Dos castigos escolares à construção de sujeitos de direito: contribuições de políticas de direitos humanos para uma cultura da paz nas instituições educativas

Maria Elizete Guimaraes Carvalho, Grinaura Medeiros de Morais, Bruna Katherine Guimaraes Carvalho

Resumo


Este artigo problematiza a prática disciplinar associada aos castigos corporais e morais que perduraram por um longo período na história da educação brasileira. Para a realização do estudo, fizemos pesquisas bibliográficas e documentais, dialogando com autores como Veiga, Elias entre outros, e com a documentação normativa expressa em lei. Objetivando refletir sobre a prática disciplinar utilizada na educação, apontamos contribuições de políticas educacionais em direitos humanos como caminhos para a humanização dos sujeitos. No texto, abordamos o campo dos direitos humanos, a fim de compreendemos políticas públicas de valorização da dignidade de crianças e adolescentes. A história dos castigos físicos aplicados nas instituições escolares e em outras instituições está marcada pelo desrespeito à dignidade do educando, por práticas e posturas autoritárias e por políticas de arbítrio, impondo-se a construção de uma cultura de paz e de solidariedade no espaço educativo.


Palavras-chave


Castigos corporais; Instituições; Políticas de direitos humanos; Cultura de paz

Referências


ALVES, L. M. S. A. Os castigos corporais na escola nos discursos narrativos nas obras de Machado de Assis, Manoel Antônio de Almeida e Raul Pompeia. In: SIMPOSIO DE HISTORIA DO MARANHAO OITOCENTISTA, 2013, Sao Luis. Anais... Sao Luis: Universidade Estadual do Maranhao, 2013. Disponivel em: http://www.outrostempos.uema.br/oitocentista/cd/ARQ/32.pdf. Acesso em: 20 jun. 2013.

ANDERSON, R. A. Definition of peace: peace and conflict. Journal of Peace Psycology, v. 10, n. 2, p. 101-116, 2004.

ARAGAO, M.; FREITAS, A. G. B. de. Praticas dos castigos escolares: enlaces historicos entre normas e cotidiano. Conjectura, Caxias do Sul, v, 17, n. 2, p. 17-36, maio/ag. 2012.

ARANHA, M. L. A. Filosofia da educacao. Sao Paulo: Moderna, 2001.

______. Historia da educacao e da pedagogia. Sao Paulo: Moderna, 2006.

ARIÈS, P. Historia social da crianca e da familia. Traducao de Dora Flaksman. Rio de Janeiro: LTC Editora, 2011.

BOBBIO, N. A era dos direitos. Traducao de Carlos Nelson Coutinho. Rio de Janeiro: Elsevier, 2004.

BRASIL. Lei de 15 de outubro de 1827. Disponivel em: http://www.histedbr.fae.unicamp.br/navegando/fontes_escritas/3_Imperio/lei%2015-10-1827%20lei%20do%20ensino%20de%20primeiras%20letras.htm. Acesso em: 12 abr. 2012.

BRASIL. Lei Nº 13.010 de 26 de junho de 2014. Disponivel em:

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2011-2014/2014/Lei/L13010.htm. Acesso em: 15 dez. 2015.

CARBONARI, P.C. Sujeito de direitos humanos: questoes abertas e em construcao. In. SILVEIRA, R.M.G. et al. Educacao em direitos humanos: fundamentos teorico-metodologicos. Joao Pessoa: Editora Universitaria, 2007. p. 169-186.

CHARLOT, B. A mistificacao pedagogica: realidades sociais e processos ideologicos na teoria da educacao. Traducao Maria Jose do Amaral Ferreira. Sao Paulo: Cortez, 2013.

COLECAO das leis do imperio. 1854. Disponivel em: http://www.histedbr.fae.unicamp.br/acer_fontes/acer_histedu/decreto%20n.%201331.pdf. Acesso em: 20 abr. 2014.

COMPARATO, F. K. A afirmacao historica dos direitos humanos. 5. ed. Sao Paulo: Saraiva, 2007.

ELIAS, N. O processo civilizador: formacao do estado e civilizacao. Traducao de Ruy Jungmann. Rio de Janeiro: Zahar, 1993. V. 2

FOUCAUT, M. Vigiar e punir: historia da violencia nas prisoes. Traducao de Ligia M. P. Vassallo. Petropolis: Vozes, 1987.

FREIRE, Ana Maria. Educacao para a paz segundo Paulo Freire. Revista Educacao. Pontificia Universidade Catolica do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: PUC/RS, ano XXIX, n.2, p.387-393, Mai./Ago., 2006.

IHERING, R. V. A luta pelo direito. Traducao de Pietro Nassetti. Sao Paulo: Martin Claret, 2002

MAGENDZO KOLSTREIM, A. Educacion em derechos humanos: um desafio para los docentes de hoy. Santiago: LOM Ediciones, 2006.

MAGENDZO KOLSTREIM, A; BRAVO, Jorge Manuel Pavez. Educacion en derechos humanos: una propuesta para educar desde la perspectiva controversial. Mexico: Comision de Derechos Humanos del Distrito Federal, CDHDF, 2015, libro electronico.

MANACORDA, M.A. Historia da educacao: da antiguidade aos nossos dias. Sao Paulo: Cortez, autores Associados, 1992.

PAIVA, J. M. Educacao jesuitica no Brasil colonial. In: LOPES, E. M. T; FARIA FILHO, L. M; VEIGA, C. G. (Orgs.). 500 anos de educacao no Brasil. Belo Horizonte: Autentica, 2007.

POMPEIA, R. O Ateneu. Rio de Janeiro: Livraria Francisco Alves, s/d.

SA, N. P; SIQUEIRA, E. M. Modernidade e castigos escolares: oscilando entre os costumes e a legislacao (o caso da Provincia de Mato Grosso). Disponivel em : www.histedbr.fe.unicamp.br/navegando/artigos_frames/artigo_086.html. Acesso em: 12 nov. 2015.

SAVIANI, Dermeval. Historia das ideias pedagogicas no Brasil. Campinas, SP: Autores Associados, 2007.

SCHMIDT, E. O Conic e a promocao da paz. In: MARTINS, J. R. V; SOUSA, N. H. B; MARTON-LEFÈVRE, J. Educacao para a paz e direitos humanos. Brasilia: Presidencia da República, Secretaria Geral, 2008.

SILVA, M. G. R. da. Correspondencias de professores: representacoes e praticas docentes nos jornais da Paraiba imperial (1864-1889). 2015. 100 p. Dissertacao (Mestrado em Educacao). Universidade Federal da Paraiba, Joao Pessoa, 2015.

SOUSA, Jesus Maria. Os jesuitas e a Ratio Studiorum: as raizes da formacao de professores na Madeira. Disponivel em: http://www3.uma.pt/jesussousa/Publicacoes/31OsJesuitaseaRatioStudiorum.PDF. Acesso em: 15/01/2012.

VALLE, Victor. Consideracoes sobre a educacao para a paz e seguranca humana. In: MARTINS, J. R. V; SOUSA, N. H. B; MARTON-LEFÈVRE, J. Educacao para a paz e direitos humanos. Brasilia: Presidencia da República, Secretaria Geral, 2008.p. 19-27.

VEIGA, C. G. Sentimentos de vergonha e embaraco: novos procedimentos disciplinares no processo de escolarizacao da infância em Minas Gerais no seculo XIX. In: CONGRESSO DE HISTORIA DA EDUCACAO DE MINAS GERAIS, 2003, Uberlândia. Anais... Uberlândia: Universidade Federal de Uberlândia, 2003. Disponivel em: http://www.faced.ufu.br/nephe/images/arq-ind-nome/eixo7/completosentimentos-vergonh.pdf. Acesso em: 20 jun. 2014.

VENTURA, A; VICO, B. P.; VENTURA, R. Bullyinge formação de professores: contributos para um diagnóstico. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, Rio de Janeiro, v. 24, n. 93, p. 990-1012, out./dez. 2016. https://doi.org/10.1590/S0104-403620160004000010




DOI: http://dx.doi.org/10.1590/s0104-40362018002601366

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Revista Ensaio: Avaliação e Politicas Públicas em Educação

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

SCImago Journal & Country Rank