Dos doutorados acadêmicos aos doutorados profissionais: análise comparativa de experiências na Ibero-América

André José Fruchi, Adolfo Ignacio Calderón Flores, Josefina Patiño Salceda, Margarita Figueroa Bustos

Resumo


Os Doutorados Profissionais (DP) como modelo de formação doutoral, paralelo e independente dos tradicionais Doutorados Acadêmicos, começaram a se expandir ao longo dos anos 1990 por países do mundo anglo-saxão, ecoando timidamente nos países ibero-americanos. Este artigo realizou um estudo comparativo entre os DP do Brasil e México, únicos países da região ibero-americana que criaram DP em seus sistemas educacionais, visando analisar suas convergências, divergências e especificidades. É um estudo de natureza exploratória, analítico-descritiva, bibliográfica e documental. Entre outras importantes constatações, destaca-se que diferentemente das normatizações mexicanas que relacionam os DP especificamente com a melhoria da prática profissional dos doutorandos, no Brasil, prevalece uma concepção mais ampla direcionada ao aumento da produtividade das empresas e organizações públicas e privadas, à transferência tecnológica e à produção de conhecimentos inovadores.


Palavras-chave


Doutorado Profissional; Doutorado Acadêmico; Universidade de Classe Mundial; Brasil; México

Referências


ALMEIDA JÚNIOR, A. et al. Parecer CFE no 977/65, aprovado em 3 dez. 1965. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, n. 30, p. 162-173, set./dez 2005.

BRASIL. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – Capes. Contribuição da pós-graduação brasileira para o desenvolvimento sustentável: Capes na Rio+20. Brasília., DF: Capes, 2012.

BRASIL. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – Capes. Portaria nº 47 de 17 de outubro de 1995. Revista Brasileira de Pós-Graduação, Brasília, DF, v. 2, n. 4, p. 147-148, jul. 2005.

BRASIL. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – Capes. Portaria no 60, de 20 de março de 2019. Dispõe sobre o mestrado e doutorado profissionais, no âmbito da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 22 mar. 2019.

BRASIL. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – Capes. Portaria no 131, de 28 de junho de 2017. Dispõe sobre o mestrado e o doutorado profissionais. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 30 jun. 2017b.

BRASIL. Ministério da Educação. Portaria no 389, de 23 de março de 2017. Dispõe sobre o mestrado e doutorado profissional no âmbito da pós-graduação stricto sensu. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 24 mar. 2017a.

BRASIL. Plataforma Sucupira. Cursos Avaliados e Reconhecidos. Brasília, DF, 2022. Available from: https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/programa/quantitativos/quantitativoAreaAvaliacao.jsf;jsessionid=r-z8WGO2zOsbDAW0x20TLRzu.sucupira-214 Access in: 2022 Mar 11.

BOURNER, T., BOWDEN, R., LAING, S. Professional doctorates in England. Studies in Higher Education, United Kingdom, v. 26, n. 1, p. 65-83, Aug. 2001. https://doi.org/10.1080/03075070124819

CALDERÓN, A.-I. et al. Doutorado profissional em educação: tendências em universidades de classe mundial contextualizadas nos rankings acadêmicos internacionais. Práxis Educativa, Ponta Grossa, v. 14, n. 1, p. 138–162, 2019. https://doi.org/10.5212/PraxEduc.v.14n1.008

CARDOSO, S. T.; ORLANDA T.; SIN, C. Can you judge a book by its cover? Industrial doctorates in Portugal. Higher Education, Skills and Work-Based Learning, Leeds, [s. l.], v. 9, n. 3, p. 279-289, July 2019. https://doi.org/10.1108/HESWBL-05-2018-0056

CONACYT. Padrón PNPC [Sistema de consultas]. México, 2022. Available from: http://svrtmp.main.conacyt.mx/Consultaspnpc/listar_padron.php Access: 2022 June 1.

CURY, C. R. J. Graduação/pós-graduação: a busca de uma relação virtuosa. Educação e Sociedade, Campinas, v. 25, n. 88, p. 777-793, out. 2004. https://doi.org/10.1590/S0101-73302004000300007

DE LA FARE, M.; ROVELLI, L. I. Los doctorados en los posgrados de Argentina y Brasil. Actualidades Investigativas en Educación, San José, v. 21, n. 1, p. 343-372, jan./abr. 2021. https://doi.org/10.15517/aie.v21i1.42596

DÍAZ-BARRIGA, A. Criterios de evaluación externa de los posgrados en México. Un sistema de acreditación que desonoce su pertinencia social. In: PACHECO, T.; DÍAZ-BARRIGA, A. (Coord.), El posgrado en educación en México. México: IISUE-UNAM, 2009. p.5-87.

FRESÁN OROZCO, M. Acreditación del posgrado: institucionalización e impacto en Argentina y México. México: UAM y ANUIES, 2013.

GANGA-CONTRERAS, F. et al. Principales rankings académicos internacionales: el caso de Chile. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, Rio de Janeiro, v. 28, n. 107, p. 407-434, abr./jun. 2020. https://doi.org/10.1590/S0104-40362019002701964

HAZELKORN, E. Como os rankings estão remodelando o ensino superior. In: CALDERÓN, A. I.; WANDERCIL, M.; MARTINS, E. M. (orgs). Rankings acadêmicos e governança universitária no espaço do ensino superior de língua portuguesa: Angola, Cabo Verde, Macau, Moçambique, Portugal e Brasil. Brasília,DF: Anpae, 2019. p. 22-32.

HAZELKORN, E.; LOUKKOLA, T.; ZHANG, T. Rankings in institutional strategies and processes: impact or illusion. Brussels: European University Association, 2014.

HERNÁNDEZ LICONA, G. El desarrollo económico em México. Estudios, [s. l.], n. 128, v. 17, 2019.

JIMENÉZ-RAMÍREZ, M. Los nuevos estudios de doctorado en España: avances y retos para su convergencia con Europa. Revista Iberoamaericana de Educação Superior, México, v. 8, n. 21, p. 123-137, 2017.

LEE, N. J. Achieving your professional doctorate. United Kingdom: Open University Press, 2009.

MAXWELL, T. From first to second generation professional doctorate. Studies in Higher Education, United Kingdom, v. 28, n. 3, p. 279-291, 2003. https://doi.org/10.1080/03075070309292

MAXWELL, T. W.; SHANAHAN, P. J. Towards a reconceptualisation of the doctorate: issues arising from comparative data relating to the EdD degree in Australia. Studies in Higher Education, v. 22, n. 2, p. 133-150, 1997. https://doi.org/10.1080/03075079712331381004

MCWILLIAM, E. et al. Research training in doctoral programs: what can be learned from professional doctorates? Australia: Commonwealth Evaluations and Investigations Programme of the Department of Education, Science and Training, 2002.

MÉXICO. Conselho Nacional de Ciência e Tecnonogia – Conacyt. Padrón PNPC [Sistema de consultas]. México, 2022. Available from: http://svrtmp.main.conacyt.mx/Consultaspnpc/listar_padron.php Access in: 2022 June 1.

MÉXICO. Consejo Nacional de Evaluación de la Política de Desarrollo Social. Medición multidimensional de la pobreza em México 2018-2020. México: Coneval, 2020. Available from: Pobreza_multidimensional_2018_2020_CONEVAL.pdf 2021. Access in: 2022 June 16..

MÉXICO. Secretaría de Educación Pública. Ley General de Educación Superior, 2021. Available from: https://www.diputados.gob.mx/LeyesBiblio/pdf/LGES_200421.pdf Access in: 2022 May 4.

MÉXICO. Secretaría de Educación Pública. Programa Nacional de Posgrados de Calidad (PNPC). Marco de referencia para la evaluación y seguimiento de programas de posgrado presenciales consejo nacional de ciencia y tecnología. versión 6. México, 2015.

NAZARENO, E.; HERBETTA, A. F. A pós-graduação brasileira: sua construção assimétrica e algumas tentativas de superação. Estudos de Psicologia (Natal), v. 24, n. 2, p. 103-112, jun. 2019. https://doi.org/10.22491/1678-4669.20190013

NOBLE, K. A. Changing doctoral degrees: an international perspective. Buckingham: Society for Research in Higher Education, Open University Press, 1994.

PARK, C. Redefining the doctorate. United Kingdom: The Higher Education Academy, 2007. Available from: https://eprints.lancs.ac.uk/id/eprint/435/1/RedefiningTheDoctorate.pdf Access in: 2022 Apr. 18.

PATIÑO SALCEDA, J. Análisis comparativo entre el doctorado profesional y de investigación en México. Revista Iberoamericana de Educación Superior, México, v. 10, n. 28, p. 25-41, jun. 2019. https://doi.org/10.22201/iisue.20072872e.2019.28.427

PATIÑO SALCEDA, J. ¿Por qué se incorpora el doctorado profesional al Programa Nacional de Posgrados de Calidad en México? Ciencia y Educación, México, v. 4, n. 3, p. 79-93, sep./dic, 2020. https://doi.org/10.22206/cyed.2020.v4i3.pp79-93

RAMON, F. L. La trayectoria española del doctorado. Revista Española de Derecho Administrativo, Zaragoza, n.177, p. 53-83, 2016.

SERVA, F. M., CALDERÓN, A. I., DIAS, J. A. Doutorado profissional em Direito: tendências em universidades com melhor desempenho em rankings acadêmicos internacionais. Revista Brasileira de Pós-Graduação, [s. l.], v. 14, n. 33, 2017. https://doi.org/10.21713/2358-2332.2017.v14.1425

SIMPSON, R. How the PhD came to Britain: a century of struggle for postgraduate education. Buckingham: Society for Research into Higher Education, 1983.

SOUSA JUNIOR, L.; VERHINE, R. E. Mestrados e doutorados profissionais como espaços de formação docente. Revista Lusófona de Educação, v. 49, n. 49, p. 163-178, 2020. https://doi.org/10.24140/issn.1645-7250.rle49.11

TENNANT, M. Doctoring the knowledge worker. Studies in Continuing Education, United Kingdom, v. 26, n. 3, p. 431-441, 2004. https://doi.org/10.1080/0158037042000265971




DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0104-40362024003203959

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2024 Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Apoio:




Programa de Apoio às Publicacoes Cientificas (AED) do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Conselho Nacional de Desenvolvimento Cientifico e tecnologico (CNPq), Ministerio da Educação (MEC), Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro - FAPERJ.
 

SCImago Journal & Country Rank