Avaliação dos Efeitos da Estimulação Cortical Durante Realização de Tarefa Estímulo Resposta em Escolares

Nilcéia Padilha de Lima, Alisson Padilha de Lima, Iris Lima e Silva, Fabrício Bruno Cardoso, Heron Beresford

Resumo


O objetivo deste estudo foi avaliar a eficácia da utilização da estimulação cortical para realização de tarefa que exige atenção e resposta após um estimulo recebido. Utilizou-se a metodologia de trabalho experimental, com uma amostra de 80 escolares de ambos os sexos com idade entre 10 e 14 anos foram divididos em dois grupos para realização do teste de Stroop. O grupo experimental realizou os testes utilizando-se da estimulação cortical, o grupo controle realizou os testes sem estimulação cortical. Os resultados demonstraram que estudantes pertencentes ao grupo experimental tiveram melhor resultado nos testes de atenção. Pôde-se inferir que a estimulaçao cortical propiciou melhor estado de atenção nos estudantes do grupo experimental, traduzidos, principalmente, pelo menor tempo que estes apresentaram para execução das tarefas propostas.

Palavras-chave


avaliação, estimulação cortical e escolares.

Texto completo:

PDF PDF Espanhol


DOI: http://dx.doi.org/10.22347/2175-2753v7i21.142



Direitos autorais 2016 Fundação Cesgranrio

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.