca-2236-5907-v6-62847




DOI: http://dx.doi.org/10.1590/s0104-40362020002802245

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2020 Revista Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.