Uma proposta de modelagem de politica pública para a redução da violencia escolar e promocao da Cultura da Paz

Alvaro Chrispino, Miriam Lucia Herrera Masotti Dusi

Resumo


O presente trabalho apresenta um modelo de politicas públicas para redução da violencia escolar e promocao da Cultura da Paz, tendo como foco a prevencao e a mediação do conflito. Resulta de trabalho apresentado a uma Secretaria Municipal de Educação de cidade de grande porte do Brasil e, depois aprimorado com discussoes envolvendo agentes públicos estadual e gestores do sistema público de educação. Parte da hipotese de que (1) a massificação da escola reuniu alunos distintos e diferentes, (2) que isso naturalmente provoca conflitos e (3) que os conflitos nao trabalhados acarretam as situacoes de violencia. Apresenta conceitos, tipologia e acoes especificas para a implantação da politica pública, bem como o questionario de orientação para discussoes e coleta de dados.

Palavras-chave


Politica pública; Mediação de conflito escolar; Violencia escolar; Cultura da Paz

Referências


ABRAMOVAY, M.; RUA, M. G. Violencias nas escolas. Brasilia, DF: UNESCO, 2002.

APRENDER a viver juntos: sera que fracassamos?. Brasilia, DF: UNESCO: IBE: SESI, 2003.

BELLONI, I.; MAGALHAES, H.; SOUSA, L. C. Metodologia de avaliacao de politicas públicas. 2. ed. Sao Paulo: Cortez, 2001.

BRASLAVSKY, C. (Org.). Aprender a viver juntos: educacao para a integracao da diversidade. Brasilia, DF: UNESCO: IBE: SESI: UnB, 2002.

BRUNNER, J. J. Educacao: cenarios de futuro. novas tecnologias e sociedade da informacao. Rio de Janeiro: PREAL, 2000.

BUCCI, M. P. D. Direito administrativo e politicas públicas. Sao Paulo: Saraiva, 2002.

BURGUET, M. Ante el conflicto... una apuesta por la educacion. In: VINYAMATA, E. (Coord.). Aprender del conflict: conflictolgia y educacion. Barcelona: Editorial GRAO, 2003.

CAMPBELL, J. (Org.). Construindo um futuro comum: educando para a integracao na diversidade. Brasilia, DF: UNESCO, 2002.

CARREIRA, D. B. X. Violencia nas escolas: qual o papel da gestao?. 2005. Dissertacao (Mestrado em Educacao) - Universidade Catolica de Brasilia, Brasilia, DF, 2005.

CHRISPINO, A. Binoculo ou luneta: os conceitos de politica pública e ideologia e seus impactos na educacao.Revista Brasileira de Politica e Administracao da Educacao, Brasilia, DF, n. 21-1/21-2, p. 61-90, jan./dez. 2005.

______. Gestao do conflito escolar: da classificacao dos conflitos aos modelos de mediacao. Ensaio: avaliacao e politicas públicas em educacao, Rio de Janeiro, v. 15, n. 54, p. 11-28, jan./mar. 2007. Disponivel em: . Acesso em: 3 dez. 2008.

______. Mediacao de conflitos: cabe à escola tornar-se competente para promover transformacoes. Revista do Professor, Porto Alegre, ano 20, n.79, p. 45-48, jul./set. 2004.

CHRISPINO, A.; CHRISPINO, R. S. P. Politicas educacionais de reducao da violencia: mediacao do conflito escolar. Sao Paulo: Biruta, 2002.

COLLARES, C.; MOYSES, M. Preconceitos do cotidiano escolar: ensino e medicalizacao. Sao Paulo: Cortez ; Campinas, SP: Unicamp, 1996.

COUTO, C. G. Constituicao, competicao e politicas públicas. Lua Nova, Sao Paulo, n. 65, p. 95-135, maio/ago. 2005. Disponivel em: . Acesso em: 10 nov. 2008.

CUNHA, E. P.; CUNHA, E. S. M. Politicas públicas sociais. In: CARVALHO, A. et al. (Org.). Politicas públicas. Belo Horizonte: UFMG, 2002.

DEBARBIEUX, E.; BLAYA, C.(Org.). Violencia nas escolas: dez abordagens europeias. Brasilia, DF: UNESCO, 2002.

DELORS, J. (Org.) Educacao: um tesouro a descobrir: relatorio para a UNESCO da Comissao Internacional sobre Educacao para o Seculo XXI. 4. ed. Sao Paulo: Cortez; Brasilia: UNESCO, 1996.

DUSI, M. L. H. M. A construcao da Cultura de Paz no contexto da instituicao escolar. Dissertacao (Mestrado) - Universidade de Brasilia, Brasilia, DF, 2006.

DUSI, M.; ARAUJO, C.; NEVES, M. Cultura da Paz e Psicologia escolar no contexto da instituicao educativa.Psicologia Escolar e Educacional, Itatiba, SP, v. 9, n. 1, p. 135-145, 2005.

FERGE, Z. Politica social. In: OUTHWAITE, W.; BOTTOMORE, T. (Ed.). Dicionario do pensamento social do seculo XX. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1996.

FERNANDES, K. T. O conceito de violencia escolar na perspectiva dos discentes. 2006. Dissertacao (Mestrado em Educacao) - Universidade Catolica de Brasilia, Brasilia, DF, 2006.

FREY, K. Politicas públicas: um debate conceitual e reflexoes referentes à pratica da analise de politicas públicas no Brasil. Brasilia, DF: IPEA, 2002. (Planejamento e politicas públicas; n. 21).

FRISCHEISEN, L. C. F. Politicas públicas: a responsabilidade do administrador e o Ministerio Público. Sao Paulo: Max Limonad, 2000.

FUNDACAO SM; OEI. A qualidade educacao da sob o olhar dos professores. Sao Paulo: Ed. SM, 2008. Disponivel em: . Acesso em: 26 set. 2008.

GOMES, C. Dos valores proclamados aos valores vividos. Brasilia, DF: UNESCO, 2001.

HOFLING, E. M. Estado e politicas (públicas) sociais. Cadernos CEDES , Campinas, SP, v. 21, n. 55, nov. 2001 . Disponivel em: . Acesso em: 27 set. 2008.

JOHNSON, D. W.; JOHNSON, R. T. Como reducir la violencia en las escuelas. Buenos Aires: Paidos, 2004.

LAVINAS, L. et al. Combinando compensatorio e redistributivo: o desafio das politicas sociais no Brasil. Brasilia, DF: IPEA, 2000. (Texto para discussao; n. 748)

MOREIRA NETO, D. F. Consideracoes sobre a Lei de Responsabilidade Fiscal: financas públicas democraticas. Rio de Janeiro: Renovar, 2001.

OLIVEIRA, M. G. P. Percepcao de valores nas escolas pelos docentes de ensino medio. 2003. Dissertacao (Mestrado em Educacao) - Universidade Catolica de Brasilia, Brasilia, DF, 2003.

OLIVEIRA, R. B. L. Significacoes de violencias na perspectiva de professores que trabalham em escolas "violentas". 2004. Dissertacao (Mestrado em Educacao) - Universidade Catolica de Brasilia, Brasilia, DF, 2004.

ONU. Resolucion A/RES/53/243, aprobada por la Asamblea General el 6 de octubre de 1999. Declaracion y programa de accion sobre una Cultura de Paz. New York, 1999.

ORTEGA, R.; DEL REY, R. Estrategias educativas para a prevencao da violencia. Brasilia, DF: UNESCO: UCB, 2002.

PARSONS, W. Politicas públicas: una introduccion a la teoria y la pratica del analisis de politicas públicas. Mexico: FLACSO, 2007.

RIBEIRO, R. M. C. Significacoes da violencia escolar na perspectiva dos alunos. 2004. Dissertacao (Mestrado em Educacao) - Universidade Catolica de Brasilia, Brasilia, DF, 2004.

SANTOS, M. L. Politicas públicas (econômicas) e controle. Cidadania e Justica, Rio de Janeiro, 2. sem. 2002.

SILVA, M. N. Escola e comunidade juntas contra a violencia escolar: diagnostico e esboco de plano de intervencao. 2004. Dissertacao (Mestrado em Educacao) - Universidade Catolica de Brasilia, Brasilia, DF, 2004.

TAVARES DOS SANTOS, J. V. A violencia na escola: conflitualidade social e acoes civilizatorias. Educacao e Pesquisa, Sao Paulo, v. 27, n. 1, p. 105-122, jan./jun. 2001.

TEIXEIRA, P. R. Politicas públicas em AIDS. In: PARKER, R. (Org.). Politicas, instituicoes e AIDS: enfrentando a epidemia no Brasil. Rio de Janeiro: Associacao Brasileira Interdisciplinar de AIDS, 1997.

VALE, C. M. R. Violencia simbolica e rendimento escolar. 2004. Dissertacao (Mestrado em Educacao) - Universidade Catolica de Brasilia, Brasilia, DF.

VIANA, A. L. Abordagens metodologicas em politicas públicas. RAP, Rio de Janeiro, v. 30, n. 2, p. 5-43, mar./abr. 1996.

VISCARDI, N. Violencia no espaco escolar e crise do Estado do Bem-Estar: consideracoes para o caso do Uruguai. In: SILVA, L. H. (Org.). Seculo XXI: qual conhecimento? qual curriculo?. Petropolis, RJ: Vozes, 1999.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2016 Revista Ensaio: Avaliação e Politicas Públicas em Educação

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

SCImago Journal & Country Rank