Análise do Domínio Cognitivo Requerido do Farmacêutico Generalista nas Provas do ENADE

Joice Nedel Ott, Miriam Viviane Baron, Bartira Ercília Pinheiro da Costa

Resumo


O Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (ENADE) tem por objetivo aferir o desempenho de estudantes em relação ao conteúdo programático previsto nas Diretrizes Curriculares. Neste estudo, analisaram-se os domínios cognitivos requeridos nas provas do ENADE de graduandos em Farmácia, sob a perspectiva da Taxonomia de Bloom Revisada (TBR). Os resultados sugerem uniformidade entre as provas segundo o Índice de Facilidade e o Índice de Discriminação, divulgados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. A maioria das questões do ENADE classifica-se nos níveis de maior complexidade da TBR, exigindo do aluno habilidades cognitivas condizentes com a formação requerida pelas Diretrizes Curriculares Nacionais de Graduação em Farmácia.


Texto completo:

PDF

Referências


ANDERSON, L. W.; KRATHWOHL, D. R. (ed.). A taxonomy for learning, teaching and assessing: a revision of Bloom´s Taxonomy of Education Objectives. Nova York. Addison Wesley Longman, 2001.

BEZERRA JÚNIOR, A. V. Análise das provas do exame da OAB e do ENADE dos cursos de direito do ano de 2012 à luz da taxonomia dos objetivos educacionais de Benajmin Bloom. Orientador: Raimundo Hélio Leite. 2016. 78 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2016. Disponível em: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/21773. Acesso em: 18 abr. 2020

BLOOM, B. S.; ENGELHART, M. D.; FURST, E. J.; HILL, W. H.; KRATHWOHL, D. R. Taxonomia de objetivos educacionais: domínio cognitivo. 5. ed. São Paulo: Globo, 1976.

BLOOM, B. S. (ed.). Taxonomy of educational objectives: the classification of educational goals: handbook 1: cognitive domain. Michigan: David McKay Company, 1956.

BRASIL. Lei nº 10.861, de 14 de abril de 2004. Institui o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior – SINAES e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, abr. 2004. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2004/lei/l10.861.htm. Acesso em: 25 mar. 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. Portaria Normativa nº 840, de 24 agosto de 2018. Dispõe sobre os procedimentos de competência do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira referentes à avaliação de instituições de educação superior, de cursos de graduação e de desempenho acadêmico de estudantes. Diário Oficial da União, Brasília, DF, ago. 2018. Disponível em: https://www.in.gov.br/materia/-/asset_publisher/Kujrw0TZC2Mb/content/id/38406804/do1-2018-08-27-portaria-normativa-n-840-de-24-de-agosto-de-2018-38406450. Acesso em: 25 mar. 2020.

CONKLIN, J. A taxonomy for learning, teaching and assessing: a revision of Bloom´s taxonomy educational objectives. Educational Horizons, Bloomington, v. 83, n.3, p. 153-159, 2005.

CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO (Brasil). Resolução CNE/CES 2, de19 de fevereiro de 2002. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Farmácia. Diário Oficial da União, Brasília, DF, fev. 2002. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=75861-rces002-02-pdf&category_slug=novembro-2017-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 25 mar. 2020.

CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO (Brasil). Resolução CNE/CES 4, de 7 de novembro de 2001. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Medicina. Diário Oficial da União, Brasília, DF, nov. 2001. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/CES04.pdf. Acesso em: 25 mar. 2020.

CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO (Brasil). Resolução CNE/CES 6, de 19 de outubro de 2017. Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Farmácia e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, out. 2017. Disponível em: https://www.in.gov.br/materia/-/asset_publisher/Kujrw0TZC2Mb/content/id/19363913/do1-2017-10-20-resolucao-n-6-de-19-de-outubro-de-2017-19363904. Acesso em: 25 mar. 2020.

DINIZ, R. V.; GOERGEN, P. L. Educação superior no Brasil: panorama da contemporaneidade. Avaliação, Campinas, SP; Sorocaba, SP, v. 24, n. 3, p. 573-593, dez. 2019. DOI: https://doi.org/10.1590/s1414-40772019000300002. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/aval/v24n3/1982-5765-aval-24-03-573.pdf. Acesso em: 20 maio 2020.

FERRAZ, A. P. do C. M.; BELHOT, R. V. Taxonomia de Bloom: revisão teórica e apresentação das adequações do instrumento para definição de objetivos instrucionais. Gestão & Produção, São Carlos, SP, v. 17, n. 2, p. 421-431, 2010. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-530X2010000200015. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/gp/v17n2/a15v17n2.pdf. Acesso em: 20 maio 2020.

INEP. ENADE 2010: Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes: relatório síntese: farmácia. Brasília, DF: MEC, 2011. Disponível em: http://download.inep.gov.br/educacao_superior/enade/relatorio_sintese/2010/2010_rel_sint_farmacia.pdf. Acesso em: 27 jun. 2020.

INEP. ENADE 2013: Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes: relatório de área: farmácia. Brasília, DF: MEC, 2014. Disponível em: http://download.inep.gov.br/educacao_superior/enade/relatorio_sintese/2013/2013_rel_farmacia.pdf. Acesso em: 27 jun. 2020.

INEP. ENADE 2016: Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes: relatório síntese de área: farmácia. Brasília, DF: MEC, 2017b. Disponível em: http://download.inep.gov.br/educacao_superior/enade/relatorio_sintese/2016/farmacia.pdf. Acesso em: 27 jun. 2020.

INEP. ENADE 2016: farmácia 05. Brasília, DF, nov. 2016. Prova. Disponível em: http://download.inep.gov.br/educacao_superior/enade/provas/2016/farmacia.pdf. Acesso em: 27 jun. 2020.

INEP. Nota técnica nº 3/2019/CGENADE/DAES. Metodologia de seleção e indicação de Comissões Assessoras de Área para realização de atividades referentes ao Enade 2019. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 2019b. Disponível em: http://download.inep.gov.br/educacao_superior/enade/notas_tecnicas/2019/nota_tecnica_n3_2019_CGENADE_DAES.pdf. Acesso em: 27 jun. 2020.

INEP. Nota técnica nº 12/2017/CGCQES/DAES. Cálculo da nota final do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes – Enade. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 2017a. Disponível em: http://download.inep.gov.br/educacao_superior/enade/legislacao/2015/nota_tecnica_n12_2017_cgcqes_daes_calculo_da_nota_final_do_enade.pdf. Acesso em: 27 jun. 2020.

INEP. Portaria nº 654, de 24 de julho de 2019. Institui a Comissão de Assessoramento Técnico (CAT) para realização dos exames da Educação Superior: Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes – Enade 2019. Diário Oficial da União, Brasília, DF, jul. 2019a. Disponível em: https://www.in.gov.br/web/dou/-/portaria-n-654-de-24-de-julho-de-2019-205251797. Acesso em: 27 jun. 2020.

INEP. Retificação, art 3, Portaria nº 504, 31 de maio de 2019. Diário Oficial da União, 07 jun. 2019c. Disponível em: https://www.jusbrasil.com.br/diarios/245941750/dou-secao-1-07-06-2019-pg-19. Acesso em: 22 out. 2020.

OTT, J. N. Diretrizes curriculares nacionais do curso de graduação em farmácia e o sistema de avaliação da educação superior: análise crítico-reflexiva da prova do ENADE 2010. Orientador: Bartira Ercília Pinheiro da Costa; Eva Teresinha de Oliveira Boff. 2014. 312 f. Dissertação (Mestrado em Medicina e Ciências da Saúde) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2014. Disponível em: http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/1786#preview-link0. Acesso em: 1 jun. 2020.

OTT, J. N. Exame Nacional de Desempenho de Estudantes: análise do domínio cognitivo requerido do farmacêutico generalista. 2019. Tese (Doutorado Medicina e Ciências da Saúde) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2019.

OTT, J. N.; BOFF, E. T. de O.; ANTONELLO, I. C.; WAGNER, M. B.; COSTA, B. E. P. da. Diretrizes curriculares da farmácia versus ENADE: a ótica docente. Revista Internacional de Educação Superior, Campinas, SP, v. 2, n. 3, p. 552-572, set./dez. 2016. DOI: https://doi.org/10.22348/riesup.v2i3.7668. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/riesup/article/view/8650567/16778. Acesso em: 22 jun. 2020.

OTT, J. N.; COSTA, B. E. P. da. Apreciação docente sobre o Exame Nacional De Desempenho De Estudantes. In: CONGRESSO IBERO-AMERICANO DE DOCÊNCIA UNIVERSITÁRIA, 10., 2019, Porto Alegre. Anais [...]. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2019a.

OTT, J. N.; COSTA, B. E. P. da. Exame nacional de desempenho de estudantes: apreciação docente sobre o método avaliativo. Revista Docência do Ensino Superior, Belo Horizonte, v. 9, 2019b. DOI: https://doi.org/10.35699/2237-5864.2019.2506. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/rdes/article/view/2506/9960. Acesso em: 22 jun. 2020.

OTT, J. N.; COSTA, B. E. P. da.; BOFF, E. T. de O.; ANTONELLO, I. C.; WAGNER, M. B. The national student performance exam: teacher appreciation on the evaluation of graduating pharmacy students. Pharmacy Education, [S. l.], v. 18, n. 1, p. 61-70, 2018. Disponível em: https://pharmacyeducation.fip.org/pharmacyeducation/article/view/511. Acesso em: 29 out. 2019.

POLIDORI, M. M.; MARINHO-ARAUJO, C. M.; BARREYRO, G. B. SINAES: perspectivas e desafios na avaliação da educação superior brasileira. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, Rio de Janeiro, v. 14, n. 53, p. 425-436, 2006. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-40362006000400002. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ensaio/v14n53/a02v1453.pdf. Acesso em: 3 ago. 2020.

RISTOFF, D.; GIOLO, J. O Sinaes como sistema. Revista Brasileira de Pós-Graduação, Brasília, DF, v. 3, n. 6, p. 193-213, dez. 2006. Disponível em: http://ojs.rbpg.capes.gov.br/index.php/rbpg/article/view/106/100. Acesso em: 1 jun. 2020.

SALUME, P. K. et al. O ENADE avalia o administrador de acordo com o perfil exigido pelo MEC?: uma análise sob a perspectiva da taxionomia de Bloom. In: ENCONTRO DA ANPAD, 36., 2012, Rio de Janeiro. Trabalhos apresentados [...]. Rio de Janeiro, [s. n.], 2012.

SERAFIM, M. P. Como será o cenário da educação superior em 2030?. Avaliação, Campinas, SP; Sorocaba, SP, v. 24, n. 3, p. 569-572, nov. 2019. Disponível em: http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/avaliacao/article/view/3783/3470. Acesso em: 3 ago. 2020.

SHAW, G. S. L. Formação interdisciplinar docente no ensino superior: uma proposta de avaliação. Revista Meta: Avaliação, Rio de Janeiro, v. 12, n. 34, p. 181-210, mar. 2020. Disponível em: https://revistas.cesgranrio.org.br/index.php/metaavaliacao/article/view/2279. Acesso em: 20 maio 2020.

VERHINE, R. E.; DANTAS, L. M. V.; SOARES, J. F. Do provão ao ENADE: uma análise comparativa dos exames nacionais utilizados no ensino superior brasileiro. Ensaio: Aval. Pol. Públ. Educ., Rio de Janeiro, v. 14, n. 52, p. 291-310, 2006. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0104-40362006000300002. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/ensaio/v14n52/a02v1452.pdf. Acesso em: 20 maio 2020.




DOI: http://dx.doi.org/10.22347/2175-2753v12i37.2876



Direitos autorais 2020 Fundacao Cesgranrio

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Principios Norteadores para o Avaliador

Guiding Principles for Evaluators American Evaluation Association (AEA)

Com o proposito de guiar o trabalho dos profissionais de avaliacao e assegurar a etica de sua atuacao, a American Evaluation Association (AEA) - Associacao Profissional de Avaliadores - estabeleceu cinco principios norteadores aqui resumidos:

1.  Indagacao Sistematica, no que se refere à capacidade de coletar dados utilizando tecnicas apropriadas e comunicando metodos e abordagens com a devida transparencia para permitir acesso e critica.

2.  Competencia, no que se refere a demonstrar atuacao competente perante os envolvidos no processo avaliativo e desenvolver continuamente sua capacidade para alcancar o mais alto nivel de desempenho possivel.

3.  Integridade/Honestidade, no que se refere a assegurar honestidade e integridade ao longo de todo o processo avaliativo, negociando com os envolvidos e interessados na avaliacao e buscando esclarecer e orientar procedimentos que venham provocar distorcoes ou indevidas utilizacoes.

4.  Respeito pelas pessoas, no que se refere ao respeito pela seguranca, dignidade e auto-valorizacao dos envolvidos no processo avaliativo, atuando sempre com etica profissional, evitando riscos e prejuizos que possam afetar os participantes para assegurar, o melhor possivel, o respeito às diferencas e o direito social de retorno dos resultados, aos envolvidos.

5.  Responsabilidade pelo bem estar geral e público, no que se refere a levar em consideracao a diversidade de interesses e valores que possam estar relacionados ao público em geral,buscando responder nao somente às expectativas mais imediatas, mas tambem às implicacoes e repercussoes mais amplas e, nesse sentido, disseminar a informacao sempre que necessario.

Indexado em:

  1. Diadorim - Diretório de políticas editoriais das revistas científicas brasileiras

  2. DOAJ - Directory of Open Access Journals

  3. EBSCO - Information Services

  4. Edubase

  5. Google Scholar

  6. Latindex -  Sistema regional de informacion en linea para revistas cientificas de America Latina, el Caribe, España y Portugal

  7. LivRe! - Portal do CNEN-Comissao Nacional de Energia Nuclear, do Ministerio de Ciencia, Tecnologia e Inovacao

  8. OEI - Organizacion de Estados Iberoamericanos (Madri, Espanha, CREDI)

  9. RCAAP - Repositorio Cientifico de Acesso Aberto de Portugal

  10. REDIB - Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico

  11. Scopus - A maior base de dados de abstracts e citacao de literatura revisada por pares:periodicos cientificos, livros e anais

 

Scimago

SJR : Scientific Journal Rankings

SCImago Journal & Country Rank
  
  

Meta: Aval., Rio de Janeiro, ISSN 2175-2753.