Avaliação do Docente pelo Discente no Âmbito do Ensino Técnico Integrado: evidências de validade da Escala SIR-II

Roberto Brazileiro Paixao, Anamaria Azevedo Lafeta Rabelo, Adriano Leal Bruni

Resumo


Este artigo teve como objetivo traduzir, adaptar e validar a Escala SIR-II (Student Instructional Report) da organização ETS, especificamente na parte em que trata da avaliação docente, deixando-o apto para ser aplicado aos alunos dos cursos tecnicos integrados ao ensino medio. O instrumento analisado foi composto de cinco dimensoes: Organização e Planejamento; Comunicação; Interação Professor/Aluno; Avaliacoes, Exames e Notas; e Metodos Suplementares de Ensino. O processo de tradução e validação constituiu-se de: tradução, retrotradução, revisao por especialistas, pre-teste e verificação das propriedades psicometricas. A amostra do presente estudo foi composta por 5.622 casos gerados por estudantes de cursos tecnicos integrados ao ensino medio de uma instituicao de ensino federal. O modelo apresentou ajustamento quanto a unidimensionalidade, confiabilidade e convergencia, confirmando a validade da escala em sua versao brasileira.


Texto completo:

PDF

Referências


ANDRIOLA, C. G. Avaliacao da atuacao dos docentes de Instituicoes de Ensino Superior (IES): o caso da Faculdade Cearense (FAC). 2011. 75 f. Dissertacao (Mestrado em Politicas Pblicas e Gestao do Ensino Superior) - Universidade Federal do Ceara, Fortaleza, 2011.

AVRICHIR, I.; DEWES, F. Construcao e Validacao de um Instrumento de Avaliacao de Desempenho Docente. In: Encontro da Associacao Nacional de Pos-Graduacao e Pesquisa em Administracao, 30, 2006. Brasilia. Anais... Brasilia: ANPAD, 2006.

BEATON, D. E. et al. Guidelines for the Process of Cross-Cultural Adaptation of Self-Report Measures. Spine, v. 25, n. 24, p 3186 3191, 2000.

BITTENCOURT, H. R. et al. Desenvolvimento a validacao de um instrumento para avaliacao de disciplinas na educacao superior. Estudos em Avaliacao Educacional, v. 22, n. 48, p. 9-114, jan/abr. 2011.

BOUTH, R. N. S. Avaliacao docente antidemocratica: influencia na pratica pedagogica. Espaco Pedagogico, v. 20, n. 2, p. 386-390, jul/dez. 2013.

BRAGA, R.; MONTEIRO, C.A. Planejamento Estrategico Sistemico para Instituicoes de Ensino. Sao Paulo: Hoper, 2005.

BRASIL. Lei n 10.861, de 14 de abril de 2004. Institui o Sistema Nacional de Avaliacao da Educacao Superior SINAES e da outras providencias. Disponivel em: Acesso em: 02 abr. 2016.

______. Lei n 11.892, de 29 de dezembro de 2008. Institui a Rede Federal de Educacao Profissional, Cientifica e Tecnologica, cria os Institutos Federais de Educacao, Ciencia e Tecnologia, e da outras providencias. Diario Oficial da Repblica Federativa do Brasil. Brasilia, 30 de dez. 2008.

CASHIN, W. E. Students do rate different academic fields differently. In: THEALL, M.; FRANKLIN, J. New Directions For Teaching and Learning-Student ratings of Instruction: Issues for improving practice. San Francisco: Jossey-Bass, 1990.

CENTRA, J. A. Enhancing Your Teaching Through Use of the SIR II Report: Suggestions for Improvement. Pricenton, NJ: Educational Testing Service, 2007. Disponivel em: < https://www.ets.org/Media/Products/SIR_II/pdf/3320_SIRII_Report.pdf> Acesso em: 10 abr. 2016.

CENTRA, J. A.; GAUBATZ, N. B. Is There Gender Bias in Student Evaluations of Teaching? The Journal of Higher Education, v. 71, n. 1, p. 17-33, 2000.

DANCEY, C. P.; REIDY, J. Estatistica sem matematica para psicologia. Porto Alegre: Artmed, 2006.

DE BEM, A. B. Confiabilidade e validade estatisticas da avaliacao docente pelo discente: proposta metodologica e estudo de caso. 2004. 296 f. Tese (Doutorado em Engenharia de Producao) Universidade Federal da Santa Catarina, Florianopolis, 2004.

ERICKSEN, S. C.; KULK, J. A. Evaluation of Teaching. Memo to the Facility, n 53. Ann Arbor: The University of Michigan, 1974.

ETS. Educational Testing Service. About the SIR II Student Instructional Report. Measuring the Power of Learning, 2017. Disponivel em: < https://www.ets.org/sir_ii/about/> Acesso em 03 abr. 2017.

FETTER, R.L. et al. Adaptacao transcultural para o portugues de instrumentos de avaliacao do estado nutricional de pacientes em dialise. Jornal Brasileiro de Nefrologia, v. 36, n. 2, p. 176-185, 2014.

FREITAS, T. A. et al. Analise de um instrumento de avaliacao docente. In: Congresso Brasileiro de Engenharia, 42, 2014. Juiz de Fora. Anais... Juiz de Fora: ABENGE, 2014.

GOMES, C. M. A.; BORGES, O. Limite da validade de um instrumento de avaliacao docente. Avaliacao Psicologica, Porto Alegre, v. 7, n. 3, p. 391-401, dez. 2008.

GOUVEIA, M. J.; MARQUES, M.; RIBEIRO, J. L. P. Versao portuguesa do questionario de bem-estar espiritual (SWBQ): analise confirmatoria da sua estrutura factorial. Psic., Sade & Doencas, Lisboa, v. 10, n. 2, p. 285-293, 2009.

GUILLEMIN, F.; BOMBARDIER, C.; BEATON, D. Cross-cultural adaptation of health-related quality of life measures: literature review and proposed guidelines. Journal of Clinical Epidemiology, V. 46, n. 12, p. 1417-1432, 1993.

HAIR JR., J. F. et al. Analise multivariada de dados. 5.ed. Porto Alegre: Bookman, 2005.

HILL, Manuela M.; HILL, Andrew. Investigacao por Questionario. 2. ed. Lisboa: Edicoes Silabo, 2002.

JESUS, R. G..; ROWE, D. E. O. Comprometimento Organizacional: traducao, adaptacao e validacao para o contexto brasileiro da escala de sacrificios percebidos associados com a saida. In: Encontro de Estudos Organizacionais, 8, 2014. Anais... Gramado: ANPAD, 2014.

LIMA FILHO, R. N.; BRUNI, A. L. Quanto mais faco, mais erro? Uma analise sobre a presenca de vieses cognitivos em julgamentos sobre orcamento. BASE Revista de Administracao e Contabilidade da Unisinos, v. 10, n. 3, p. 224-239, 2013.

MACEDO, Sandre Granzotto. Desempenho Docente pela Avaliacao Discente: uma proposta metodologica para subsidiar a gestao universitaria. 2011. 132 f. Tese (Doutorado em Engenharia da Producao) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianopolis, 2011.

MONTEMOR, M. L. Autoavaliacao institucional: dimensoes politicas e gestao democratica. 2013. 121 f. Dissertacao (Mestrado em Educacao) - Universidade Federal de Sao Carlos, Sao Carlos, 2013.

MOREIRA, M. A. Avaliacao do Professor pelo Aluno como instrumento de melhoria do Ensino Universitario. Educacao e Selecao, Sao Paulo, v. 4, n. 119, p. 109-124, jul./dez., 1981.

MUSETTI, H. Evidencias de validade de um instrumento de avaliacao docente. 2007. 86 f. Dissertacao (Mestrado em Psicologia) Universidade Sao Francisco, Itatiba, 2007.

NUNES, A. K.; HELFER, C. L. L. Diagnostico do desempenho na docencia da graduacao da UNISC. Avaliacao (Campinas), Sorocaba, v. 14, n. 1, p. 169-183, 2009.

PERES-DOS-SANTOS, L. F. B.; LAROS, J. A. Avaliacao da pratica pedagogica do professor de ensino superior. Estudos em Avaliacao Educacional, v. 18, n. 36, p. 75-95, jan./abr. 2007.

PINENT, C. E. C.; SILVEIRA, F. L.; MORAES, R. Avaliacao do Professor pelo Aluno: questionario avaliativo e testes de validacao. In: SOUSA, E. C. B. Machado (org.). Avaliacao de disciplinas: Leituras Complementares. 2. ed. Brasilia: Universidade de Brasilia, 2000.

PRIMI, R.; MORAES, I. F. Validade de um instrumento de Avaliacao de Desempenho de Docentes do Ensino Superior. Revista Avaliacao, v. 10, n. 3, p. 41-59, set. 2005.

SANTO, E. E.; SANTOS, F. M. G. Avaliacao de desempenho docente: um estudo de caso numa instituicao de ensino superior privado em Salvador-Bahia, Brasil. In: Coloquio Internacional de Gestao Universitaria, 10, 2010. Anais... Mar Del Plata: INPEAU, 2010.

SILVA, M. A. et al. Escala de Avaliacao Docente (EADoc) - Versao Professores: resultados preliminares da aplicacao de um novo instrumento de avaliacao do ensino superior. In: Simposio Avaliacao da Educacao Superior, 2, 2015. Anais... Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2015.

SILVEIRA, F. L.; MOREIRA, M. A. Avaliacao do desempenho do professor pelo aluno: evidencias de validade de um instrumento. Ciencia e Cultura, n. 36, p. 466-472, 1984.

SOUSA, J. V. Avaliacao institucional, estrategias de marketing e imagens projetadas pelas IES: que relacao e esta? In: OLIVEIRA, J. F.; FONSECA, M. (Orgs). Avaliacao institucional: sinais e praticas. Sao Paulo: Xama, 2008.

SOUZA, R. R.; CHISSOLUCOMBE, I. Instrumentos de Avaliacao Docente: Avaliacao pelo discente, coordenador de curso e auto-avaliacao. Revista Projecao e Docencia, v. 3, n. 1, p. 12-17, mar. 2012.

SWAINE-VERDIER, A. et al. Adapting quality of life instruments. Value in Health, v. 7, n. 1, p. 27-S30, 2004.

TAHIM, A. P. V. O. Avaliacao institucional: desempenho docente na educacao superior. 2011. 101 f. Dissertacao (Mestrado em Educacao) Universidade Federal do Ceara, Fortaleza, 2011.




DOI: http://dx.doi.org/10.22347/2175-2753v11i31.1738



Direitos autorais 2019 Fundação Cesgranrio

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

 

Principios Norteadores para o Avaliador

Guiding Principles for Evaluators American Evaluation Association (AEA)

Com o proposito de guiar o trabalho dos profissionais de avaliacao e assegurar a etica de sua atuacao, a American Evaluation Association (AEA) - Associacao Profissional de Avaliadores - estabeleceu cinco principios norteadores aqui resumidos:

1.  Indagacao Sistematica, no que se refere à capacidade de coletar dados utilizando tecnicas apropriadas e comunicando metodos e abordagens com a devida transparencia para permitir acesso e critica.

2.  Competencia, no que se refere a demonstrar atuacao competente perante os envolvidos no processo avaliativo e desenvolver continuamente sua capacidade para alcancar o mais alto nivel de desempenho possivel.

3.  Integridade/Honestidade, no que se refere a assegurar honestidade e integridade ao longo de todo o processo avaliativo, negociando com os envolvidos e interessados na avaliacao e buscando esclarecer e orientar procedimentos que venham provocar distorcoes ou indevidas utilizacoes.

4.  Respeito pelas pessoas, no que se refere ao respeito pela seguranca, dignidade e auto-valorizacao dos envolvidos no processo avaliativo, atuando sempre com etica profissional, evitando riscos e prejuizos que possam afetar os participantes para assegurar, o melhor possivel, o respeito às diferencas e o direito social de retorno dos resultados, aos envolvidos.

5.  Responsabilidade pelo bem estar geral e público, no que se refere a levar em consideracao a diversidade de interesses e valores que possam estar relacionados ao público em geral,buscando responder nao somente às expectativas mais imediatas, mas tambem às implicacoes e repercussoes mais amplas e, nesse sentido, disseminar a informacao sempre que necessario.

Indexado em:

  1. DOAJ- Directory of Open Access Journals

  2. EBSCO - Information Services

  3. Edubase

  4. Google Scholar

  5. Latindex -  Sistema regional de informacion en linea para revistas cientificas de America Latina, el Caribe, España y Portugal

  6. LivRe! - Portal do CNEN-Comissao Nacional de Energia Nuclear, do Ministerio de Ciencia, Tecnologia e Inovacao

  7. OEI - Organizacion de Estados Iberoamericanos (Madri, Espanha, CREDI)

  8. RCAAP - Repositorio Cientifico de Acesso Aberto de Portugal

  9. REDIB - Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico

  10. Scopus - A maior base de dados de abstracts e citacao de literatura revisada por pares:periodicos cientificos, livros e anais

 
 

Scimago

SJR : Scientific Journal Rankings

SCImago Journal & Country Rank

Meta: Aval., Rio de Janeiro, ISSN 2175-2753.