Um Olho no Custo, Outro no Benefício: a escola de tempo integral no campo é viável?

Nilce Costa, Cândido Alberto da Costa Gomes

Resumo


Tendo em vista a política educacional de ampliar gradualmente a jornada letiva, inclusive na área rural, este artigo focaliza a experiência e os custos de uma escola do campo, em tempo integral, do Município de Palmas, Tocantins. Seu objetivo é avaliar, por meio das percepções da comunidade escolar (professores, pais, alunos, coordenadores pedagógicos, supervisor, diretor e orientador educacional), o alcance dos objetivos da proposta da escola, bem como estimar o custo/aluno direto de funcionamento. Estes valores foram comparados com o custo/aluno-qualidade inicial - (CAQi) para as séries iniciais e finais do ensino fundamental e, ainda, com o custo/aluno anual previsto pelo Fundeb, tecendo-se considerações a respeito da viabilidade financeira. Apesar do valor mais elevado do seu custo/aluno, a ampliação e reforma das instalações propiciará alcance maior dos objetivos do seu projeto pedagógico.

Palavras-chave


Escola de tempo integral; Educação do campo; Avaliação escolar; Custos educacionais

Texto completo:

PDF PDF (Español (España))


DOI: http://dx.doi.org/10.22347/2175-2753v4i11.147



Direitos autorais 2015 Fundação Cesgranrio

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.