Avaliação da Gestao de Custos Interorganizacionais em Funcao de seus Fatores Condicionantes: um Estudo em uma Empresa de Servicos Arquitetônicos

Bernardo Horn, Talitha Roberta Bonfatti, Fabiano Maury Raupp

Resumo


O artigo apresenta os resultados do estudo que teve por objetivo identificar as circunstâncias que favorecem ou inibem a pratica da gestao de custos interorganizacionais em uma empresa que desenvolve projetos arquitetônicos. A pesquisa e descritiva e qualitativa, realizada por meio de um estudo de caso. Para a coleta de dados, realizou-se uma entrevista semiestruturada com o socio-fundador da empresa e atual socio-diretor, cujo roteiro baseou-se no estudo de Campos et al. (2016). Em relação aos aspectos gerais para a GCi, foram identificadas circunstâncias favoraveis à sua adocao, especialmente se considerar as empresas parceiras que desenvolvem projetos que, junto com os projetos arquitetônicos, visam atender à demanda dos clientes. Em relação aos fatores condicionantes, a pesquisa revelou que a margem de lucratividade dos projetos encontra-se proximo do esperado, nao sendo possivel identificar a variavel funcionalidades. Tambem verificou-se que as transacoes com fornecedores sao minimas, embora importantes (possiveis caracteristicas do setor de servicos). As variaveis de relacionamento analisadas a partir da entrevista semiestruturada indicaram possibilidades para a empresa trabalhar a GCi com seus parceiros de negocio, especialmente com as empresas que desenvolvem os projetos complementares aos de arquitetura. Entre as caracteristicas citadas na literatura, puderam ser identificadas a existencia de relacionamentos fortes, principalmente estabilidade de relacoes, cooperação e confianca entre as partes.   


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22347/2175-2753v10i29.1584



Direitos autorais 2018 Fundação Cesgranrio

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

 

Principios Norteadores para o Avaliador

Guiding Principles for Evaluators American Evaluation Association (AEA)

Com o proposito de guiar o trabalho dos profissionais de avaliacao e assegurar a etica de sua atuacao, a American Evaluation Association (AEA) - Associacao Profissional de Avaliadores - estabeleceu cinco principios norteadores aqui resumidos:

1.  Indagacao Sistematica, no que se refere à capacidade de coletar dados utilizando tecnicas apropriadas e comunicando metodos e abordagens com a devida transparencia para permitir acesso e critica.

2.  Competencia, no que se refere a demonstrar atuacao competente perante os envolvidos no processo avaliativo e desenvolver continuamente sua capacidade para alcancar o mais alto nivel de desempenho possivel.

3.  Integridade/Honestidade, no que se refere a assegurar honestidade e integridade ao longo de todo o processo avaliativo, negociando com os envolvidos e interessados na avaliacao e buscando esclarecer e orientar procedimentos que venham provocar distorcoes ou indevidas utilizacoes.

4.  Respeito pelas pessoas, no que se refere ao respeito pela seguranca, dignidade e auto-valorizacao dos envolvidos no processo avaliativo, atuando sempre com etica profissional, evitando riscos e prejuizos que possam afetar os participantes para assegurar, o melhor possivel, o respeito às diferencas e o direito social de retorno dos resultados, aos envolvidos.

5.  Responsabilidade pelo bem estar geral e público, no que se refere a levar em consideracao a diversidade de interesses e valores que possam estar relacionados ao público em geral,buscando responder nao somente às expectativas mais imediatas, mas tambem às implicacoes e repercussoes mais amplas e, nesse sentido, disseminar a informacao sempre que necessario.

Indexado em:

  1. DOAJ- Directory of Open Access Journals

  2. EBSCO - Information Services

  3. Edubase

  4. Google Scholar

  5. Latindex -  Sistema regional de informacion en linea para revistas cientificas de America Latina, el Caribe, España y Portugal

  6. LivRe! - Portal do CNEN-Comissao Nacional de Energia Nuclear, do Ministerio de Ciencia, Tecnologia e Inovacao

  7. OEI - Organizacion de Estados Iberoamericanos (Madri, Espanha, CREDI)

  8. RCAAP - Repositorio Cientifico de Acesso Aberto de Portugal

  9. REDIB - Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico

  10. Scopus - A maior base de dados de abstracts e citacao de literatura revisada por pares:periodicos cientificos, livros e anais

 
 

Scimago

SJR : Scientific Journal Rankings

SCImago Journal & Country Rank

Meta: Aval., Rio de Janeiro, ISSN 2175-2753.