Avaliação das estrategias de educação sexual nao formal para as meninas adolescentes: o caso da Tanzânia

Joao Casqueira Cardoso, Martha Peter Mwolo

Resumo


Este artigo propoe uma visao critica das estrategias educacionais nao formais levadas a efeito sobretudo em Dar es Salaam, Tanzânia, por quatro organizacoes nao governamentais, a fim de prover a educação em sexualidade junto de meninas de 12–16 anos e sublinhando o papel da sociedade civil em mudar o conservadorismo das escolas. O estudo revelou tendencias de que tais comportamentos e fatos estao estreitamente relacionados à reprodução intencional ou nao a relacoes de poder, significados sociais, codigos morais, estigmas e silencio sobre a sexualidade e a saúde sexual das meninas adolescentes por parte de instituicoes-chave. Assim, os comportamentos sexuais delas sao ocultados e ignorados. Como as escolas se recusam a desenvolver curriculos para a vida, as ONGs ocupam seu lugar com a educação nao formal.


Palavras-chave


Meninas adolescentes; Educação em sexualidade; Empoderamento feminino; Organizacoes Nao Governamentais; Tanzânia



DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0104-40362017002501111

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Ensaio: Avaliação e Politicas Públicas em Educação

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

SCImago Journal & Country Rank