As mudanças no ensino superior brasileiro e a profissão acadêmica. Uma análise Foucaultiana

Claudia Maria Huber

Resumo


Esta investigação se propõe a analisar quais os efeitos e as consequências das mudanças de gestão, decorrentes do New Public Management, que perpassam o discurso da qualidade no ensino superior. A perspectiva de análise é inspirada na abordagem de Michel Foucault. Foi realizado um estudo de caso, de caráter exploratório-descritivo. Foram entrevistados 36 acadêmicos, e os dados coletados foram tratados por meio de análise de discurso. Os resultados da pesquisa mostram como exemplo de efeito a cobrança por produtividade, a qual remete o acadêmico à autorregulação e à autodisciplina, tendo em vista que estas competências respondem a mecanismos de registro, avaliação e classificação, fatores que exercem poder sobre o fazer docente, levando à individualização – a fabricação de indivíduos.


Texto completo:

PDF

Referências


AMARAL, A.; MAGALHÃES, A. Changing values and norms in portuguese higher education. Higher Education Policy, London, v. 20, p. 315-338, 2007.

AMSLER, M.; SHORE, C. Responsibilisation and leadership in the neoliberal university: a New Zealand perspective. Discourse: Studies in the Cultural Politics of Education, Abringdon, Inglaterra, v. 38, n. 1, p. 123-137, 2015. DOI: 10.1080/01596306.2015.1104857. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/284205944_Responsibilisation_and_leadership_in_the_neoliberal_university_a_New_Zealand_perspective. Acesso em: 8 jan. 2020.

BALL, S. J. Management as moral technology. London: Routledge, 1990.

BALL, S. Neoliberal education? Confronting the slouching beast. Policy Futures in Education, [S. l.], v. 14, n. 8, p. 1046-1059, 2016. DOI: https://doi.org/10.1177/1478210316664259. Disponível em: https://journals.sagepub.com/doi/pdf/10.1177/1478210316664259. Acesso em: 15 jan. 2020.

BARRATT, E. Foucault, HRM and the ethos of the critical management scholar. Journal of Management Studies, Oxford, v. 40, n. 5, p. 1069-1087, 2003. DOI: https://doi.org/10.1111/1467-6486.00371. Disponível em: https://onlinelibrary.wiley.com/doi/abs/10.1111/1467-6486.00371. Acesso em: 8 jan. 2020.

BUTLER, J. A vida psíquica do poder: teoria da sujeição. Belo Horizonte: Autêntica, 2017.

CANDIOTTO, C. Cuidado da vida e cuidado de si: sobre a individualização biopolítica contemporânea. Revista Dissertatio de Filosofia, Pelotas, RS, v. 34, p. 469, 2011. DOI: HTTPS://DOI.ORG/10.15210/DISSERTATIO.V34I0.8712. Disponível em: https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/dissertatio/article/view/8712/5755. Acesso em: 20 fev. 2020.

CANDIOTTO, C. Disciplina e segurança em Michel Foucault: a normalização e a regulação da delinquência. Psicologia & Sociedade, Belo Horizonte, v. 24, n. especial, p. 18-24, 2012. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/psoc/v24nspe/04.pdf. Acesso em: 20 fev. 2020.

CARDOSO, S.; CARVALHO, T.; VIDEIRA, P. Is it still worth working in academia? The views from portuguese academics. Higher Education Policy, London, v. 32, n. 1, p. 1-17, 2018.

DARDOT, P.; LAVAL, C. A nova razão do mundo: ensaio sobre a sociedade neoliberal. São Paulo: Boitempo, 2016.

DIAS SOBRINHO, J. Avaliação e transformações da educação superior brasileira (1995-2009): do provão ao Sinaes. Revista da Avaliação da Educação Superior, Campinas, SP, v. 15, n. 1, p. 195-224, 2010. DOI: 10.1590/S1414-40772010000100011. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/aval/v15n1/v15n1a11.pdf. Acesso em: 15 jan. 2020.

DILL, D.; BEERKENS, M. (ed.). Public policy for academic quality: analyses of innovative policy instruments. [Berlim]: Springer, 2012.

DU GAY, P. Consumption and identity at work. London: Sage, 1996.

ENGEBRETSEN, E.; HEGGEN, K.; EILERTSEN, A. H. Acreditation and power: a discourse analysis of a new regime of governance in higher education. Scandinavian Journal of Educational Research, Abringdon, England, v. 56, n. 4, p. 401-417, 2012.

FOUCAULT, M. Soberania e disciplina. Rio de Janeiro: Graal, 1979.

FOUCAULT, M. O sujeito e o poder. Rio de Janeiro: Forense, 1995.

FOUCAULT, M. Vigiar e punir: nascimento da prisão. Rio de Janeiro: Vozes, 2014.

GREEN, D.; HARVEY, L. Defining quality. Assessment and Evaluation in Higher Education, Bath, England, v. 18, n. 1, p. 9-34, 1993. DOI: http://dx.doi.org/10.1080/0260293930180102. Disponível em: https://eric.ed.gov/?id=EJ462757. Acesso em: 5 de fev. 2020.

HARRIS, J. W. Key concepts for quality improvement for higher education. Birmingham: Samford University, 1992.

LIPMAN, P. The new political economy of urban education: neoliberalism, race, and the right to the city. New York: Routledge, 2011.

LYNCH, R. A. A teoria do poder. In: TAYLOR, D. (ed.). Michel Foucault: conceitos fundamentais. Petrópolis, RJ: Vozes, 2018. p. 23-40.

MINAYO, M. C. Fase de análise ou tratamento do material. São Paulo: Hucitec, 1994.

NEAVE, G. The changing frontiers of autonomy and accountability. Higher Education Policy, London, v. 14, n. 1, p. 1-5, 2001.

ORLANDI, E. P. Michel Foucault: perspectivas. Florianópolis: Achiamé, 2001.

PEREIRA, C. A.; ARAÚJO, J. F. F. E.; MACHADO-TAYLOR, M. de L. The brazilian higher education evaluation model: “SINAES” sui generis?. International Journal of Educational Development, [S. l.], v. 61, p. 5-15, 2018. Disponível em: https://reader.elsevier.com/reader/sd/pii/S0738059317304467?token=BA1779478AFB9975D53D3CF567676914130CFB39C861EB6E8B84F670CEDFAD3C6ECF5913B419B9250BB35F81E36A7FA3. Acesso em: 5 de fev. 2020.

PRADO FILHO, K. Michel Foucault: uma história da governamentabilidade. Florianópolis: Ed. Insular, 2006.

PRADO FILHO, K.; GERALDINI, J. R. Reflexões e experiências em psicologia jurídica: no contexto criminal/penal. São Paulo: Editora Vetor, 2012.

PRADO FILHO, K.; LOBO, L. F.; LEMOS, F. C. S. A história do presente em Foucault e as lutas atuais. Fractal, Revista Psicologia, [Niterói, RJ], v. 26, n. 1, p. 29-42, 2014. DOI https://doi.org/10.1590/S1984-02922014000100004. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/fractal/v26n1/v26n1a04.pdf. Acesso em: 21 de fev. 2020.

ROSE, N. Powers of freedom: reframing political thought. Cambridge: Cambridge University Press, 1999.

ROTHEN, J. C.; BARREYRO, G. B.; PRADO, A. de P.; BORTOLIN, L.; CAVACHIA, R. C. A divulgação da avaliação da educação na imprensa escrita: 1995-2010. Avaliação, Campinas, SP, v. 20, n. 3, p. 643–664, 2015. DOI: 10.1590/S1414-40772015000300005. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/aval/v20n3/1414-4077-aval-20-03-00643.pdf. Acesso em: 11 de mar. 2020.

ROTHEN, J. C.; MALHEIROS, A. C.; SILVA, A. L. C. da; SOUZA, A. C.; BERNARDES, J. dos S.; BORTOLIN, L.; FERNANDES, L. M. da C. S. G.; BOTIGLIEIRI, P. C.; BORGES, R. M. Avaliação e a qualidade na educação superior: a consolidação de um discurso hegemônico. Revista Expedições, Morrinhos, GO, v. 9, n. 2, jun. 2018.

ROTHEN, J. C.; SANTANA, A. da C. M. External evaluation of education and teacher work: the brazilian case. Policy Futures in Education, [S. l.], v. 13, n. 7, p. 870-886, 2015. DOI: https://doi.org/10.1177/1478210315572676. Disponível em: https://journals.sagepub.com/doi/pdf/10.1177/1478210315572676. Acesso em: 11 de mar. 2020.

SANTANA, A. da C. M.; SILVA, A. L. C. da; SOUZA, A. C.; BERNARDES, J. dos S.; ROTHEN, J. C.; BORTOLIN, L.; FERNANDES, M. C. da S. G.; BOTIGLIERI, P. C.; BORGES, R. M. A qualidade no ensino superior: discursos hegemônico e contra-hegemônicos em disputa. In: SEMINÁRIO NACIONAL UNIVERSITAS/BR, 24., 2016, Maringá, PR. Anais [...]. Maringá: [s. n.], 2016. p. 521-536. Disponível em: http://www.ppe.uem.br/xxivuniversitas/anais/trabalhos/e_3/3-005.pdf. Acesso em: 30 de jan. 2020.

SHORE, C. Beyond the multiversity: neoliberalismo and the rise of the schizophrenic university. Social Anthropology, [Cambridge], v. 18, p. 15-29, 2010. DOI: https://doi.org/10.1111/j.1469-8676.2009.00094.x. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/229801450_Beyond_the_Multiversity_Neoliberalism_and_the_Rise_of_the_Schizophrenic_University. Acesso em: 30 de jan. 2020.

SHORE, C.; ROBERTS, S. Higher education and the panopticon paradigm: quality assessment as “disciplinary technology”. Higher Education Review, London, v. 27, n. 3, p. 8-17, 1993. Disponível em: https://eric.ed.gov/?id=ED368243. Acesso em: 15 de jan. 2020.

TAYLOR, D. (ed.). Michel Foucault: conceitos fundamentais, Petrópolis, RJ: Vozes, 2018.

TOWNLEY, B. Reframing human resource management: power, ethics and the subject at work. London: Sage, 1994.

TOWNLEY, B. The institutional logic of performance appraisal. Organization Studies, Berlim, v. 18, n. 2, p. 261-285, 1997. DOI: https://doi.org/10.1177/017084069701800204. Disponível em: https://journals.sagepub.com/doi/abs/10.1177/017084069701800204?legid=sposs%3B18%2F2%2F261&patientinform-links=yes. Acesso em: 8 de jan. 2020.

YIN, R. K. Case study research: design and methods. Newbury Park: Sage, 2001.




DOI: http://dx.doi.org/10.22347/2175-2753v13i38.3040



Direitos autorais 2021 Fundacao Cesgranrio

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Principios Norteadores para o Avaliador

Guiding Principles for Evaluators American Evaluation Association (AEA)

Com o proposito de guiar o trabalho dos profissionais de avaliacao e assegurar a etica de sua atuacao, a American Evaluation Association (AEA) - Associacao Profissional de Avaliadores - estabeleceu cinco principios norteadores aqui resumidos:

1.  Indagacao Sistematica, no que se refere à capacidade de coletar dados utilizando tecnicas apropriadas e comunicando metodos e abordagens com a devida transparencia para permitir acesso e critica.

2.  Competencia, no que se refere a demonstrar atuacao competente perante os envolvidos no processo avaliativo e desenvolver continuamente sua capacidade para alcancar o mais alto nivel de desempenho possivel.

3.  Integridade/Honestidade, no que se refere a assegurar honestidade e integridade ao longo de todo o processo avaliativo, negociando com os envolvidos e interessados na avaliacao e buscando esclarecer e orientar procedimentos que venham provocar distorcoes ou indevidas utilizacoes.

4.  Respeito pelas pessoas, no que se refere ao respeito pela seguranca, dignidade e auto-valorizacao dos envolvidos no processo avaliativo, atuando sempre com etica profissional, evitando riscos e prejuizos que possam afetar os participantes para assegurar, o melhor possivel, o respeito às diferencas e o direito social de retorno dos resultados, aos envolvidos.

5.  Responsabilidade pelo bem estar geral e público, no que se refere a levar em consideracao a diversidade de interesses e valores que possam estar relacionados ao público em geral,buscando responder nao somente às expectativas mais imediatas, mas tambem às implicacoes e repercussoes mais amplas e, nesse sentido, disseminar a informacao sempre que necessario.

Indexado em:

  1. Diadorim - Diretório de políticas editoriais das revistas científicas brasileiras

  2. DOAJ - Directory of Open Access Journals

  3. EBSCO - Information Services

  4. Edubase

  5. Google Scholar

  6. Latindex -  Sistema regional de informacion en linea para revistas cientificas de America Latina, el Caribe, España y Portugal

  7. LivRe! - Portal do CNEN-Comissao Nacional de Energia Nuclear, do Ministerio de Ciencia, Tecnologia e Inovacao

  8. OEI - Organizacion de Estados Iberoamericanos (Madri, Espanha, CREDI)

  9. RCAAP - Repositorio Cientifico de Acesso Aberto de Portugal

  10. REDIB - Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico

  11. Scopus - A maior base de dados de abstracts e citacao de literatura revisada por pares:periodicos cientificos, livros e anais

 

Scimago

SJR : Scientific Journal Rankings

SCImago Journal & Country Rank
  
  

Meta: Aval., Rio de Janeiro, ISSN 2175-2753.