v. 9, n. 27 (2017)

Revista Meta: Avaliação Set./Dez.

O número de dezembro de 2017 da revista Meta: Avaliação contém interessantes artigos sobre a área da educação no nível de pós-graduação e de ensino médio, e ainda as áreas social, da saúde e da Psicologia. Mantém, assim, uma característica diversificada de temas que se valem da avaliação e reveste a publicação com a interdisciplinaridade que marca a avaliação.

Tomando por base a recomendação da CAPES em relação à composição do corpo docente de programas de pós-graduação de natureza interdisciplinar, Viggiani, Calabró e Souza analisam programas da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, na área de Ensino, e revelam as diferenças encontradas, por meio da produção de orientadores que atuam em mais de um programa.

Ao considerar a avaliação da produção acadêmica em cursos de pós-graduação como um dos critérios importantes para o desenvolvimento de políticas de fomento pelo Ministério da Educação, Reis, Constant e Soares de Mello, da Universidade Federal Fluminense, aplicam modelo DEA e índice h, específicos para efetivar o estudo, propondo uma nova metodologia para esta avaliação.

Passando ao nível de pós-graduação lato sensu em instituição de ensino superior em Santa Catarina, Gambirage, Bohn, Hein, Silva e Domingues buscaram identificar quais os elementos que se associam à satisfação de estudantes dos cursos oferecidos, e que podem sinalizar, aos gestores, aprovação ou mudanças.

No nível médio de ensino, Feldhues abordou a literacia histórica como critério para orientar o ensino da matéria História e, por conseguinte, ser possivelmente integrado às questões formuladas para o ENEM, que avaliariam o possível desenvolvimento da consciência histórica dos participantes.

Da Zambézia, África, o próximo artigo, de Deixa, Diniz, Chicote e Finiasse procura avaliar as concepções de professores secundários sobre as Avaliações Provinciais de Matemática, circulando em diferentes contextos de ensino e regiões daquele país.

Na área de projetos sociais, Monteiro, Silva e Elliot aplicaram diretrizes voltadas a América Latina e Caribe para meta-avaliar um projeto desenvolvido em Portugal. Além de indicarem o mérito e impacto do projeto, ficou evidente a aplicabilidade, em contexto europeu, das diretrizes dirigidas a países latino americanos e caribenhos.

Na área da saúde, Silva utiliza dados da Pesquisa Nacional de Saúde, de 2013, voltando-se para avaliar fatores que afetaram a demanda e o acesso à saúde, por parte da população, tema relevante e sempre em pauta por tratar de política pública na referida área.

Hartmann Junior e Medeiros, na área da Psicologia Positiva, trazem como colaboração escalas utilizadas para a avaliação da resiliência, uma necessidade para obter-se resultados confiáveis que é atendida por bons instrumentos avaliativos.

 

Sumário

Estudos e Artigos

Eloisa Viggiani, Luciana Calabró, Diogo Onofre Gomes Souza
PDF
387-407
Juliana de Castro Reis, Renata dos Santos Constant, João Carlos Correia Baptista Soares de Mello
PDF
408-432
Cinara Gambirage, Ana Célia Bohn, Nelson Hein, Jaison Caetano da Silva, Maria José Carvalho de Souza Domingues
PDF
433-463
Paulo Raphael Feldhues
PDF
464-483
Geraldo Deixa, Emidio Diniz, Rosalino Chicote, Joao Raimundo Finiasse
PDF
484-502
Cláudia do Rêgo Monteiro, Letícia Ester Cruz da Silva, Ligia Gomes Elliot
PDF
503-531
Jaqueline Damasceno Silva
PDF
532-560
José Antônio Spencer Hartmann Junior, Antônio Gabriel Araújo Pimentel de Medeiros
PDF
561-578