Auto-avaliação psicossocial de professores

Edson Alves de Souza Filho

Resumo


O objetivo desta pesquisa foi verificar a conexao entre a adocao de criterios psicossociais de escolha da profissao de professor e modos de exercicio da mesma. Adotamos como referencial a teoria das representacoes sociais, que supoe a construção por parte de individuos/grupos sociais de conhecimentos e práticas para atingir seus objetivos especificos, tais como identitarios, ideologicos, explicativos, entre outros. Participaram da pesquisa professores do ensino fundamental privado (FP) (n=35), público (FPu) (n=42) e universitario público (UPu) (n=13), todos da cidade do Rio de Janeiro. Elaboramos um questionario com perguntas sobre por que ingressaram na profissao; as caracteristicas do bom/mau professor; as descricoes de como e a sua atuação profissional, entre outras. Constatamos que os professores do ensino fundamental privado cujo criterio de escolha profissional foi mais centrado no professor como individuo (opcao/vocação) tenderam a representar os aspectos ideais (bom/mau professor) do exercicio profissional focando o aluno individual e relacoes interpessoais com o mesmo. Contudo, os mesmos professores nao mantiveram o primeiro conteúdo (aluno individual) ao relatar como atuam realmente. Ja os professores de ensino universitario, que escolheram a profissao em funcao de atividade de ensinar, focalizaram mais os deveres/envolvimento e competencia/atualização do professor em termos ideais e reais. Enfim, os professores do ensino fundamental público, que apresentaram um perfil de escolha profissional misto (opcao/vocação e influencia social), relataram sua atuação com predominância de aspectos socio-ambientais (contexto/mobilização e falta de estimulo externo). Nesse sentido, diante dos dilemas e dificuldades profissionais/existenciais encontrados, os professores do ensino fundamental privado e público tenderam a buscar uma auto-avaliação psicossocial como forma de aperfeicoamento etico profissional.

Palavras-chave


Representacoes sociais; Professores; Auto-avaliação psicossocial

Referências


ALVES-MAZZOTTI, A. J. Representacoes sociais: aspectos teoricos e aplicacoes a educacao. Em Aberto, Brasilia, DF, n. 14, p. 60-78, 1998. [ Links ]

CERISARA, A B. Professoras de educacao infantil: entre o feminino e o profissional. Sao Paulo: Cortez, 2002. [ Links ]

EMLER, N.; OHANA, J.; MOSCOVICI, S. Children's beliefs about institutional roles: a cross-national study of representations of the teacher's role, Br. J. Educ. Psychol., London, n. 57, p. 26-37, 1987. [ Links ]

FRENCH, J. R. P.; RAVEN, B. H. The bases of social power. In: CATWRIGHT, D. (Org.). Studies in social power. Ann Arbor: University of Michigan Press, 1959. p. 118-149. [ Links ]

FURLANI, L. M. T. Autoridade do professor: meta, mito ou nada disso? Sao Paulo: Cortez, 2004. [ Links ]

GAMA, E. M. P.; JESUS, D. M. Atribuicoes e expectativas do professor: representacoes sociais na manutencao da seletividade social na escola. Psicologia: Teoria e Pesquisa, Brasilia, DF, v. 10 n. 3, p. 393-410, 1994. [ Links ]

GILLY, M. Psicosociologia de la educacion. In: MOSCOVICI, S. (Org.). Psicologia social. Barcelona: Paidos, 1984. v. 2. [ Links ]

GIROUX, H. A. Os professores como intelectuais. Porto Alegre: Artes Medicas, 1997. [ Links ]

HOLANDA, S. B. Raizes do Brasil. Rio de Janeiro: Jose Olympio, 1936. [ Links ]

______. ______. 17. ed. Rio de Janeiro: Jose Olympio, 1984. [ Links ]

MATTA, R. A casa e a rua: espaco, cidadania, mulher e morte no Brasil. Sao Paulo: Brasiliense, 1985. [ Links ]

MOSCOVICI, S. L'âge des foules. Paris: Fayard, 1981. [ Links ]

______. A representacao social da psicanalise. Rio de Janeiro: Zahar, 1978. [ Links ]

______. Representacoes sociais. Petropolis: Vozes, 2003. [ Links ]

NOGUEIRA, M. A.; ROMANELLI, G.; ZAGO, N. Introducao. In: _____. (Org.). Familia & escola. Petropolis: Vozes, 2000. [ Links ]

OLIVEIRA, E. S. G. Trabalho de professor: trabalho de Sisifo?: a heroica dimensao imaginaria da docencia. In: REUNIAO ANUAL DA ANPED, 21., 1998, Caxambu. Resumos... Caxambu, MG: ANPED, 1998. p. 174. [ Links ]

PASSOS, V. M. A. O professor do curso de magisterio: sua concepcao de ser professor e a pratica produzida. 1995. Disssertacao (Mestrado em Educacao)- Faculdade de Educacao, Universidade de Brasilia, Brasilia, DF, 1995. [ Links ]

PATTO, M. H. S. A producao do fracasso escolar. Sao Paulo: T. A. Queiroz, 1990. [ Links ]

RANGEL, M. Representacoes e reflexoes sobre o bom professor. Petropolis: Vozes, 1993. [ Links ]

SARTI, C. A. A familia como espelho: um estudo sobre a moral dos pobres. Sao Paulo: Cortez, 2003. [ Links ]

WEBER, M. Types d'autorite. In: LEVY, A. (Org.). Psychologie sociale: textes fondamentaux anglais et americains. Paris: Dunod, 1978. v. 2. p. 353-358. [ Links ]


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2016 Revista Ensaio: Avaliação e Politicas Públicas em Educação

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

SCImago Journal & Country Rank