A Eficiência dos Municípios do Rio de Janeiro no Setor de Saúde: Uma Análise Através da DEA e Regressão Logística

Rodrigo de Vasconcellos Viana Medeiros, Valdinei do Amaral Marcolino

Resumo


O presente estudo tem como objetivo analisar os níveis de eficiência dos municípios do Rio de Janeiro no setor de saúde, bem como identificar qual recurso é capaz de aumentar as chances de eficiência dos municípios ineficientes. A técnica utilizada para medir a eficiência dos municípios fluminenses foi a análise envoltória dos dados (DEA) e para se determinar, por meios probabilísticos, qual recurso aumentaria as chances de eficiência de um município, a regressão logística foi aplicada nos dados. Os resultados encontrados demonstram que os níveis de eficiência dos municípios do Rio de Janeiro estão próximos das demais regiões brasileiras e são considerados razoáveis. Porém, foram observadas grandes diferenças na eficiência dos municípios, pois a distância entre o menor e maior nível de eficiência foi de 67 pontos percentuais, aproximadamente. Isso denota uma grande disparidade na gestão dos recursos de saúde. Como estratégia para tornar os municípios eficientes, a tomada de decisão dos gestores de saúde pública deve ser pautada para ações que visem o aumento da contratação de profissionais em saúde, pois de acordo com os resultados do modelo logístico esse é o único insumo que tende a aumentar a razão de chances de eficiência dos municípios.


Texto completo:

PDF

Referências


Angulo Meza, L.; Biondi Neto, L.; Soares de Mello, J. C. B.; Gomes, E. G.; Coelho, P. H. G. (2003). SIAD - Sistema Integrado de Apoio a Decisão: Uma implementação computacional de modelos de análise envoltória de dados. Relatórios de Pesquisa em Engenharia de Produção, 20(3)

Banker, R. D.; Charnes, A.; Cooper, W. W. (1984). Some models for estimating technical and scale inefficiencies in Data Envelopment Analysis. Management Science, 30(9), 1078-1092.

Banker, R. D. (1993) Maximum likelihood, consistency and data envelopment analysis: A statistical foundation. Management Science, 39(10), 1265-1273.

Byrnes, P.; Valdmanis, V. Analyzing technical and allocative efficiency of hospitals (1994). IN: Charnes, A.; Cooper, W. W.; Lewin, A. Y.; Seiford, L. M. (Orgs.) Data envelopment analyisis: theory, methodology and applications. Spring: Netherlands 1994, 129-144.

Charnes, A.; Cooper, W. W.; Lewin, A. Y.; Seiford, L. M. (1994). Data envelopment analysis: theory, methodology and applications. Spring: Netherlands.

Charnes, A.; Cooper, W. W.; Rhodes, E. (1978). Measuring the efficiency of decision making unit. European Journal of Operational Research, 2(6), 429-444.

Cachuba, L. M. (2016). Uma análise da eficiência da oferta de serviços de saúde pública na região de Curitiba por meio de análise envoltória de dados. 146p. Dissertação (Mestrado em Ciência, Tecnologia e Gestão da Informação). Curitiba, Paraná, UFPR.

Cesconetto, A.; Lapa, J. S.; Calvo, M. C. M. (2008). Avaliação da eficiência produtiva de hospitais do SUS de Santa Catarina, Brasil. Cadernos de Saúde Pública, 24(10), 2404-2417.

Chisholm, D. & Evans, D. B. (2010). Improving health system efficiency as a means of moving towards universal coverage. World Health Report Background paper, 28.

Datasus. Informações de saúde. Disponível em: . Acesso em: 11 fev. 2017.

Faria, F. P.; Jannuzzi, P. M. & Silva, S. J. (2008). Eficiência dos gastos municipais em saúde e educação: uma investigação através da análise envoltória de dados no estado do Rio de Janeiro. Revista de Administração Pública, 42(1), 155-177.

Fonseca, P. C; Ferreira, M. A. M. (2009). Investigação dos níveis de eficiência na utilização dos recursos no setor de saúde: uma análise das microrregiões de Minas Gerais. Saúde Sociedade, 18(2), 199-213.

Fraga, T. L.; Ramos, P.; Da Costa, R. A. & Provezano, A. G. (2016). Gestão dos recursos do sistema único de saúde na Bahia: Uma análise considerando a influência dos ciclos eleitorais no índice de eficiência municipal. Gestão & Regionalidade, 33(1), 154-169.

Galvarro, M.. Q. S.; Faria, E. R. D.; & Ferreira, M. A. M. (2012). Desigualdades regionais na saúde no Estado de Minas Gerais. Revista de Administração Hospitalar e Inovação em Saúde, 8(8), 12-27.

Gujarati, D. (2011). Econometria básica. 3ª edição, Rio de Janeiro: Elsevier, 2006.

Hair, J. F.; Black, W. C.; Babin, B. J. Anaderson, R. E.; Tatham, R. L. (2009). Análise Multivariada de Dados. 6ª edição, Porto Alegre: Bookman.

Kaveski, I. D. S.; Mazzioni, S.; Hein, N. (2013). A eficiência na utilização de recursos no setor de saúde: uma análise dos municípios do oeste catarinense. Revista de Gestão em Sistemas de Saúde, 2(2)53-84.

Marinho, A. (2003). Avaliação da eficiência técnica nos serviços de saúde nos municípios do Estado do Rio de Janeiro. Revista Brasileira de Economia, 57(2), 515-534.

Marocco, J. (2007). Análise Estatística com Utilização do SPSS. 3ª edição, Lisboa: Sílabo.

Mazzon, L. M.; Mascarenhas, L. P. G. & Dallabrida, V. R. (2015). Eficiência dos gastos públicos em saúde: desafio para os municípios de Santa Catarina, Brasil. Saúde e Sociedade, 24(1), 23-33.

Nicola, A.; Gitto, S.; Mancuso, P. (2012). Uncover the predictive structure of healthcare efficiency applying a bootstrapped data envelopment analysis. Expert Systems with Applications, 39(1), 10495-10499.

Ortiz, L. (2002). Descentralização e a municipalização da saúde. Disponível em: . Acesso em Jan. 2017.

Politelo, L.; Kaveski, I. D. S.; de Godoy, N. N.; Cunha, P. R. (2012). Níveis de eficiência na utilização de recursos no setor de saúde: uma análise na mesorregião do Vale do Itajaí-SC. IN: V ENAPG. Anais Salvador.

Santos, L. M.; Francisco, J. R. S. & Gonçalves, M. A. (2016). Controle na alocação de recursos na saúde pública: uma análise nas microrregiões do sudeste brasileiro. Administração Pública e Gestão Social, 8(2), 119-130.

Silveira, J. Q.; Meza, L. A.; Soares de Mello, J. C. B. (2012). Identificação de benchmarks e anti-benchmarks para companhias áreas usando modelos DEA e fronteira invertida. Produção, 22(4) 788-795.

Teixeira, A. R. S. (2015). Modelação da Eficiência e Eficácia das Unidades de Saúde em Portugal: Uma Aplicação de Centros de Saúde entre Douro e Vouga II – Aveiro Norte. 81p. Dissertação (Mestrado em Gestão e Economia de Serviços de Saúde). Porto, Portugal, FEP.

Trivelatto, P. V.; Soares, M. B.; Rocha, W. G.; Faria, E. R. (2015). Avaliação da eficiência técnica na alocação de recursos econômicos financeiros no âmbito hospitalar. RAHIS, 12(4), 62-79.

Viacava, F.; Ugá, M. A. D.; Porto, S.; Laguardia, J.; Moreira, R. S. (2012). Avaliação de desempenho dos sistema de saúde: um modelo de análise. Ciência & Saúde Coletiva, 17(4), 921-934.




DOI: http://dx.doi.org/10.22347/2175-2753v10i28.1527



Direitos autorais 2018 Fundação Cesgranrio

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.