Financiamento do ensino medio: transparencia ou opacidade?

Candido Alberto da Costa Gomes, Patricia Cristina Chaves Rodrigues Morgado

Resumo


Este trabalho focaliza a precariedade do financiamento do ensino medio público e a falta de transparencia dos seus dados. Como outros niveis e modalidades da educação basica, o ensino medio e dependente do ensino fundamental e necessita de solucoes nao raro improvisadas para assegurar recursos. A expansao da matricula levou ao agravamento deste quadro, o que se evidencia no caso do Distrito Federal, onde uma pesquisa tracou o perfil do seu financiamento e orcamentação. Os dados foram obtidos por meio de dados estatisticos agregados, analise documental e entrevistas semi-estruturadas. Os resultados indicam a contribuicao crescente do Tesouro do Distrito Federal para o ensino medio, constatando-se, em geral, grandes variacoes anuais de recursos e valores subestimados para esse nivel de ensino. O PROMED, com suas dificuldades burocraticas, alcancou ate entao modesto impacto. Por isso mesmo, o FUNDEB exige estimativas claras e desagregadas das despesas e dos custos do ensino medio, de modo que o financiamento e os seus resultados possam ser conhecidos com transparencia.


Palavras-chave


Financiamento da educação; Economia da educação; Ensino Medio; Distrito Federal; Custos educacionais; Despesas educacionais

Referências


ALMEIDA, I. C. Gastos com educacao no periodo de 1994 a 1999. Revista Brasileira de Estudos Pedagogicos,Brasilia, DF, v. 82, n. 200/201/202, p. 137-198. jan./dez. 2001.

BEHRMAN, J. R.; BIRDSALL, N. The quality of schooling: quantity alone is misleading. American Economic Review,Nashville, v. 73, n. 5, p. 928-946, dez. 1983.

BRASIL. Ministerio da Educacao. Gasto público por aluno, segundo niveis de ensino. Disponivel em:

_BR2000_2002.xls. >. Acesso em: 8 abr. 2006.

CASTRO, J. A.; DUARTE, B. C. Estimativas dos custos associados ao atendimento da demanda pelo ensino medio, em consonância às metas estabelecidas para o Plano Nacional de Educacao para o periodo de 2003 a 2011. [S.l.: s.n., 2003?].

CAVALCANTE, A. F. Ensino público: gratuito, em termos - custos indiretos do ensino medio para os alunos das escolas públicas do Distrito Federal. Em Aberto, Brasilia, DF, v. 19, n. 75, p. 113-122, jul. 2002.

COSTA, V. L. C. Financiamento e gasto com o ensino medio no Brasil. Em Aberto, Brasilia, DF, v. 18, n. 74, p. 72-80, dez. 2001.

DAVIES, N. Ensino medio estatal: menos verbas para mais alunos? Trabalho, Educacao e Saúde, Rio de Janeiro, v. 2, n. 1, p. 153-178, mar. 2004.

FARENZENA, N. (Coord.). Levantamento do custo aluno/ano em escolas de educacao basica que oferecem condicoes para oferta de ensino de qualidade: Rio Grande do Sul: relatorio de pesquisa. Porto Alegre: UFRGS, FACED, Núcleo de Estudos de Politica e Gestao da Educacao, 2004.

FARENZENA, N.; VIEIRA, S. L. et al. (Org.). Custos e condicoes de qualidade da educacao escolas públicas:aportes de estudos regionais. Brasilia, DF: INEP, MEC, 2005.

GOMES, C. A. A educacao em novas perspectivas sociologicas. 4. ed. Sao Paulo: Ed. Pedagogica e Universitaria, 2005.

______. Financiamento e eqüidade. In: GOMES, C. A.; AMARAL SOBRINHO, J. (Org.). Qualidade, eficiencia e eqüidade na educacao basica. Brasilia, DF: IPEA, 1992.

______. Quanto custa a expansao do ensino medio. Cadernos Unesco Brasil, Brasilia, DF, v. 2, p. 1-32, 1998.

______. Regime de colaboracao intergovernamental: alternativa para a maioridade do ensino medio. Cadernos de Pesquisa: revista da Fundacao Carlos Chagas, Sao Paulo, n. 109, p. 25-42, mar. 2000.

MALDI, R. M. N.; GOMES, C. A. O financiamento do Ensino medio público no nivel escolar: o Patinho Feio ainda à espera de se tornar cisne. Ensaio: avaliacao e politicas públicas em educacao: revista da Fundacao Cesgranrio, Rio de Janeiro, v. 11, n. 40, p. 314-331. jul./set.2003.

MONLEVADE, J. Educacao pública no Brasil: contos e descontos. 2. ed. Ceilândia, DF: Ideia Ed., 2001.

MORGADO, P. C. C. R. O processo de financiamento do ensino medio público no Distrito Federal. 2006. Dissertacao (Mestrado em Educacao)-Universidade Catolica de Brasilia, Brasilia, DF, 2005. Disponivel em

. Acesso em: jul. 2006.

PINTO, J. M. R. Financiamento do ensino medio no Brasil: uma abordagem inicial. Trabalho, Educacao e Saúde,Rio de Janeiro, v. 2, n. 1, p. 135-151, mar. 2004.

SANTOS, J. O orcamento dos CEFETS e das ETFS: praticando a politica do cobertor curto. Trabalho, Educacao e Saúde, Rio de Janeiro, v. 2, n. 1, p. 179-188, mar. 2004.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2016 Revista Ensaio: Avaliação e Politicas Públicas em Educação

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

SCImago Journal & Country Rank