A secretaria acadêmica do Instituto de História: satisfação com os serviços prestados

Ligia Gomes Elliot, Monica Fontoura de Oliveira

Resumo


A Secretaria Acadêmica desempenha um papel institucional essencial para os alunos universitários, desde o ingresso em um curso de graduação até a colação de grau. O estudo tratou da satisfação informada por alunos ingressantes e concluintes com os serviços da Secretaria Acadêmica de Graduação do Instituto de História, da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Considerados consumidores dos serviços, os alunos responderam um questionário específico para mensurar sua satisfação com os serviços e a infraestrutura da Secretaria. A análise dos dados quantitativos e qualitativos sinalizou o grau de satisfação predominante ou de insatisfação existente. Os resultados indicam alta satisfação dos alunos e também a relevância do estudo, ao propor sugestões à gestão superior para atender as demandas apresentadas.


Texto completo:

PDF

Referências


CAVALCANTE, L. F. C. da S. A biblioteca do Instituto Multidisciplinar da UFRRJ: um estudo avaliativo sob o olhar do usuário. Orientadora: Maria de Lourdes Sá E. de M. e Silva. 2017. 94 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Avaliação) – Faculdade Cesgranrio, Fundação Cesgranrio, Rio de Janeiro, 2017.

FITZSIMMONS, J. A.; FITZSIMMONS, M. J. Administração de serviços: operações, estratégias e tecnologia de informação. Porto Alegre: Bookman, 2000.

MORGAN, G. Imagens da organização. São Paulo: Atlas, 2002.

OLIVEIRA, M. F. de. Os serviços da secretária acadêmica do Instituto de História da Universidade Federal do Rio de Janeiro: satisfação dos alunos. Orientadora: Ligia Gomes Elliot. 2021. 73 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Avaliação) - Faculdade Cesgranrio, Fundação Cesgranrio, Rio de Janeiro, 2021.

SCRIVEN, M. Avaliação: um guia de conceitos. São Paulo: Editora Paz e Terra, 2018.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO. Conselho de Ensino de Graduação. Resolução CEG 02/2009. Normas para o registro acadêmico de alunos em casos de “matricula cancelada por abandono” anterior a 2008/2. Rio de Janeiro: Conselho de Ensino de Graduação, 2009. Disponível em: https://xn--graduao-2wa9a.ufrj.br/images/_PR-1/CEG/Resolucoes/2000-2009/RESCEG-2009_02.pdf. Acesso em: 15 jan. 2021.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO. Conselho de Ensino de Graduação. Resolução CEG 02/2019. Fixa as épocas para os atos da Administração Acadêmica no ano de 2020. Rio de Janeiro: Conselho de Ensino de Graduação, 2019. Disponível em: https://xn--graduao-2wa9a.ufrj.br/images/_PR-1/CEG/Resolucoes/2010-2019/RESCEG-2019_02.pdf. Acesso em: 15 jan. 2021.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO. Conselho de Ensino de Graduação. Resolução CEG 03/2002. Aprova o Regimento do Conselho de Ensino de Graduação da UFRJ. Rio de Janeiro: Conselho de Ensino de Graduação, 2002. Disponível em: https://xn--graduao-2wa9a.ufrj.br/images/_PR-1/CEG/Resolucoes/2000-2009/RESCEG-2002_03.pdf. Acesso em: 15 jan. 2021.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO. Conselho de Ensino de Graduação. Resolução CEG 03/2008. Normas para Trancamento de Matrícula. Rio de Janeiro: Conselho de Ensino de Graduação, 2008. Disponível em: https://xn--graduao-2wa9a.ufrj.br/images/_PR-1/CEG/Resolucoes/2000-2009/RESCEG-2008_03.pdf. Acesso em: 15 jan. 2021.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO. Conselho de Ensino de Graduação. Resolução CEG 10/2004. Dispõe sobre o cancelamento de matrícula por insuficiência de rendimento acadêmico. Rio de Janeiro: Conselho de Ensino de Graduação, 2004. Disponível em: https://xn--graduao-2wa9a.ufrj.br/images/_PR-1/CEG/Resolucoes/2000-2009/RESCEG-2004_10.pdf. Acesso em: 15 jan. 2021.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO. Conselho de Ensino de Graduação. Resolução CEG 15/1971. Normas sobre disciplina, inscrição em disciplinas, avaliação do aproveitamento, desistência de inscrição e trancamento de matrícula. Rio de Janeiro: Conselho de Ensino de Graduação, 1972. Disponível em: https://xn--graduao-2wa9a.ufrj.br/images/_PR-1/CEG/Resolucoes/1969-1979/RESCEG-1971_15.pdf. Acesso em: 15 jan. 2021.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO. Conselho Universitário. Resolução do Consuni nº 27, de 9 de dezembro de 2010. Altera o caput artigo 50 do Estatuto da UFRJ em decorrência da transformação do Departamento de História do ICS em Instituto de História. Boletim UFRJ, n. 50, Rio de Janeiro, dez. 2010. Disponível em: https://consuni.ufrj.br/index.php/2012-02-01-17-11-29/resolucoes-2010. Acesso em: 25 jan. 2020.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO. Instituto de História. Manual de procedimentos da secretaria acadêmica. Rio de Janeiro: Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2014.




DOI: http://dx.doi.org/10.22347/2175-2753v13i41.3756



Direitos autorais 2021 Fundação Cesgranrio

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Principios Norteadores para o Avaliador

Guiding Principles for Evaluators American Evaluation Association (AEA)

Com o proposito de guiar o trabalho dos profissionais de avaliacao e assegurar a etica de sua atuacao, a American Evaluation Association (AEA) - Associacao Profissional de Avaliadores - estabeleceu cinco principios norteadores aqui resumidos:

1.  Indagacao Sistematica, no que se refere à capacidade de coletar dados utilizando tecnicas apropriadas e comunicando metodos e abordagens com a devida transparencia para permitir acesso e critica.

2.  Competencia, no que se refere a demonstrar atuacao competente perante os envolvidos no processo avaliativo e desenvolver continuamente sua capacidade para alcancar o mais alto nivel de desempenho possivel.

3.  Integridade/Honestidade, no que se refere a assegurar honestidade e integridade ao longo de todo o processo avaliativo, negociando com os envolvidos e interessados na avaliacao e buscando esclarecer e orientar procedimentos que venham provocar distorcoes ou indevidas utilizacoes.

4.  Respeito pelas pessoas, no que se refere ao respeito pela seguranca, dignidade e auto-valorizacao dos envolvidos no processo avaliativo, atuando sempre com etica profissional, evitando riscos e prejuizos que possam afetar os participantes para assegurar, o melhor possivel, o respeito às diferencas e o direito social de retorno dos resultados, aos envolvidos.

5.  Responsabilidade pelo bem estar geral e público, no que se refere a levar em consideracao a diversidade de interesses e valores que possam estar relacionados ao público em geral,buscando responder nao somente às expectativas mais imediatas, mas tambem às implicacoes e repercussoes mais amplas e, nesse sentido, disseminar a informacao sempre que necessario.

Indexado em:

  1. Diadorim - Diretório de políticas editoriais das revistas científicas brasileiras

  2. DOAJ - Directory of Open Access Journals

  3. EBSCO - Information Services

  4. Edubase

  5. Google Scholar

  6. Latindex -  Sistema regional de informacion en linea para revistas cientificas de America Latina, el Caribe, España y Portugal

  7. LivRe! - Portal do CNEN-Comissao Nacional de Energia Nuclear, do Ministerio de Ciencia, Tecnologia e Inovacao

  8. OEI - Organizacion de Estados Iberoamericanos (Madri, Espanha, CREDI)

  9. RCAAP - Repositorio Cientifico de Acesso Aberto de Portugal

  10. REDIB - Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico

  11. Scopus - A maior base de dados de abstracts e citacao de literatura revisada por pares:periodicos cientificos, livros e anais

 

Scimago

SJR : Scientific Journal Rankings

SCImago Journal & Country Rank
  
  

Meta: Aval., Rio de Janeiro, ISSN 2175-2753.