Formação Continuada de Professores Alfabetizadores: uma avaliação do Programa Pró-Letramento

Márcia Aparecida Alferes, Jefferson Mainardes

Resumo


Este artigo apresenta uma análise da concepção e gestão do Programa Pró-Letramento, implantado pelo Governo Federal a partir de 2005. O referido Programa destina-se à formação continuada de professores alfabetizadores nas áreas de Alfabetização/Linguagem e Matemática. O objetivo da pesquisa foi avaliar, em uma perspectiva crítica, os principais aspectos relacionados à concepção e gestão do programa e as concepções nele subjacentes. Utilizou-se como referencial teórico a abordagem do ciclo de políticas (BOWE; BALL; GOLD, 1992; BALL, 1994) e contribuições de autores que fundamentam concepções de alfabetização e letramento em uma perspectiva crítica (SOARES, 1998, 2002). Argumenta-se que o Programa Pró-Letramento é uma medida necessária, mas não suficiente para uma promoção efetiva da qualidade da educação oferecida às classes trabalhadoras, que demanda o encaminhamento de uma série de outras ações que ultrapassam a formação continuada dos professores.

Palavras-chave


Política educacional; Formação continuada; Programa Pró-Letramento

Texto completo:

PDF PDF (Español (España))


DOI: http://dx.doi.org/10.22347/2175-2753v4i10.97



Direitos autorais 2015 Fundação Cesgranrio

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.