Avaliação Das Aprendizagens: Uma Sintese De Teses De Doutoramento Realizadas Em Portugal (2001-2010)

Domingos Fernandes, Andreia Gaspar

Resumo


Neste artigo sintetizaram-se conteúdos de oito teses de doutoramento, realizadas em universidades portuguesas entre 2001 e 2010, cujo objeto de pesquisa era a avaliação das aprendizagens no ensino nao superior. A pesquisa identíficou problemas e questoes, opcoes metodologicas e conclusoes de cada uma das teses para, a partir dai, produzir uma sintese das pesquisas realizadas. A analise teve em conta os temas mais discutidos na literatura no dominio da avaliação das aprendizagens (e.g., avaliação formativa; avaliação sumativa; auto e heteroavaliação; feedback) e as recomendações de Wolcott (1994) para a transformação de dados qualitativos. A maioria das pesquisas analisadas era de natureza qualitativa, estudou concepcoes e práticas de professores sem observar aulas e abordou sobretudo questoes da avaliação formativa. Apesar dos progressos observados recentemente em Portugal, discutem-se fragilidades que caraterizam a produção de conhecimento no dominio da avaliação das aprendizagens.

Palavras-chave


Avaliação Das Aprendizagens; Avaliação Formativa; Sintese De Investigação; Sistematização De Conhecimento.

Texto completo:

PDF PDF Espanhol

Referências


ALMEIDA, A. AvaliaA§A£o em matemA¡tica escolar implementado portfolios de aprendizagens dos alunos: contributos de um projecto de investigaA§A£o colaborativa para o desenvolvimento profissional de professores. 416 f. Tese (Doutoramento em EducaA§A£o) - Universidade do Minho, Braga, 2008.

ALVES, M. P. O papel do pensamento do professor nas suas prA¡ticas de avaliaA§A£o. 554 f. Tese (Doutoramento em EducaA§A£o) - Universidade do Minho, Braga, 2001.

ANDREWS, R.; HARLEN, W. Issues in synthesizing research in education. Educational Research, Reino Unido, v. 48, n. 3, p. 287-299, 2006.

BARREIRA, C. AvaliaA§A£o das aprendizagens em contexto escolar: estudo das atitudes dos docentes face ao modelo de avaliaA§A£o do ensino bA¡sico. 365 p. Tese (Doutoramento em CiAancias da EducaA§A£o) - Universidade de Coimbra, Coimbra, 2001.

BLACK, P.; WILIAM, D. Inside the black box: raising standards through classroom assessment. [Online], 1998. DisponA­vel em: https://www.spd.dcu.ie/site/teaching_today/documents/Raisingstandardsthroughclassroomassessment.pdf . Acesso em: 22 out. 2004.

BLACK, P.; WILIAM, D. Assessment for learning in the classroom. In: GARDNER, J. (Ed.). Assessment and learning. Londres: Sage, 2006. p. 9-26.

CARDOSO, A. AnA¡lise de provas globais ou globalizantes: contributo para a avaliaA§A£o do currA­culo de portuguAas-lA­ngua materna do ensino bA¡sico. 300 p. Tese (Doutoramento em EducaA§A£o) - Universidade de Lisboa, Lisboa, 1993.

COHEN, L.; MANION, L.; MORRISON, K. Research methods in Education. 7Âa EdiA§A£o. Londres: Routledge, 2011.

COOPER, H. Organizing knowledge syntheses: A taxonomy of literature reviews. Knowledge in Society, v. 1, n. 1, p. 104-126, 1988.

COOPER, H. Editorial. Psychological Bulletin, Washington, v. 12, n. 1, p. 3-9, 2003.

COOPER, H. Evaluating and interpreting research syntheses in adult learning and literacy. [Online], 2007. DisponA­vel em: http://www.ncsall.net/fileadmin/resources/research/op_research_syntheses.pdf. Acesso a: 12 dez. 2010.

ESTRELA, M. T.; ESTEVES, M.; RODRIGUES, A. SA­ntese da investigaA§A£o sobre formaA§A£o inicial de professores em Portugal (1990-2000). Porto: Porto Editora/IIE, 2002.

ESTRELA, A.; ELISEU, M.; AMARAL, A. FormaA§A£o contA­nua de professores em Portugal. O estado da investigaA§A£o. In: ESTRELA, A. (Org.), InvestigaA§A£o em EducaA§A£o: Teorias e prA¡ticas (1960-2005). Lisboa: Educa, 2007. p. 309-320.

FERNANDES, D. AvaliaA§A£o das aprendizagens: desafios A s teorias, prA¡ticas e polA­ticas. Lisboa: Texto Editores, 2005.

FERNANDES, D. Vinte anos de avaliaA§A£o das aprendizagens: uma sA­ntese interpretativa de artigos publicados em Portugal. Revista Portuguesa de Pedagogia, Coimbra, v. 40, n. 3, p. 289-348, 2006.

FERNANDES, D. Vinte e cinco anos de avaliaA§A£o das aprendizagens: Uma sA­ntese interpretativa de livros publicados em Portugal. In: ESTRELA, A. (Org.), InvestigaA§A£o em educaA§A£o: Teorias e prA¡ticas (1960-2005). Lisboa: Educa, 2007. p. 261-306.

FERNANDES, D. Para uma teoria da avaliaA§A£o no domA­nio das aprendizagens. Estudos em AvaliaA§A£o Educacional, SA£o Paulo, v. 19, n. 41, p. 347 – 372, 2008.

FERNANDES, D. AvaliaA§A£o das aprendizagens em Portugal: InvestigaA§A£o e teoria da actividade. SA­sifo - Revista de CiAancias da EducaA§A£o, Lisboa, n. 9, p. 87 – 100, 2009.

FERREIRA, C. O pensamento e as prA¡ticas de avaliaA§A£o formativa no 1º Ciclo do Ensino BA¡sico. 1306 p. Tese (Doutoramento em EducaA§A£o) - Universidade de TrA¡s os Montes e Alto Douro, Vila Real, 2003.

FREITAS, L. AvaliaA§A£o: para alA©m da forma escola. Edu. Teoria PrA¡tica, Rio Claro, v. 20, n. 35, p. 89-99, 2010.

GARDNER, J. (Ed.) Assessment and learning. Londres: Sage, 2006.

GIFFORD, B.; O’ CONNOR (Eds.). Changing assessments: Alternative views of aptitude, achievement and instruction. Dordrecht, Holanda: Kluwer, 1992.

GIPPS, C. Beyond testing: Towards a theory of educational assessment. Londres: Falmer, 1994.

HARLEN, W. On the relationship between assessment for formative and summative purposes. In: GARDNER, J. (Ed.), Assessment and learning. Londres: Sage, 2006. p.103-118.

HARLEN, W.; JAMES, M. Assessment and learning: differences and relationships between formative and summative assessment. Assessment in education: Principles, policy and practice, Reino Unido, v. 4, n. 3, p. 365-379, 1997.

KELLAGHAN, T.; STUFFLEBEAM, D. (Eds.). International handbook of educational evaluation. Dordrecht, Holanda: Kluwer, 2003.

LEMOS, M. (1992). A prA¡tica de avaliaA§A£o no contexto de insucesso escolar: estudo comparado entre Portugal e Brasil. 550 f. Tese (Doutoramento em CiAancias da EducaA§A£o) - Universidade do Minho, Braga, 1992.

LOBO, A. A avaliaA§A£o formativa, avaliaA§A£o sumativa e exames na prA¡tica de trAas professoras de portuguAas de 12º ano. 420 f. Tese (Doutoramento em EducaA§A£o) - Universidade de Lisboa, Lisboa, 2010.

MARTINS, C. Dez anos de investigaA§A£o em avaliaA§A£o das aprendizagens: reflexAµes a partir da anA¡lise de dissertaA§Aµes de mestrado. 130 p. DissertaA§A£o (Mestrado em CiAancias da EducaA§A£o) - Universidade de Lisboa, Lisboa, 2008.

NEVES, A.; JORDAƒO, A.; SANTOS, L. InvestigaA§A£o publicada em Portugal, entre 1971 e 2003, acerca da avaliaA§A£o das aprendizagens: Seu levantamento e anA¡lise. Revista Portuguesa de InvestigaA§A£o Educacional, Lisboa, n. 3, p. 47-71, 2004.

PARENTE, M. A construA§A£o de prA¡ticas alternativas de avaliaA§A£o na pedagogia da infA¢ncia: sete jornadas de aprendizagem. 392 f. Tese (Doutoramento em Estudos da CrianA§a) - Universidade do Minho, Braga, 2004.

PINTO, J. A avaliaA§A£o Formal no 1º ciclo do ensino bA¡sico: uma construA§A£o social. 838 p. Tese (Doutoramento em Estudos da CrianA§a) - Universidade do Minho, Braga, 2002.

QUEIROZ, D. A avaliaA§A£o como acompanhamento sistAamico da aprendizagem: uma experiAancia de investigaA§A£o colaborativa no ensino fundamental. 343 p. Tese (Doutoramento em CiAancias da EducaA§A£o) - Universidade de Coimbra, Coimbra, 2010.

RHOADES, E. Literature reviews. The Volta Review, Washington, v. 111, n. 1, p. 61-71, 2011.

SANTOS, L. Que critA©rios de qualidade para a avaliaA§A£o formativa?. In: MELO, L. (Ed.). AvaliaA§A£o em EducaA§A£o. Olhares sobre uma prA¡tica social incontornA¡vel. Brasil: Melo Ltda, 2011. p. 155 - 165.

SERPA, M. AvaliaA§A£o da aprendizagem escolar: perspectivas de professores do ensino bA¡sico. 488 p. Tese (Doutoramento em CiAancias da EducaA§A£o) - Universidade dos AA§ores, Ponta Delgada, 2003.

SLAVIN, R. Meta-analysys in education. How has it been used?. Educational Researcher, Londres, v. 13, n. 8, p. 6-15, 24-27, 1984.

SURI, H. Essential features of methodologically inclusive research synthesis. [Online], 2002. DisponA­vel em: http://eric.ed.gov/?id=ED464923 . Acesso a: 11 set. 2006.

SURI, H. & CLARKE, D. Revisiting methods of literature synthesis. [Online], 1999. DisponA­vel em: http://files.eric.ed.gov/fulltext/ED464958.pdf . Acesso a: 11 set. 2006.

VILLAS BOAS, B. AvaliaA§A£o no trabalho pedagA³gico universitA¡rio. In: CASTANHO, S.; CASTANHO, M. E. (Orgs.). O que hA¡ de novo na educaA§A£o superior: do projeto pedagA³gico A prA¡tica transformadora. SA£o Paulo: Papirus, 2000.

WEED, M. A Potential Method for the Interpretive Synthesis of Qualitative Research: Issues in the Development of 'Meta-Interpretation'. International Journal of Social Research Methodology, Reino Unido, v. 11, n. 1, 2008. NA£o paginado.

WOLCOTT, H. Transforming qualitative data: description, analysis, and interpretation. Londres: Sage, 1994.




DOI: http://dx.doi.org/10.22347/2175-2753v6i17.209



Direitos autorais 2015 Fundação Cesgranrio

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Principios Norteadores para o Avaliador

Guiding Principles for Evaluators American Evaluation Association (AEA)

Com o proposito de guiar o trabalho dos profissionais de avaliacao e assegurar a etica de sua atuacao, a American Evaluation Association (AEA) - Associacao Profissional de Avaliadores - estabeleceu cinco principios norteadores aqui resumidos:

1.  Indagacao Sistematica, no que se refere à capacidade de coletar dados utilizando tecnicas apropriadas e comunicando metodos e abordagens com a devida transparencia para permitir acesso e critica.

2.  Competencia, no que se refere a demonstrar atuacao competente perante os envolvidos no processo avaliativo e desenvolver continuamente sua capacidade para alcancar o mais alto nivel de desempenho possivel.

3.  Integridade/Honestidade, no que se refere a assegurar honestidade e integridade ao longo de todo o processo avaliativo, negociando com os envolvidos e interessados na avaliacao e buscando esclarecer e orientar procedimentos que venham provocar distorcoes ou indevidas utilizacoes.

4.  Respeito pelas pessoas, no que se refere ao respeito pela seguranca, dignidade e auto-valorizacao dos envolvidos no processo avaliativo, atuando sempre com etica profissional, evitando riscos e prejuizos que possam afetar os participantes para assegurar, o melhor possivel, o respeito às diferencas e o direito social de retorno dos resultados, aos envolvidos.

5.  Responsabilidade pelo bem estar geral e público, no que se refere a levar em consideracao a diversidade de interesses e valores que possam estar relacionados ao público em geral,buscando responder nao somente às expectativas mais imediatas, mas tambem às implicacoes e repercussoes mais amplas e, nesse sentido, disseminar a informacao sempre que necessario.

Indexado em:

  1. DOAJ- Directory of Open Access Journals

  2. Latindex -  Sistema regional de informacion en linea para revistas cientificas de America Latina, el Caribe, España y Portugal

  3. OEI - Organizacion de Estados Iberoamericanos (Madri, Espanha, CREDI)

  4. RCAAP - Repositorio Cientifico de Acesso Aberto de Portugal

  5. LivRe! - Portal do CNEN-Comissao Nacional de Energia Nuclear, do Ministerio de Ciencia, Tecnologia e Inovacao

  6. Qualis/CAPES - Coordenacao de Aperfeicoamento de Pessoal de Nivel Superior (Brasilia, DF)

  7. Scopus - A maior base de dados de abstracts e citacao de literatura revisada por pares:periodicos cientificos, livros e anais

  8. Google Scholar

 

 

Scimago

SJR : Scientific Journal Rankings

SCImago Journal & Country Rank