Avaliação Institucional na Educação a Distância: um estudo de caso

Nayara Carvalho

Resumo


Estudamos o processo de automação e desenvolvimento da Avaliação Institucional na Educação a Distância e utilizamos como contexto o cenário e realidade na Universidade Federal da Grande Dourados. Nosso objetivo foi desenvolver um processo automatizado que agilizasse o processo de tabulação e avaliação dos dados para rápida tomada de decisões. Além disso, buscamos encontrar um padrão nas respostas dos diferentes grupos de participantes. Nossa experiência apresentou resultados positivos quanto a resolução de problemas apontados no processo de avaliação institucional e também demonstrou um padrão quanto a avaliação dos grupos participantes que parece estar relacionado ao sucesso dos alunos nas disciplinas.

Texto completo:

PDF

Referências


AFONSO, A. J. Nem tudo o que conta em educação é mensurável ou comparável: Crítica à accountability baseada em testes estandardizados e rankings escolares. Revista Lusófona de Educação, n. 13, p. 13–29, 2009.

ALONSO, K. M. A Avaliação e a Avaliação na educação a Distância: algumas notas para reflexão. In: PRETI, O. (Ed.). . Educação a Distância: Sobre discursos e práticas. Brasília: Liber Livros Editoras, 2005.

AMARILLA FILHO, P. Educação a distância: uma abordagem metodológica e didática a partir dos ambientes virtuais. Educação em Revista, v. 27, n. 2, p. 41–72, ago. 2011.

BARDAGI, M. P.; HUTZ, C. S. Rotina acadêmica e relação com colegas e professores: Impacto na evasão universitária. Psico, v. 43, n. 2, 2012.

BAUER, A. É possível relacionar avaliação discente e formação de professores? A experiência de São Paulo. Educação em Revista, v. 28, n. 2, p. 61–82, 2012.

BONIN, J. C. Avaliação em EaD. Professare, v. 2, n. 2, p. 55–65, 2013.

CASSUNDÉ, F. R. DE S. A.; MENDONÇA, J. R. C.; BARBOSA, M. A. C. Influência da estrutura organizacional-administrativa das instituições de ensino superior no desenvolvimento de competências docentes para atuação na EAD. Revista Gestão Universitária na América Latina - GUAL, v. 9, n. 2, p. 01–26, 2016.

CEZAR, K. M. M.; RIBAS, J. R. Educação a distância nas universidades corporativas. XIII SIMPEP. Anais...Bauru, SP, Brazil: 2006Disponível em: . Acesso em: 18 ago. 2016

DIAS SOBRINHO, J. Avaliação educativa: produção de sentidos com valor de formação. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior (Campinas), v. 13, n. 1, p. 193–207, mar. 2008.

GARCIA, L. D.; VALOTTA, F. M. Retrato das políticas públicas para a Educação a Distância no Brasil. Revista de Iniciação científica da FAMMA, v. 1, n. 1, 2016.

INEPE, I. N. DE E. E P. E. A. T. Censo da educação superior 2013: resumo técnico. Brasília: [s.n.].

MEIRELLES JUNIOR, J. C. DE et al. Avaliação institucional e de aprendizagem na educação a distância. III Colóquio Luso-Brasileiro de Educação a Distância e Elearning, p. 1–13, 2013.

NASCIMENTO, J. F. DO; SILVA, L. F. N. DA. Educação online e mudanças nas práticas comunicacionais de discentes no sertão do Piauí na modalidade EAD. Educação, Cultura e Comunicação, v. 7, n. 14, 2016.

NICOTARI, M. A.; NISHIKAWA, M. N. Autoavaliação institucional: bases de uma metodologia participativa e emancipada para o seu desenvolvimento em IES de educação a distância. SIED:EnPED - Simpósio Internacional de Educação a Distância e Encontro de Pesquisadores em Educação a Distância 2012, v. 0, n. 0, 2012.

OLIVEIRA, A. DE; SCHERER, S. O “ESTAR JUNTO VIRTUAL” E OS “HABITANTES”: um caminho para o desenvolvimento profissional do professor na modalidade EaD. EM TEIA | Revista de Educação Matemática e Tecnológica Iberoamericana, v. 6, n. 1, 2015.

PEIXOTO, A. DE L. A. et al. Cotas e desempenho acadêmico na UFBA: um estudo a partir dos coeficientes de rendimento. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior (Campinas), v. 21, n. 2, p. 569–592, jul. 2016.

POLIDORI, M. M. et al. Avaliação Institucional Participativa. Avaliação - Revista de Avaliação da Educação Superior, v. 12, n. 2, p. 333–348, 2007.

ROCHA, E. M. et al. A Automação da Avaliação Institucional na EAD. Anais do Simpósio Brasileiro de Informática, v. 1, n. 1, 2011.

SCHLICKMANN, R.; MELO, P. A. DE; ALPERSTEDT, G. D. Enfoques da teoria institucional nos modelos de avaliação institucional brasileiros. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior (Campinas), v. 13, n. 1, p. 153–168, mar. 2008.

SEGENREICH, C. S. D. ProUni e UAB como estratégias de EAD na expansão do Ensino Superior. Pro-Posições, Campinas, v. 20, n. 2 (59), p. 205–222, 2009.

SIMÕES, C. 20 anos de avaliação da aprendizagem em EaD: algumas questões éticas e normativas. SIED:EnPED - Simpósio Internacional de Educação a Distância e Encontro de Pesquisadores em Educação a Distância, v. 0, n. 0, 2016.




DOI: http://dx.doi.org/10.22347/2175-2753v9i26.1286



Direitos autorais 2017 Fundação Cesgranrio

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.