Transformacoes no ensino superior brasileiro: analise das Instituicoes Privadas de Ensino Superior no compasso com as politicas de Estado

Fernanda Cristina Barbosa Pereira Queiroz, Jamerson Viegas Queiroz, Natalia Veloso Caldas de Vasconcelos, Marciano Furukava, Helio Roberto Hekis, Flavia Aparecida Barbosa Pereira

Resumo


O artigo analisa as transformacoes ocorridas no ensino superior brasileiro, tomando como referencia a base de dados do INEP, e a dinâmica das Instituicoes Privadas de Ensino Superior em assimilar rapidamente as politicas de Estado voltadas para a Educação Superior. Tem como objetivo apresentar a evolução do ensino superior no Brasil, em especial a graduação, com destaque para as modificacoes introduzidas nas politicas públicas a partir dos anos 2000 e que afetaram este nivel de ensino. A fundamentação teorica foi pautada em debater a origem e a evolução do ensino superior no Brasil, o descompasso entre a oferta e a demanda de vagas no ensino superior brasileiro e as Politicas públicas implementadas no ensino superior a partir dos anos 2000. No tocante aos aspectos metodologicos, trata-se de uma pesquisa descritiva, de abordagem quanti-qualitativa. Os resultados encontrados evidenciam que o crescimento das vagas no ensino superior vem apresentando sinais de esgotamento, ocorrendo uma ociosidade no sistema que se manifesta nas vagas nao preenchidas nos processos seletivos. As politicas públicas tem um papel fundamental de ajustar a demanda e a oferta, uma vez que ha indicios que a renda e um dos grandes inibidores do preenchimento das vagas e da taxa de sucesso.

Palavras-chave


Educação superior; Avaliação; Instituicoes Privadas

Referências


ARAUJO, M. A. D.; PINHEIRO, H. D. Reforma gerencial do Estado e rebatimentos no sistema educacional: um exame do REUNI. Ensaio: avaliaA§A£o e polA­ticas pAºblicas em educaA§A£o, Rio de Janeiro, v. 18, n. 69, p. 647-668., out./dez. 2010.

BRASIL. Lei nº 5.540, de 28 de novembro de 1968. Fixa normas de organizaA§A£o e funcionamento do ensino superior e sua articulaA§A£o com a escola mA©dia, e dA¡ outras providAancias. DiA¡rio Oficial [da] RepAºblica Federativa do Brasil, BrasA­lia, DF, 3 de dez. 1968.

______. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educaA§A£o nacional. DiA¡rio Oficial [da] RepAºblica Federativa do Brasil, BrasA­lia, DF, 20 de dez. 1968.

______. Lei nº 11.096, de 13 de Janeiro de 2005. Institui o Programa Universidade para Todos – PROUNI. DiA¡rio Oficial [da] RepAºblica Federativa do Brasil, BrasA­lia, DF, 14 jan. 2005.

CORBUCCI, P. R. As universidades federais: gastos, desempenho, eficiAancia e produtividade. BrasA­lia: IPEA, ago. 2000. (Texto para DiscussA£o n. 752).

CUNHA, L. A. C. R. A universidade crA­tica: o ensino superior na RepAºblica populista. Rio de Janeiro: F. Alves, 1983. 260 p.

______. A universidade temporA£: o ensino superior da ColA´nia A era de Vargas. Rio de Janeiro: F. Alves, 1988.

FONTELES, C. M. EducaA§A£o Brasileira: revista do Conselho de Reitores das Universidades Brasileiras, BrasA­lia, DF, v. 28, n. 56/57, jan./dez. 2006.

GRAMANI, M. C. N. A influAancia da qualidade na atratividade de instituiA§Aµes de ensino superior com capital aberto. Ensaio: avaliaA§A£o e polA­ticas pAºblicas em educaA§A£o, Rio de Janeiro, v.16, n. 60, p. 437-454. 2008.

INEP. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais AnA­sio Teixeira. Sinopse EstatA­stica da EducaA§A£o Superior GraduaA§A£o. BrasA­lia, DF: 2010. DisponA­vel em: . Acesso em: 30 maio 2010.

JULIATTO, C. I. As universidades comunitA¡rias e o processo de interiorizaA§A£o. Educ. Bras., BrasA­lia, DF, v. 30, n. 60/61, p. 37-64, jan./dez. 2008.

MARTINS, C. B. A reforma universitA¡ria de 1968 e a abertura para o ensino superior privado no Brasil. Educ. Soc., v. 30, n. 106, p. 15-35. 2009.

MELLO, A. F. A interiorizaA§A£o da universidade na AmazA´nia: um desafio nacional. Educ. Bras., BrasA­lia, DF, v. 30, n. 60/61, p. 9-35, jan./dez. 2008.

MINISTA‰RIO DA EDUCAA‡AƒO. Bolsas ofertadas por ano. BrasA­lia, DF: SISPROUNI, 2010. DisponA­vel em: . Acesso em 05/10/2011.

OLIVEIRA, M. M. As origens da educaA§A£o no Brasil da hegemonia catA³lica A s primeiras tentativas de organizaA§A£o do ensino. Ensaio: aval.pol.pAºbl.Educ, Rio de Janeiro,v.12, n. 45, p. 945-958, 2004.

PINGIFES. Plataforma de IntegraA§A£o de Dados das IFES: coleta de dados: ano-base 2010. DisponA­vel em: < http://pingifes.mec.gov.br/pingifes/index. php?option=com_content&task=view&id=139&Itemid=38>. Acesso em 15/03/2011.

REUNI. ReestruturaA§A£o e expansA£o das Universidades Federais. BrasA­lia, DF: 2007. DisponA­vel em: . Acesso em: 24 jul. 2010.

RIBEIRO, J. L. L. S. AvaliaA§A£o das universidades brasileiras: as possibilidades de avaliar e as dificuldades de ser avaliado. AvaliaA§A£o, Campinas, v. 16, n. 1, p. 57-71. 2011.

SAMPAIO, H. M. S. O Ensino Superior no Brasil: o setor privado. SA£o Paulo: Hucitec; FAPESP, 2000.

SARMENTO, D. C. A universidade brasileira. EducaA§A£o Brasileira, BrasA­lia, DF, v. 13, n. 26, p. 129-145. 1996.

SCHWARTZMAN, J; SCHWARTZMAN, S. O ensino superior privado como setor econA´mico. Rio de Janeiro: BNDES, 2002. DisponA­vel em: . Acesso em: 24 jul. 2010.

SCHWARTZMAN, S. TradiA§A£o e modernidade da universidade brasileira. SA£o Paulo. 1990. (Mimeografado).

SENHORAS. E. M.; TAKEUCHI. K. P.; TAKEUCHI. K. P. A AnA¡lise estrutural do Ensino Superior Privado sob perspectiva. In: SIMPA“SIO DE EXCELAŠNCIA EM GESTAƒO E TECNOLOGIA, 3., 2006. Anais... Resende: SEGeT, 2006.

VAHL, T. R. Estrutura e gerenciamento das universidades brasileiras. In: ______. Temas de administraA§A£o universitA¡ria. FlorianA³polis: OEA/UFSC, 1991, p. 111-134.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2016 Revista Ensaio: Avaliação e Politicas Públicas em Educação

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

SCImago Journal & Country Rank