A experiencia social e escolar dos jovens do Ensino Secundario: contributos de um estudo sociologico

Maria Cecilia Pereira dos Santos

Resumo


Este artigo, em primeiro lugar, discute algumas perspectivas defendidas por certos autores acerca dos jovens alunos do Ensino Secundario, com o objectivo de se chegar à compreensao e à problematização da experiencia social juvenil. Em segundo lugar, ainda que sumariamente, toma em consideração alguns conceitos e estudos sobre a experiencia social e escolar dos jovens, realcando a aprendizagem do oficio de aluno. Finalmente, apresenta alguns dados empiricos que traduzem certas dimensoes da experiencia social e escolar dos jovens alunos.

Palavras-chave


Experiencia social; Experiencia escolar; Alunos; Oficio de aluno

Referências


ABRANTES, P. Os sentidos da escola: identidades juvenis e dinâmicas de escolaridade. Oeiras: Celta, 2003. [ Links ]

AFONSO, A. J. Relacoes de poder no quotidiano da escola e da sala de aula. Cadernos de Ciencias Sociais, Porto, n. 10/11, p. 133-155, 1991. [ Links ]

______. A cultura social de discriminacao e avaliacao dos alunos do ensino basico, In: PACHECO, J. A.; ZABALZA, M. (Org.) A avaliacao dos alunos dos ensino basico e secundario. Braga: UM, IEP, 1995. [ Links ]

BARRÈRE, A. Les lyceens au travail. Paris : PUF, 1997. [ Links ]

COLEMAN, J.; HUSEN, T. Tornar-se adulto numa sociedade em mutacao. Porto: Afrontamento, 1990. [ Links ]

CORREIA, J. A. Para uma teoria critica em educacao. Porto: Porto Editora, 1998. [ Links ]

CRUZ, B. A participacao politica da juventude em Portugal: as elites politicas juvenis. Analise Social. Lisboa, v. 25, n.105/106, p. 223-249, 1990. [ Links ]

CRUZ, B. et al. A condicao social da juventude portuguesa. Analise Social, Lisboa, v. 20, n. 81/82, p. 285-308, 1984. [ Links ]

DUBET, F. L'ecole des chances: qu'est-ce qu'une ecole juste?. Paris: Seuil, 2004. [ Links ]

______. Les lyceens. Paris: Seuil, 1991. [ Links ]

______. Rôle et experience. In : BARBIER, J. M. et al. L'analyse de la singularite de l'action. Paris: PUF, 2000. [ Links ]

DUBET, F. ; COUSIN, O.; GUILLEMET, J. P. Sociologie de l'experience. Paris: Seuil, 1994. [ Links ]

______. Sociologie de l'experience lyceenne. Revue Francaise de Pedagogie. Paris, v. 94, p. 5-12, 1991. [ Links ]

DUBET, F. ; DURU-BELLAT, M. L'hypocrisie scolaire :pour un collège enfin democratique . Paris: Seuil, 2000. [ Links ]

DUBET, F. ; MARTUCCELLI, D. À l'ecole: sociologie de l'experience scolaire. Paris: Seuil, 1996. [ Links ]

EVERHART, R. B. Leer, escribir y resistir. In: MAILLO, H. V.; JAVIER CASTAÑO, F.; ANGEL RADA (Org.). Lecturas de antropologia para educadores. Madrid: Trotta, 1999. [ Links ]

GAMA, M. J. Contra o mito da 'Geracao Rasca':as vozes de estudantes do 12º ano do Ensino Regular Público. Lisboa: ME, DEB, 2003. [ Links ]

GOMES, C. Conflito e cooperacao na escola secundaria portuguesa: uma analise sociologica da interaccao na sala de aula. Braga: UM, IEP, 1998. [ Links ]

GRACIO, S. Crise juvenil e invencao da juventude: notas para um programa de pesquisa, In: STOER, S. (Org.). Educacao, ciencias sociais e realidade portuguesa: uma abordagem pluridisciplinar. Porto: Afrontamento, 1991. [ Links ]

JACKSON, P. La vida en las aulas. 2. ed. Madrid: Morata, 1992. [ Links ]

LIMA, L. C. A escola como organizacao e a participacao na organizacao escolar. Braga: UM, 1992. [ Links ]

______. Gestao das escolas secundarias:a participacao dos alunos. Lisboa: Livros Horizonte, 1988. [ Links ]

LOPES, J. T. Tristes escolas. Porto: Afrontamento, 1996. [ Links ]

MATOS, M. O ensino secundario: alguns dados dum 'novo mundo'. A Pagina da Educacao, Porto, PT, v. 15, n. 154, mar. 2006a. [ Links ]

______. O Projecto JOVALES e a dupla crise do ensino secundario. Porto, 2006b. Mimeografado. [ Links ]

MAYORAL, D. Diferenciacion y desigualdade: cuando las diferencias culturales se conviertem en desiguldades sociales. Revista de Educacion, Madrid, v. 311, p. 183-202, 1996. [ Links ]

PAIS, J, M. Culturas juvenis. Lisboa: Imprensa Nacional: Casa da Moeda, 1993. [ Links ]

______. Emprego juvenil e mudanca social: velhas teses, novos modelos de vida. Analise Social, Lisboa, v. 26, n.114, p. 945-987, 1991. [ Links ]

______. Ganchos, tachos e biscates: jovens, trabalho e futuro. Porto: Âmbar, 2001. [ Links ]

PAIS, J. M. Grupos juvenis e modelos de comportamento em relacao à escola e ao trabalho: resultados de analises factoriais. In: CABRAL, M. V. V.; PAIS, J. M. (Org.). Jovens portugueses de hoje. Oeiras: Celta, 1998. [ Links ]

______. Lazeres e sociabilidades juvenis: um ensaio de analise etnografica. Analise Social, Lisboa, v. 25, n. 108/109, p. 591-644, 1990. [ Links ]

PERRENOUD, P. Oficio de aluno e sentido do trabalho escolar. Porto: Porto Ed., 1995. [ Links ]

POMEROY, E. The teacher-student relationship in secondary school: insights from excluded students. British Journal of Sociology of Education, London, v. 20, n. 4, p. 465-482, 1999. [ Links ]

RAYOU, P. La cite des lyceens. Paris: L'Harmattan, 1998. [ Links ]

ROCHEX, J. Y. Le sens de l' experience scolaire. Paris: PUF, 1998. [ Links ]

SANTOS, M. L. Politicas culturais e juventude. Analise Social, Lisboa, v. 26, n. 114, p. 991-1009, 1991. [ Links ]

SCHMIDT, L. Jovens: familia, dinheiro, autonomia. Analise Social, Lisboa, v. 25, n. 108/109, p. 645-673, 1990. [ Links ]

TAVARES, D. S. D. A. O superior oficio de ser aluno: integrar(-se) para viver (n)a universidade. 2004. Tese (Doutoramento) - Faculdade de Psicologia e de Ciencias da Educacao, Universidade do Porto, Porto, PT, 2004. [ Links ]


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2016 Revista Ensaio: Avaliação e Politicas Públicas em Educação

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Apoio:




Programa de Apoio às Publicacoes Cientificas (AED) do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Conselho Nacional de Desenvolvimento Cientifico e tecnologico (CNPq), Ministerio da Educação (MEC), Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro - FAPERJ.
 

SCImago Journal & Country Rank