Instrumentos de Avaliação Estrangeiros no Contexto da Saúde Brasileira: processo de tradução, adaptação cultural e validação

Bruno Borges do Carmo, Ligia Gomes Elliot, Lí­gia Silva Leite, Lucí­ Hildenbrand

Resumo


Este estudo teve por objetivo investigar e analisar sete artigos científicos que contêm instrumentos de avaliação com as etapas de tradução, adaptação cultural e validação, do idioma original para a língua portuguesa. A metodologia utilizada para a primeira etapa, de tradução, nos artigos estudados envolve uma tradução inicial, uma retrotradução, um back translation e uma tradução final. Na segunda etapa, de adaptação cultural, ocorre um desdobramento cognitivo, com tradução literária e conceitual, onde as questões são analisadas e sofrem as devidas adaptações. São realizadas também na nessa etapa comparações gramaticais e semânticas, avaliando os significados das palavras em cada item com o objetivo de identificar a clareza e questões problemáticas do instrumento como um todo. Na terceira etapa, de validação, o instrumento já traduzido e adaptado culturalmente é aplicado e testado, podendo ser reaplicado posteriormente para validar seu conteúdo através de informações úteis. Verificou-se que os itens não devem apenas ser traduzidos para a língua que será utilizada, mas também sofrer adaptações culturais para manter a validade e a equivalência entre as versões. Esses processos de tradução, adaptação cultural e validação mostram que não basta somente traduzir e aplicar os instrumentos, mas também a importância na utilização de um guia sistematizado no processo de tradução, adaptação cultural e validação. A tradução e validação para a língua portuguesa permitem com que os instrumentos passem a ser utilizados na avaliação da nossa população, com a vantagem de obtermos resultados uniformes, padronizados e reprodutíveis.

Palavras-chave


Instrumentos de Avaliação; Saúde; Tradução; Adaptação cultural; Validação

Texto completo:

PDF PDF (Español (España))

Referências


GUILLEMIN, F.; BOMBARDIER, C.; BEATON, D. Cross-Cultural adaption of health-related quality of life measures: literature review and proposed guidelines. Journal of Clinical Epidemiology, v. 46, n. 12, p. 1417-1432, Dec. 1993.

MAKDISSE, M. et al. Adaptação transcultural e validação do questionário de claudicação de Edimburgo, 2007. Disponível em: . Acesso em: 22 fev. 2011.

MARQUES, A. P. et al. Validação da versão brasileira do Fibromyalgia Impact Questionnaire (FIQ). São Paulo, 2006. Disponível em: . Acesso em: 3 mar. 2011.

MARX, F. C. et al. Tradução e validação cultural do questionário Algofuncional de Lequesne para Osteoartrite de joelhos e quadris para a Língua Portuguesa. São Paulo, 2006. Disponível em: . Acesso em: 3 mar. 2011.

MICHELS, M. J. et al. Questionário de atividades de autocuidado com o diabetes: tradução, adaptação e avaliação das propriedades psicométricas. Florianópolis, SC, 2010. Disponível em: . Acesso em: 23 fev. 2011.

PECICIN, M. S.; CICONELLI, R.; COHEN, M. Questionário específico para sintomas do joelho “Lysholm Knee Soring Scaleâ€: tradução e validação para a Língua Portuguesa. São Paulo, 2006. Disponível em: . Acesso em: 24 fev. 2011.

OLIVEIRA, B. G. et al. Versão em português, adaptação transcultural e validação de questionário para avaliação da qualidade de vida para pacientes portadores de Marcapasso: AQUAREL. Belo Horizonte, MG, 2005. Disponível em: . Acesso em: 19 fev. 2011.

OLIVEIRA, G. C.; MEVES, R.; AVANZI, O. Questionário SRS-30 para adolescentes portadores de escoliose idiopática. São Paulo, 2010. Disponível em: . Acesso em: 3 mar. 2011.




DOI: http://dx.doi.org/10.22347/2175-2753v4i11.129



Direitos autorais 2015 Fundação Cesgranrio

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.