Politicas públicas de formação continuada para professores: um estudo de cursos realizados a partir de propostas licitatorias

Paulo Cesar Geglio

Resumo


O texto apresenta uma discussao sobre politicas públicas para a formação continuada de professores, implementadas no Brasil, concentrando a analise nas acoes efetivadas pela Secretaria de Educação de um municipio/capital da Regiao Nordeste do Brasil, durante os anos de 2008 a 2012. A investigação teve como foco de analise as propostas que foram selecionadas em concorrencia licitatoria para a realização de cursos de formação continuada de professores da rede pública do municipio. O objetivo foi examinar como as acoes foram desenvolvidas e se ha aspectos inovadores. Conclui-se que, embora as propostas registrem a intencao de inovar, com a previsao de momentos que favorecem a relação entre a teoria e a pratica, bem como a interação entre os professores e os formadores no contexto escolar, nao ha evidencias de que isso realmente ocorreu. Dessa forma, infere-se que a formação oferecida aos professores foi realizada por meio de cursos com as caracteristicas do modelo tradicional, ancorados na pratica da transmissao e recepcao.

Palavras-chave


Formação continuada; Acoes governamentais; Propostas de cursos

Texto completo:

SciElo

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2016 Revista Ensaio: Avaliação e Politicas Públicas em Educação

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Apoio:




Programa de Apoio às Publicacoes Cientificas (AED) do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Conselho Nacional de Desenvolvimento Cientifico e tecnologico (CNPq), Ministerio da Educação (MEC), Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro - FAPERJ.
 

SCImago Journal & Country Rank