Avaliação da Aprendizagem em Ambientes Virtuais: é possível inovar?

Angela Carrancho, Ligia Silva Leite, Christina Marília Teixeira da Silva

Resumo


O presente trabalho é fruto de estudo em andamento vinculado à linha de pesquisa Avaliação das Tecnologias de Informação e Comunicação, do Curso de Mestrado Profissional em Avaliação da Fundação Cesgranrio. O artigo tem por objetivo discutir a avaliação da aprendizagem em ambientes virtuais. Para isso, apresenta de forma breve as gerações da Educação a Distância (EAD), enfatizando os atuais recursos tecnológicos disponibilizados em AVA.  Destaca, também, o processo evolutivo da EAD no Brasil, observando-se uma tendência marcante para a criação de consórcios, principalmente na esfera pública. Percebe-se que os cursos de graduação oferecidos na modalidade EAD, de forma geral, adotam abordagens avaliativas tradicionais, atribuindo um peso maior às provas finais presenciais, revelando influência dos princípios tecnicistas, mesmo quando os referidos cursos se autodenominam construtivistas.  A partir do quadro exposto, discutem-se abordagens alternativas de avaliação em ambientes virtuais. Finaliza-se o artigo reafirmando a necessidade de se reavaliar as políticas públicas do setor, que muito mais obstaculizam do que contribuem para a qualidade da Educação a Distância no país.


Palavras-chave


Educação à distância; Ambientes virtuais de aprendizagem; Avaliação da aprendizagem; Abordagens alternativas de avaliação.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22347/2175-2753v1i2.42



Direitos autorais 2015 Fundação Cesgranrio

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.