Educação Integral no Brasil: potencialidades e limites em producoes academicas sobre analise de experiencias

Marisa Irene Siqueira Castanho, Silvana Gomes Mancini

Resumo


O objetivo do artigo e apresentar resultados de mapeamento de publicacoes da area da Educação sobre experiencias de educação integral em âmbito nacional, do periodo 2007- 2012. Os descritores “educação integral”, “analise de experiencias” e similares permitiram selecionar 22 artigos em onze periodicos dos extratos A e B. Os conteúdos organizados em categorias tematicas evidenciaram uma tendencia em concepcoes de educação integral como assistencialismo a criancas e adolescentes das camadas populares; quanto a modelos de funcionamento, a discussao nao se esgota na relação tempo-espaco, pois implica pensar formação de professores, integração de novos atores na equipe de trabalho, mudancas estruturais na organização e funcionamento das escolas; a integração das acoes nos planos curriculares, com base nos fundamentos politicos-pedagogicos requer a identificação de espacos nao escolares no desenvolvimento de jornada ampliada e na articulação de outros saberes fora da escola; por fim, ainda se mostra incipiente a avaliação de impactos dessas acoes.


Palavras-chave


Politicas públicas; Jornada escolar ampliada; Aprendizagem

Referências


ARROYO, M. G. O direito a tempos-espacos de um justo e digno viver. In: MOLL J. et al. Caminhos da educacao integral no Brasil: direito a outros tempos e espacos educativos. Porto Alegre: Penso, 2012. p. 33-45.

BARDIN, L. Analise de conteúdo. Lisboa: Edicoes 70, 1988.

BRASIL. Constituicao. Constituicao da República Federativa do Brasil. Brasilia, DF: Senado Federal, 1988.

BRASIL. Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990. Estatuto da crianca e do adolescente. Diario Oficial da Uniao, Brasilia, DF, 16 jul. 1990.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educacao nacional. Diario Oficial da Uniao, Brasilia, DF, 23 dez. 1996.

BRASIL. Lei nº 11.494, de 20 de junho de 2007. Regulamenta o Fundo de Manutencao e Desenvolvimento da Educacao Basica e de Valorizacao dos Profissionais da Educacao – FUNDEB.. Diario Oficial da Uniao, Brasilia, DF, 22 jun. 2007a.

BRASIL. Ministerio da Educacao. Educacao integral: texto referencia para o debate nacional. Brasilia, Distrito Federal: Secretaria de Educacao Continuada – Secad/ Ministerio da Educacao, 2009a.

BRASIL. Ministerio da Educacao. Educacao integral/educacao integrada e(m) tempo integral: concepcoes e praticas na educacao brasileira: mapeamento das experiencias de jornada escolar ampliada no Brasil: estudo quantitativo. Brasilia, DF, 2009b.

BRASIL. Ministerio da Educacao. Plano de Desenvolvimento da Educacao – PDE: razoes, principios e programas. Brasilia, DF, 2007b.

BRASIL. Plano nacional de educacao em direitos humanos. Brasilia, DF: Comite Nacional de Educacao em Direitos Humanos, 2007c.

CENTRO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM EDUCACAO, CULTURA E ACAO COMUNITARIA – CENPEC. Tendencias para a educacao integral. Sao Paulo: CENPEC : Fundacao Itaú Social, 2011.

CENTRO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM EDUCACAO, CULTURA E ACAO COMUNITARIA – CENPEC. Educacao integral: experiencias que transformam: subsidios para reflexao. Sao Paulo: Fundacao Itaú Social, 2013a.

CENTRO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM EDUCACAO, CULTURA E ACAO COMUNITARIA – CENPEC. Percursos da educacao integral em busca da qualidade e da equidade. Sao Paulo: Fundacao Itaú Social, 2013b.

COELHO, L.M.C.C. Brasil e escola pública de tempo integral: Por que nao? Revista Proposta, n. 83, p. 50-5, 1999/2000.

DOURADO, L.F., OLIVEIRA, J.F., SANTOS, C.A. A qualidade da educacao: conceitos e definicoes. Brasilia, DF: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anisio Teixeira, 2007.

FARIA, L. Prefacio. In: MOLL J. et al. Caminhos da educacao integral no Brasil: direito a outros tempos e espacos educativos. Porto Alegre: Penso, 2012. p. 20.

FRANCO, M.L.P.B. Analise do donteúdo. 3. ed. Brasilia, DF: Liber, 2007. (Serie Pesquisa, v. 6).

GADOTTI, M. Educacao Integral no Brasil: inovacoes em processo. Sao Paulo: Instituto Paulo Freire, 2009.

RIBETTO, A.; MAURICIO, L.V. Duas decadas de educacao em tempo integral: dissertacoes, teses, artigos e capitulos de livros. Em Aberto, Brasilia, DF, v. 22, n. 80, p. 137-60, 2009.

WITTER, G. P. Pesquisa bibliografica, pesquisa documental e busca de informacao. Estudos de Psicologia, Campinas, v. 5 n. 1, p. 70-83, jan. jul. 1990.




DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0104-40362016000100010

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2016 Revista Ensaio: Avaliação e Politicas Públicas em Educação

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Apoio:




Programa de Apoio às Publicacoes Cientificas (AED) do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Conselho Nacional de Desenvolvimento Cientifico e tecnologico (CNPq), Ministerio da Educação (MEC), Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro - FAPERJ.
 

SCImago Journal & Country Rank