Avaliação da sustentabilidade ambiental no contexto de instituições de ensino superior: mapeamento de modelos

Élida de Paula Pedro, Helder Gomes Costa

Resumo


Vários modelos de avaliação de sustentabilidade em instituições de nível superior vêm sendo desenvolvidos. No entanto, estes registros estão dispersos e, em geral, apresentam uma análise isolada e específica, fato que conduz a uma interpretação mais limitada e a erros de avaliação. Esta pesquisa apresenta como objetivo compilar as informações encontradas na literatura a respeito deste tema, fornecendo ao leitor um referencial com uma visão global sobre este assunto. A fim de atender ao objetivo geral do estudo realizou-se uma revisão bibliográfica em artigos científicos selecionados nas bases de dados SCOPUS e ISI Web of Science. O resultado do estudo possibilitou identificar fatores de sustentabilidade encontrados com maior frequência em modelos de sustentabilidade de instituições de nível superior.


Texto completo:

PDF

Referências


AASHE (Association for the Advancement of Sustainability in Higher Education). 2017. STARS Technical Manual. Version 2.1. Administrative Update Three. 2017.

ABU QDAIS, H., SAADEH, O., AL-WIDYAN, M., AL-TAL, R., & ABU-DALO, M. Environmental sustainability features in large university campuses: Jordan University of Science and Technology (JUST) as a model of green university. International Journal of Sustainability in Higher Education. 2019. https://doi.org/10.1108/IJSHE-06-2018-0102.

ALBA-HIDALGO, D., DEL ÁLAMO, J., & GUTIÉRREZ-PÉREZ, J. Towards a Definition of Environmental Sustainability Evaluation in Higher Education. Higher Education Policy, 31(4), 447–470. 2018. https://doi.org/10.1057/s41307-018-0106-8.

ALSHUWAIKHAT, H. M., ABUBAKAR, I. R., AINA, Y. A., ADENLE, Y. A., & UMAIR, M. The development of a GIS-based model for campus environmental sustainability assessment. Sustainability (Switzerland), 9(3). 2017. https://doi.org/10.3390/su9030439.

BASE SCOPUS. In: PORTAL DE PERIÓDICOS CAPES/MEC. 2019. Disponível em: https://www-scopus com.ez108.periodicos.capes.gov.br/. Acesso em: 03 de setembro de 2019.

BESSA, E. C.. Indicadores Ambientais da “Global Reporting Initiative – GRI”: uma análise da utilização nos relatórios de sustentabilidade das empresas do setor de energia elétrica. Universidade Federal do Maranhão. São Luís, Brasil. Maranhão, Dissertação (Mestrado em Energia e Ambiente). UFMA, 2015.

DRAHEIN, A. D. LIMA E. P., COSTA, S. E. G.. Sustainability assessment of the service operations at seven higher education institutions in Brazil. Journal of Cleaner Production. 212, 527-536, 2019. https://doi.org/10.1016/j.jclepro.2018.11.293

EAUC. The plataform for sustainability performance in Education. Disponível em: http://www.eauc.org.uk/theplatform/aishe. Acesso em 04 de outubro de 2019.

ELKINGTON, J.. Cannibal with forks: the tripple bottom line of 21st century business. Oxford: Capstone, 1997.

GÓES, H. C. de A. Análise Comparativa de instrumentos para avaliação da sustentabilidade em universidades visando uma proposta para o Brasil. COPE. Rio de Janeiro, Brasil. Tese (Doutorado em Planejamento Energético) – UFRJ, 2015.

GRI (Global Reporting initiative). Sustainability Reporting Guidelines. Reporting Principles and Standard Disclosures. 2015.

LEAL FILHO, W.; BRANDLI, L. L.; BECKER, D.; SKANAVIS, C.; KOUNANI, A.; SARDI, D. P.; PAÇO, A.; AZETEIRO, U.; SOUSA, L. O.; SCHALK, R.; PRETORIUS, R. W.; SHIEL, C.; VARGAS, V.; TRENCHE. R, G.; MARANS, R. W. Sustainable Development Policies as Indicators and Pre-Conditions for Sustainability Efforts at Universities: fact or fiction?. International Journal of Sustainability in Higher Education. Vol. 19 Issue: 1, pp.85-113, 2017. https://doi.org/10.1108/IJSHE-01-2017-0002

LOZANO, R. A tool for a Graphical Assessment of Sustainability in Universities (GASU). Journal of Cleaner Production. 2006. doi:10.1016/j.jclepro.2005.11.041

PEOPLE & PLANET. People & Planet Student Activities Limited – A charitable company. England, 2019.

SHAWE, R., HORAN, W., MOLES, R., O'REGAN, B. Mapping of sustainability policies and initiatives in higher education institutes. Environmental Science and Policy. 99, pp. 80-88. 2019. https://doi.org/10.1016/j.envsci.2019.04.015

SILVA, G. B.; COSTA, H. G.. Mapping a core starting of references in Data Mining from journals published in Brazil. Management and Production, São Carlos, v. 22, n. 1, p. 107-118, 2015. http://dx.doi.org/10.1590/0104-530X792-13

TOO, L. and BAJRACHARYA., B. “Sustainable campus: engaging the community in sustainability”. International Journal of Sustainability in Higher Education, Vol. 16 No 1 pp. 57–71. 2015.

UI GREEN METRIC World University Rankings. The First World University Rankings on Sustainability in The World. Universitas Indonesia, 2019.




DOI: http://dx.doi.org/10.22347/2175-2753v13i40.3228



Direitos autorais 2021 Fundação Cesgranrio

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Principios Norteadores para o Avaliador

Guiding Principles for Evaluators American Evaluation Association (AEA)

Com o proposito de guiar o trabalho dos profissionais de avaliacao e assegurar a etica de sua atuacao, a American Evaluation Association (AEA) - Associacao Profissional de Avaliadores - estabeleceu cinco principios norteadores aqui resumidos:

1.  Indagacao Sistematica, no que se refere à capacidade de coletar dados utilizando tecnicas apropriadas e comunicando metodos e abordagens com a devida transparencia para permitir acesso e critica.

2.  Competencia, no que se refere a demonstrar atuacao competente perante os envolvidos no processo avaliativo e desenvolver continuamente sua capacidade para alcancar o mais alto nivel de desempenho possivel.

3.  Integridade/Honestidade, no que se refere a assegurar honestidade e integridade ao longo de todo o processo avaliativo, negociando com os envolvidos e interessados na avaliacao e buscando esclarecer e orientar procedimentos que venham provocar distorcoes ou indevidas utilizacoes.

4.  Respeito pelas pessoas, no que se refere ao respeito pela seguranca, dignidade e auto-valorizacao dos envolvidos no processo avaliativo, atuando sempre com etica profissional, evitando riscos e prejuizos que possam afetar os participantes para assegurar, o melhor possivel, o respeito às diferencas e o direito social de retorno dos resultados, aos envolvidos.

5.  Responsabilidade pelo bem estar geral e público, no que se refere a levar em consideracao a diversidade de interesses e valores que possam estar relacionados ao público em geral,buscando responder nao somente às expectativas mais imediatas, mas tambem às implicacoes e repercussoes mais amplas e, nesse sentido, disseminar a informacao sempre que necessario.

Indexado em:

  1. Diadorim - Diretório de políticas editoriais das revistas científicas brasileiras

  2. DOAJ - Directory of Open Access Journals

  3. EBSCO - Information Services

  4. Edubase

  5. Google Scholar

  6. Latindex -  Sistema regional de informacion en linea para revistas cientificas de America Latina, el Caribe, España y Portugal

  7. LivRe! - Portal do CNEN-Comissao Nacional de Energia Nuclear, do Ministerio de Ciencia, Tecnologia e Inovacao

  8. OEI - Organizacion de Estados Iberoamericanos (Madri, Espanha, CREDI)

  9. RCAAP - Repositorio Cientifico de Acesso Aberto de Portugal

  10. REDIB - Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico

  11. Scopus - A maior base de dados de abstracts e citacao de literatura revisada por pares:periodicos cientificos, livros e anais

 

Scimago

SJR : Scientific Journal Rankings

SCImago Journal & Country Rank
  
  

Meta: Aval., Rio de Janeiro, ISSN 2175-2753.