Uma Investigação Acerca dos Fatores que Impactaram a Propensao de Demandar e a Probabilidade de Acesso à Saúde no Brasil em 2013: Uma analise a partir da Pesquisa Nacional de Saúde

Jaqueline Damasceno Silva

Resumo


O objetivo deste trabalho e avaliar quais fatores impactam a propensao de demandar saúde no Brasil e quais estao associados à probabilidade de conseguir o atendimento demandado, os foram considerados fatores sociais, econômicos, familiares e de infraestrutura. Dada a hipotese de vies de selecao amostral, a verificação foi feita a partir de um modelo probit de dois estagios, como o recomendado por Heckman. Os dados utilizados foram os da Pesquisa Nacional de Saúde realizada de 2013. Os resultados indicam que nao ocorre vies de selecao neste modelo, ou seja, conseguir o atendimento nao depende de demandar saúde, alem disso, percebeu-se que mulheres tem maior propensao de demandar saúde, assim como chefes de familia e pessoas que nao possuem plano de saúde. Em relação ao exito na busca, a pesquisa revela que criancas e idosos tem mais sucesso, assim como moradores de zonas urbanas que possuem o proprio meio de transporte.


Texto completo:

PDF

Referências


ANDERSEN, R.M. A behavioral model of families use of health services. HSA Studies, University of Chicago Research, Series n.25, 1968.

ANDERSEN, R. M. Health status indices and access to medical care. American Journal of Health, v.68, n.5, p.458-463, mai.1978.

ANDERSEN, R. M. Revisiting the behavioral model and access to medical care: does it matter? Journal of Health and Social Behavior, Los Angeles, v.36, n.1, p.1-10, mar.1995.

ANDERSEN, R. M, NEWMAN J. F. Societal and individual determinants of medical care utilization in the United States. Milbank, Bethesda, v.51, n.1, p.95-124, dez.1973.

ARROW, K.J. Uncertainty and the welfare economics of medical care. The American Economic Review, v.53, n.5, p.941-973, 1963.

DONABEDIAN, A. Aspects of medical care administration. Boston: Harvard University Press; 1973.

DUTTON, D. Financial, organizational and professional factors affecting health care utilization. Social science & medicine, v.23, n.7, p.721-735, jul.1986.

HECKMAN, J. J. Sample selection bias as a specification error. Econometrica, New York, v.47, n.1, p.153-161, jan.1979.

PIMENTEL, I. R. S.; COELHO, B. C.; LIMA, J. L.; RIBEIRO, F. G.; SAMPAIO, F. P. C.; PINHIERO, R. P.; ROCHA-FILHO, F. S. Caracterizao da demanda em uma Unidade de Sade da Famlia. Revista Brasileira de Medicina de Famlia e Comunidade, Florianpolis, v.6, n.20, p.175-181, jul.2011.

ORGANIZAO MUNDIAL DE SADE. Cuidados inovadores para condies crnicas: componentes estruturais de ao: relatrio mundial. Braslia: Organizao Mundial de Sade; 2003.

OBRIST, B.; ITEBA, N.; LENGELER, C.; MAKEMBA, A.; MSHANA, C.; NATHAN, R.; SCHULZE, A. Access to health care in contexts of livelihood insecurity: a framework for analysis and action. PLOS Medicine, Cambridge, v.4, n.10, p.1584-1588, out.2007.

RADAELI, S.M.; TAKEDA, S.M.P.; GIMENO, L.I.D.; WAGNER, M.B.; KANTER, F.J.; MELLO, V.M. Demanda de servio de sade comunitria na periferia de rea metropolitana. Revista de Sade Pblica, So Paulo, v. 24, n.3, p. 232-40, jul.1990.

SAWYER, D. O.; LEITE, I. C.; ALEXANDRINO, R. Perfis de utilizao de servios de sade no Brasil. Cincia & Sade Coletiva, v.7, n.4, p.757-776, out.2002.

THIEDE, M.; McINTYRE, D. Information, communication, and equitable access to health care. Cadernos de Sade Pblica, Rio de Janeiro, v.24, n.5, p.1168-1173, mai.2008.

VASH, C. L. Amar A Famlia. In: ______. Enfrentando a deficincia: a manifestao, a psicologia, a reabilitao. So Paulo: Pioneira: Ed da Universidade de So Paulo, 1988.

VIEGAS, A. P. B.; CARMO, R. F.; LUZ, Z. M. P. Fatores que influenciam o acesso aos servios de sade na viso de profissionais e usurios de uma unidade bsica de referncia. Sade e Sociedade, So Paulo, v.24, n.1, p.100-112, jan.2005.




DOI: http://dx.doi.org/10.22347/2175-2753v9i27.1411



Direitos autorais 2017 Fundação Cesgranrio

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Principios Norteadores para o Avaliador

Guiding Principles for Evaluators American Evaluation Association (AEA)

Com o proposito de guiar o trabalho dos profissionais de avaliacao e assegurar a etica de sua atuacao, a American Evaluation Association (AEA) - Associacao Profissional de Avaliadores - estabeleceu cinco principios norteadores aqui resumidos:

1.  Indagacao Sistematica, no que se refere à capacidade de coletar dados utilizando tecnicas apropriadas e comunicando metodos e abordagens com a devida transparencia para permitir acesso e critica.

2.  Competencia, no que se refere a demonstrar atuacao competente perante os envolvidos no processo avaliativo e desenvolver continuamente sua capacidade para alcancar o mais alto nivel de desempenho possivel.

3.  Integridade/Honestidade, no que se refere a assegurar honestidade e integridade ao longo de todo o processo avaliativo, negociando com os envolvidos e interessados na avaliacao e buscando esclarecer e orientar procedimentos que venham provocar distorcoes ou indevidas utilizacoes.

4.  Respeito pelas pessoas, no que se refere ao respeito pela seguranca, dignidade e auto-valorizacao dos envolvidos no processo avaliativo, atuando sempre com etica profissional, evitando riscos e prejuizos que possam afetar os participantes para assegurar, o melhor possivel, o respeito às diferencas e o direito social de retorno dos resultados, aos envolvidos.

5.  Responsabilidade pelo bem estar geral e público, no que se refere a levar em consideracao a diversidade de interesses e valores que possam estar relacionados ao público em geral,buscando responder nao somente às expectativas mais imediatas, mas tambem às implicacoes e repercussoes mais amplas e, nesse sentido, disseminar a informacao sempre que necessario.

Indexado em:

  1. DOAJ- Directory of Open Access Journals

  2. Latindex -  Sistema regional de informacion en linea para revistas cientificas de America Latina, el Caribe, España y Portugal

  3. OEI - Organizacion de Estados Iberoamericanos (Madri, Espanha, CREDI)

  4. RCAAP - Repositorio Cientifico de Acesso Aberto de Portugal

  5. LivRe! - Portal do CNEN-Comissao Nacional de Energia Nuclear, do Ministerio de Ciencia, Tecnologia e Inovacao

  6. Qualis/CAPES - Coordenacao de Aperfeicoamento de Pessoal de Nivel Superior (Brasilia, DF)

  7. Scopus - A maior base de dados de abstracts e citacao de literatura revisada por pares:periodicos cientificos, livros e anais

  8. Google Scholar

 

 ISSN: 2175-2753

Scimago

SJR : Scientific Journal Rankings

SCImago Journal & Country Rank