Editorial

Sonia Martins de Almeida Nogueira, Fatima Cunha Ferreira Pinto

Resumo


Na Educação, o ano de 2016, em seus caminhos ate agora percorridos, nos desvela horizontes nao muito diferentes dos que se desenham desde o inicio dos anos 2000, pois as questoes que desafiam os pesquisadores, os decisores e os gestores da Educação permanecem, apesar das acoes politicas desenvolvidas e da contribuicao oferecida pela produção cientifica.

Nesse cenario, as questoes da qualidade do ensino, de sua gestao e de sua democratização promovem o exercicio do dialogo e dao fôlego às discussoes no meio academico, nas associacoes cientificas e no âmbito das escolas, bem como geram compromissos efetivos do poder público na efetivação de acoes politicas voltadas para a superação dos problemas que apresentam essas questoes.

A Ensaio, fiel ao seu perfil, traz neste número valiosas contribuicoes de pesquisadores nacionais e internacionais, com pluralidade de temas e procedimentos metodologicos. O conjunto de artigos oferece diferentes abordagens das questoes enunciadas.   

Este número e aberto com o texto de Denise Vaillant e Eduardo Rodriguez Zidan, da Universidade ORT, Uruguai, em que abordam a proposicao de uma relação do papel dos diretores de escolas com os resultados do baixo desempenho dos alunos nas avaliações desenvolvidas pelo PISA, em paises latino americanos, partindo da premissa de que parece haver um melhor resultado onde existem lideranca pedagogica e orientação e intervencao dos diretores na proposta curricular desenvolvida. Os autores se baseiam nos dados do Informe PISA 2012, analisando, particularmente, as opinioes dos diretores sobre curriculo, politicas e práticas educativas, caracterizando e examinando as práticas de sua tomada de decisao. Levantam a questao da melhoria da qualidade do ensino, considerando-a como um tema que deveria estar presente na agenda da educação em paises latino americanos.

O texto seguinte e de Ovidio Orlando Filho, da Fundação Cesgranrio, e Virginio Isidro Martins Sa, da Universidade do Minho, Portugal, em que poem sob foco a avaliação externa da gestao escolar, tendo como objeto o Programa Nova Escola do Estado do Rio de Janeiro, propondo-se a realizar um estudo reflexivo sobre o ciclo 2000-2003, quinze anos apos sua implementação. E um segundo artigo que tem como tema a gestao escolar, e se detem nos impactos gerados pela avaliação referida, tomando como linha de construção a descricao do processo avaliativo realizado, exposicao da estrutura organizacional que serviu de suporte à implementação da avaliação, explicitação do procedimento de pesquisa e apresentação dos principais resultados. Os autores deixam a questao de que os dados coletados apontam para mudancas pouco significativas na alteração do padrao de governação dominante.

Por sua vez, Joao Paulo Rodrigues do Nascimento, da Secretaria de Educação a Distância, Natal, RN, e Maria das Gracas Vieira, da Universidade Federal de Pernambuco, se detem no tema da Educação a Distância e os desafios de sua institucionalização no Ensino Superior, construindo sua argumentação a partir da visao dos gestores de uma unidade federal de ensino. Os resultados de sua investigação, fundamentada na teoria institucional (TI), pretendem oferecer elementos para a reflexão dos leitores sobre o cenario atual da Educação a Distância nas instituicoes públicas de Ensino Superior, e apontar as possibilidades que sao proporcionadas às Instituicoes de Educação Superior – IES, para atenderem às novas exigencias da dinâmica social por meio da mediação tecnologica propiciada pela EaD.

Maria Helena Pestana, do Instituto Universitario de Lisboa, Portugal, e Artur Parreira, da Universidade Lusofona de Humanidades e Tecnologias - Núcleo de Pesquisa da Faculdade Paraiso, RJ, tem como titulo de seu artigo “Human Resources Student’s Sensitivity to Factors of Sustainability”. Seu estudo analisa a sensibilidade dos estudantes universitarios de Gestao de Recursos Humanos – GRH, aos fatores de sustentabilidade, incluindo a representação que fazem do conceito e a percepcao da gestao de recursos humanos como fator de sustentabilidade. Sua pesquisa foi orientada por duas linhas: o estudo da sua representação da sustentabilidade e a avaliação que fazem dos principios e práticas de gestao de pessoas como fator de sustentabilidade. Os autores destacam as variaveis que atuam no contexto, considerando o problema de mante-las no passo de tempo e decisoes apropriadas.

 

  A educação inclusiva e o tema do artigo de Fabiane Vanessa Breitenbach, Claucia Honnef e Fabiane Adela Tonetto, todasda Universidade Federal de Santa Maria, RS. Oartigo problematiza o conceito de educação inclusiva difundido em politicas públicas, e no contexto escolar brasileiro a partir da primeira e da segunda tradução da Declaração de Salamanca, datando a primeira, de 1994. As autoras argumentam que a educação inclusiva pressupoe promover uma equidade educacional, atraves da garantia de acesso e qualidade na educação de todas as pessoas. O artigo acentua a polemica em relação ao fato de a Declaração de Salamanca ter sido reeditada com alteracoes, observando que as politicas públicas para a educação inclusiva e para a Educação Especial foram/estao sendo propostas tendo por base as modificacoes e interpretacoes dessa Declaração.

  Os fatores e funcoes da aprendizagem sao postos em foco por Luiz Gustavo Lima Freire, da Faculdade dos Guararapes Laureate International Universities, Pernambuco, e Antonio Manuel Duarte, da Faculdade de Psicologia da Universidade de Lisboa, Portugal, que desenvolvem sua argumentação a partir de concepcoes de um grupo de quinze universitarios brasileiros, alunos de curso de graduação em Psicologia, à luz da perspectiva fenomenografica. Os resultados foram discutidos e os autores observaram que a aprendizagem e concebida pelos estudantes como tendo tanto uma funcao cognitiva, como de desenvolvimento da autonomia e adaptação pessoal, e asseveram que tal resultado vai no sentido da produção academica ja conhecida.

 

Mônica Lima, Denise Coutinho, ambas professoras da Universidade Federal da Bahia, e Jhonata Andrade e Fabio Nieto Lopez, Graduando do Curso de Psicologia da UFBA, o primeiro, e professor da Universidade Federal do Sul da Bahia, o segundo, sao os autores do artigo “Trajetorias academicas de estudantes dos Bacharelados Interdisciplinares e do Curso de Psicologia: analise de historicos escolares”. O estudo aborda a construção de projetos pedagogicos para a implantação e desenvolvimento de bacharelados interdisciplinares e de reformulação da proposta pedagogica de cursos de graduação, apos a adesao da UFBA ao REUNI, apontando para a necessidade de articulação entre o BI e os cursos tradicionais. Particularmente os autores tratam dessa articulação entre o BI e o Curso de Progressao Linear – CPL – Psico, e situam seu estudo no cenario dos progressos de democratização da educação superior no Brasil.

 

Partindo da premissa de que a repetencia configura um alto custo, e registrando que, segundo o relatorio do PISA 2012, o Brasil e um dos paises com mais altos indices nesse item de avaliação, Joao Galvao Bacchetto, pesquisador do INEP, elaborou seu estudo, apresentando-o sob o titulo de “O Pisa e o custo da repetencia no Fundeb”. Seu artigo desenvolve um ensaio sobre como calcular a repetencia e seu custo no Brasil, associando cada matricula informada no Censo Escolar da Educação Basica (2012-2013) com o custo aluno do Fundeb. O autor considera que a mensuração do impacto econômico da repetencia pode auxiliar na discussao de se construir, ou nao, uma metodologia de distribuicao de recursos que considere esse fato, e assevera que seu trabalho visa a contribuir com novos elementos que ampliem a discussao sobre a distribuicao dos insuficientes recursos educacionais.

 

Por fim, o Ensino Medio e o tema focalizado pelo artigo “Sobre o sucesso e o fracasso no Ensino Medio em 15 anos (1999 e 2014) ”, elaborado por Patricia Borges Coutinho da Silva, Nayane Caldeira Rezende, Teresa Cristina Correia Quaresma e Alvaro Chrispino, CEFET-RJ. Os autores se referem a um estudo de Candido Alberto Gomes, publicado em 1999, em que o autor comparava os dados de reprovação e abandono com os resultados do SAEB-Sistema de Avaliação da Educação Basica, de 1995 e 1997. Passados 15 anos desde a publicação do referido artigo, os autores julgaram instrutivo investigar como caminhou a situação do Ensino Medio brasileiro entao observada. Pretendendo atualizar os dados de reprovação e abandono, fazendo uma comparação com os resultados do artigo de 1999, e se valendo da mesma trajetoria metodologica, os autores se permitiram uma analise atual sobre a situação do Ensino Medio brasileiro.

 

E a secao Pagina Aberta deste número oferece-nos o trabalho sobre educação e saúde de Claudio de Moura Castro, Conselheiro do Grupo Positivo - PR, e de Philip Musgrove, do Banco Mundial, apresentado sob o titulo “Why Education and Health are More Different than Alike”, em que os autores assinalam ser mais preciso se referirem à escolaridade e a cuidados medicos, sublinhando que ha semelhancas entre esses dois campos, mas que ha maiores diferencas e de maior peso. Situados como direito social na Constituicao Federal/1998, em seu Art. 6º, educação e saúde configuram particular foco de atencao de politicas públicas, o que torna relevante os elementos para reflexão apresentados pelos autores, em especial no que se refere a custos e à gestao dos sistemas de educação e de saúde, alertando para que os dois setores nao sejam tratados como semelhantes.

 

Apresentados brevemente os artigos, cabe-nos agora dizer que este número oferece temas que nos permitem a aproximação das questoes de avaliação e de politicas públicas em educação, à luz de sua complexidade e diversidade, questoes que trazem ao público leitor amplo campo de reflexão. Permanecemos no firme proposito de assegurar a presenca de enfoques científicos plurais.

Desejamos boa leitura.

Fatima Cunha Ferreira Pinto

Editora                                                                       

Sonia Martins de Almeida Nogueira

Editora Associada

Texto completo:

PDF SciElo


DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0104-40362016000200011

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2016 Revista Ensaio: Avaliação e Politicas Públicas em Educação

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

SCImago Journal & Country Rank