Politicas públicas para a educação gerontologica na perspectiva da insercao social do idoso: desafios e possibilidades

Vicente Paulo Alves, Lucy Gomes Vianna

Resumo


O artigo sugere a elaboração de politicas públicas para a educação gerontologica, a partir de uma pesquisa realizada com jovens e idosos do Distrito Federal sobre intergeracionalidade, buscando o significado do envelhecimento e sua correlação com a existencia ou nao de preconceitos para esses dois grupos. Alem disso, investigou-se tambem a ação de algumas escolas com relação à formação de valores e atitudes com vista à superação de preconceitos e à aproximação entre as geracoes. Os dados foram coletados por meio da aplicação de um questionario sociodemografico, da Escala para Avaliação de Atitudes em Relação ao Idoso e do Inventario Sheppard. Constatou-se a inexistencia de atividades voltadas aos idosos e o distanciamento desses com outras geracoes nas escolas pesquisadas. Os dados da pesquisa sugerem que a educação gerontologica deva fazer parte da elaboração de politicas públicas e do curriculo escolar, com objetivo de aproximar geracoes, visando à superação de possiveis preconceitos e possibilitando a troca de experiencias e a melhoria da qualidade de vida ou a insercao social do idoso na vida escolar.

Palavras-chave


Politicas públicas para educação gerontologica; intergeracionalidade; Atitudes com a pessoa idosa

Referências


ANDRADE, F. J. Uma experiencia de solidariedade entre geracoes: constructos para a formacao pessoal e social de alunos de uma escola secundaria. Lisboa: Ministerio da Educacao, Instituto de Inovacao Educacional, 2002. [ Links ]

ARROYO, M. G. Imagens quebradas. Petropolis: Vozes, 2004. [ Links ]

BALES, S. S.; EKLUND, S. J.; SIFFIN, C. F. Children's perceptions of elders before and after a school-based intergenerational program. Educational Gerontology, Philadelphia, PA , v. 26, 2000, p.677-689. [ Links ]

BOTH, A. Longevidade e educacao: fundamentos e pratica. In: FREITAS, E. V. et al. (Org.). Tratado de geriatria e gerontologia. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2006. [ Links ]

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs): terceiro e quarto ciclos: apresentacao dos temas transversais. Brasilia, DF: MEC, SEF, 2001. [ Links ]

BRASIL. Ministerio da Previdencia e Assistencia Social. Plano integrado de acao governamental para o desenvolvimento da politica nacional do idoso. Brasilia, DF, 1996. [ Links ]

BRASIL. Lei nº. 8.842, de 4 de janeiro de 1994. Dispoe sobre a politica nacional do idoso, cria o Conselho Nacional do Idoso e da outras providencias. Diario Oficial da República Federativa do Brasil, Brasilia, DF, jan. 1994. Disponivel em: . Acesso em: 13 set. 2010. [ Links ]

BRASIL. Lei nº. 10.741, de 1 de outubro de 2003. Dispoe sobre o Estatuto do Idoso e da outras providencias. Diario Oficial da República Federativa do Brasil, Brasilia, DF, 3 out. 2003. Disponivel em: . Acesso em: 16 set. 2010. [ Links ]

BUTLER, R. N. Age-ism: another form of bigotry. The Gerontologist, Oxford, UK, n. 9, p. 243-246, 1969. [ Links ]

CACHIONI, M. Formacao profissional, motivos e crencas relativas à velhice e ao desenvolvimento pessoal entre professores de universidades da terceira idade. 2002. 280 f. Dissertacao (Mestrado) Universidade Estadual de Campinas, Campinas: 2002. Disponivel em:. Acesso em: 16 set. 2010. [ Links ]

CACHIONI, M.; PALMA, L. S. Educacao permanente: perspectiva para o trabalho educacional com o adulto maduro e idoso. In: FREITAS, E. V. et al. (Org.). Tratado de geriatria e gerontologia. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2006. [ Links ]

CAMARANO, A. A. Envelhecimento da populacao brasileira: uma contribuicao demografica. In: FREITAS E.V. et al. (Org.). Tratado de geriatria e gerontologia. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2006. [ Links ]

DAVIS, R. H.; WESTBROOK, G. J. Intergenerational dialogues: a tested educational program for children. Educational Gerontology, Philadelphia, PA , v. 7, p. 383-396, 1981. [ Links ]

FALEIROS, V. P.; REBOUCAS, M. Gestao social por sujeito/idade na velhice. In: FALEIROS V. P.; LOUREIRO A. M. L. (Org.). Desafios do envelhecimento: vez, sentido e voz. Brasilia, DF: Universa, 2006. [ Links ]

FELDMAN, S.; MAHONEY, H.; SEEDSMAN, T. Education for positive ageing: a partnership model for effecting sustainable outcomes. Education and Ageing, Dublin, OH, v. 17, n.1, p. 7-23, 2002. [ Links ]

FREIRE, P. Conscientizacao: teoria e pratica da libertacao: uma introducao ao pensamento de Paulo Freire. Sao Paulo: Cortez & Moraes, 1979. [ Links ]

FREIRE, S. A.; SOMMERHALDER, C. Envelhecer em tempos modernos. In: NERI, A. L (Org.). Idosos no Brasil: vivencias desafios e expectativas na terceira idade. Sao Paulo: SESC: Perseu Abramo, 2007. [ Links ]

HAMILTON, G. et al. Building community for the long term: an intergenerational commitment. The Gerontologist, Oxford, UK, v. 39, n. 2, p. 235-238, 1999. [ Links ]

IBGE. PNAD. Sintese de indicadores sociais 2007. Rio de Janeiro, 2007. Disponivel em: . Acesso em: 16 set. 2010. [ Links ]

KROUT, J. A.; WASYLIW, Z. Infusing gerontology into grades 7-12 social studies curricula. The Gerontologist, Oxford, UK, v. 42, n. 3, p. 387-391, 2002. [ Links ]

NERI, A. L. Atitudes e preconceitos em relacao à velhice. In: ______. (Org.). Idosos no Brasil: vivencias desafios e expectativas na terceira idade. Sao Paulo: SESC: Perseu Abramo, 2007. [ Links ]

NERI, A. L. Atitudes em relacao à velhice: questoes cientificas e politicas. In: FREITAS E. V. et al. (Org.). Tratado de geriatria e gerontologia. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2006. [ Links ]

______. Envelhecer num pais de jovens: significado de velho e velhice segundo brasileiros nao idosos. Campinas, SP: Unicamp, 1991. [ Links ]

______. O Inventario Sheppard para medida de atitude em relacao à velhice e sua adaptacao para o portugues. Estudos de Psicologia, Campinas, SP, v. 2, n. 2-3, p. 23-42, 1986. [ Links ]

NOVAES, M. H. (Org.). As geracoes e suas licoes de vida: aprender em tempo do viver. Rio de Janeiro: PUC-RIO; Sao Paulo: Loyola, 2005. [ Links ]

ORGANIZACAO PAN-AMERICANA DE SAUDE. Envelhecimento ativo: uma politica de saúde. Brasilia, DF, 2005. [ Links ]

ORJUELA, G. M. A. Os idosos e a midia: usos, representacoes e efeitos. In: FREITAS, E. V. et al. (Org.). Tratado de geriatria e gerontologia. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2002. [ Links ]

PAPALEO NETTO, M. O estudo da velhice no seculo XX: historico, definicao do campo e termos basicos. In: FREITAS E. V. et al.(Org.). Tratado de geriatria e gerontologia. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2006. [ Links ]

PINE, P. P. Learning by sharing: An intergenerational college course. Journal of Gerontological Social Work, London, v. 28, n.1/2, p. 93-102, 1997. [ Links ]

RESENDE, M. C. Atitudes em relacao ao idoso, à velhice pessoal e ao portador de deficiencia fisica em adultos portadores de deficiencia fisica. Estudos de Psicologia, Campinas, SP, v. 22, n. 2, p.123-13, abr./jun. 2001. Disponivel em: . Acesso em: 16 set. 2010. [ Links ]

SELLTIZ, C. et al. Metodos de pesquisa das relacoes sociais. Sao Paulo: Herder, 1965. [ Links ]

SHEPPARD, A. Attitudes towards aging: analysis of an attitudes inventory for younger adults: abstracted. Catalog of Selected Documents in Psychology, Washington, DC, v. 11, n. 3, p. 49, 1981. [ Links ]

SHERMAN, A. A case study of intergenerational relations through dance with profoundly deaf individuals. Journal of Gerontological Social Work, London, v. 28, n.1/2, p.113-123, 1997. [ Links ]

SOUZA, E. M. Reminiscencias integrando geracoes: a arte de compartilhar memorias. Petropolis, RJ: Vozes, 1999. [ Links ]

TODARO, M. A. Vovô vai à escola. Campinas, SP: Papirus, 2009. [ Links ]

UNESCO. Educacao: um tesouro a descobrir: Relatorio Jacques Delors. Sao Paulo: Cortez, 1999. [ Links ]

VENTURI, G.; RECAMAN, M. (Coord.). Pesquisa Idosos no Brasil: vivencias, desafios e expectativas na 3a idade. Sao Paulo: SESC-SP: FUNDACAO PERSEU ABRAMO. 2007. Disponivel em . Acesso em: 17 set. 2010. [ Links ]

WHITEHOUSE, P. J.; BENDEZU, E.; FALLCREEK, S. Intergenerational community schools: a new practice for a new time. Educational Gerontology, Philadelphia, PA , v. 26, p.761-770, 2000. [ Links ]

ZABALA, A. A pratica educativa: como ensinar. Porto Alegre: Artmed, 1998. [ Links ]


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2016 Revista Ensaio: Avaliação e Politicas Públicas em Educação

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

SCImago Journal & Country Rank