Em Busca de uma Avaliação mais Educativa¹

Flávia Vieira, Olga Basto

Resumo


Reconhecendo que os discursos normativos sobre a avaliação das aprendizagens não são suficientes para compreender e mudar as práticas avaliativas, defende-se uma aproximação à experiência dos sujeitos no sentido de a interpelar e para ela construir significados, numa abordagem que reclama uma visão da educação como práxis problematizadora e transformadora. Com base nestes pressupostos, foi desenvolvida uma trajetória de formação e de investigação em que as autoras participaram com outros professores na construção de uma avaliação mais educativa. Descreve-se essa trajetória e evidencia-se a emergência de zonas problemáticas e condições de transformação, argumentando-se que essa transformação radicará na problematização da avaliação, no reconhecimento da sua complexidade e na procura da coerência possível entre discurso, conceções e práticas. Sendo a experiência educativa híbrida e dilemática, a mudança inscreve-se num plano de busca marcado pela incerteza e pela possibilidade.


¹Texto produzido no âmbito do Centro de Investigação em Educação da universidade de pertença da primeira autora, em Portugal. Todas as ideias aqui expressas são da responsabilidade das autoras. Seguem-se as normas linguísticas do novo acordo ortográfico em vigor.

Palavras-chave


Avaliação educativa; Zonas problemáticas; Condições de transformação

Texto completo:

PDF PDF (Español (España))


DOI: http://dx.doi.org/10.22347/2175-2753v5i13.171



Direitos autorais 2015 Fundação Cesgranrio

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.