Avaliação da Atuação dos Docentes de Instituicoes de Ensino Superior: o caso da Faculdade Cearense (FAC)

Wagner Bandeira Andriola, Cristiiany Gomes Andriola

Resumo


O trabalho relata os resultados da avaliação da atuação dos docentes de uma Instituicao de Ensino Superior (IES) em quatro dimensoes pedagogicas: planejamento e gestao das atividades de ensino; didatica empregada no desenvolvimento das atividades de ensino; comunicação e interação com os alunos; formas e uso dos resultados oriundos da avaliação do aprendizado discente. Com esse objetivo elaborou-se um conjunto de perguntas versando sobre as quatro dimensoes ja mencionadas, que foi, posteriormente, pre-testado (analise semântica e analise metrica). A estrutura fatorial revelou tratar-se de um instrumento de medida unifatorial (fator extraido explica cerca de 27% da variância total, com cargas minimas de 0,35 dos 23 itens no referido fator), contando com elevada consistencia interna (alpha de Cronbach = 0,88). Portanto, a IES conta, a partir de agora, com um instrumento valido e fidedigno para avaliar os seus professores, permitindo, assim, diagnosticos precisos nas quatro categorias pedagogicas consideradas.

Palavras-chave


Ensino superior; Avaliação educacional; Avaliação docente

Texto completo:

PDF PDF (Español (España))

Referências


ALMEIDA, M. A Universidade possA­vel: experiAancias da gestA£o universitA¡ria. SA£o Paulo: Cultura, 2001.

ALFAN, E.; OTHMAN, M. N. Undergraduate students' performance: the case of University of Malaya. Quality Assurance in Education, Bradford, v. 13, n. 4, p. 329-343, 2005.

ANDRIOLA, W. B. AvaliaA§A£o institucional na Universidade Federal do CearA¡ (UFC): organizaA§A£o de Sistema de Dados e Indicadores da Qualidade Institucional. Revista da Rede de AvaliaA§A£o Institucional da EducaA§A£o Superior (RAIES), Campinas, vol. 9 (4), p. 33-54, 2004.

ANDRIOLA, W. B. Propostas estatais voltadas A avaliaA§A£o do Ensino Superior brasileiro: breve retrospectiva histA³rica do perA­odo 1983-2008. Revista ElectrA³nica Iberoamericana Sobre Calidad, Eficacia y Cambio en EducaciA³n, v. 6, p. 127-148, 2008.

ANDRIOLA, C. G. AvaliaA§A£o dos docentes de InstituiA§Aµes de Ensino Superior (IES): o caso da Faculdade Cearense (FAC). DissertaA§A£o de Mestrado (nA£o publicada). Fortaleza: Universidade Federal do CearA¡ (UFC), 2011.

ANGOFF, W. H. et al. Educational measurement. New York: John Willey & Sons, 1971.

Aylett, R. & Gregory, K. (Eds.). Evaluating teacher quality in higher education. London: The Falmer Press, 1996.

BEHRENS, M. A. DocAancia na universidade. Campinas: Papirus, 1998.

BERBEL, N. A. N. Pedagogia universitA¡ria: uma reflexA£o a respeito de alguns aspectos de sua constituiA§A£o. ANAIS XIV ENDIPE. TrajetA³rias e processos de ensinar e aprender: didA¡tica e formaA§A£o de professores, 2008.

BISQUERRA ALZINA, R. MetodologA­a de la InvestigaciA³n Educativa. Madrid: Editorial la Muralla, 2004.

BOYER, E. L. Scholarship reconsidered: Priorities of the professoriate. Princeton, NJ: Carnegie Foundation for the Advancement of Teaching, 1990.

Bowen, H. R. & Schuster, J. H. American professors: A national resource imperiled. New York: Oxford University Press, 1986.

BRASIL. Decreto Nº 2.051 de 9 julho de 2004. Regulamenta os procedimentos de avaliaA§A£o do Sistema Nacional de AvaliaA§A£o Superior (SINAES), instituA­do na Lei Nº 10.861 de abril de 2004, DF, 2004.

BEM, A. M. Confiabilidade e validade estatA­sticas da avaliaA§A£o docente pelo discente: proposta metodolA³gica e estudo de caso. FlorianA³polis, 2004. Tese (dout.). Universidade Federal de Santa Catarina/Programa de PA³s-GraduaA§A£o em Engenharia da ProduA§A£o.

Braskamp, L. A. & Ory, J. C. Assessing faculty work: Enhancing individual and institutional performance. San Francisco: Jossey-Bass Publishers, 1994.

COSTA, N. O professor ideal. In: DORIA, F. A. (Coord.). A crise da universidade. Rio de Janeiro: Revan, 1998.

CUNHA, M. I. O bom professor e sua prA¡tica. Campinas, SP: Papirus, 2003.

CUNHA, M. I. As polA­ticas pAºblicas de avaliaA§A£o e docAancia. In: CUNHA, M. I. (Org.). Formatos avaliativos e concepA§Aµes de docAancia. Campinas: Autores Associados, 2005.

DIAS SOBRINHO, J. AvaliaA§A£o da EducaA§A£o Superior. PetrA³polis: Editora Vozes, 2000.

______. EvaluaciA³n de la EducaciA³n Superior en Brasil: polA­ticas y prA¡cticas. Revista Complutense de EducaciA³n, v. 18, p. 29-44, 2007.

Elton, L. R. & ParLington, P. Teaching standards and excellence. Higher education: Developing a culture for quality. Ocasional green paper, nº 1. Sheffield: University Staff development and Training Unit, 1991.

FUSARI, J. C. A educaA§A£o do educador em serviA§o: treinamento de professores em questA£o. DissertaA§A£o (Mestrado em EducaA§A£o) - PontifA­cia Universidade CatA³lica de SA£o Paulo, SA£o Paulo, 1988.

GIMENO SACRISTAN, J. & GA“MEZ PA‰REZ A. I. Compreender e transformar o ensino. Porto Alegre: Artmed Editora, 2000.

GREGO, S. M. D.; SOUZA, C. B. G. A normatizaA§A£o da avaliaA§A£o institucional das instituiA§Aµes universitA¡rias na instA¢ncia federal e no governo do Estado de SA£o Paulo e a autonomia universitA¡ria. DisponA­vel em: . Acesso em: 08 ago. 2010.

HARVEY, L. A history and critique of quality evaluation in the UK. Quality Assurance in Education, Bradford, v. 13, n. 4, p. 263-276, 2005.

LAROS, J. A. O Uso de anA¡lise fatorial: algumas diretrizes para pesquisadores. In: PASQUALI, Luiz (org.). AnA¡lise fatorial para pesquisadores. BrasA­lia: LabPAM, 2005

NGUYEN, D. N.; YOSHINARI, Y.; SHIGEJI, M. University education and employment in Japan: Students' perceptions on employment attributes and implications for university education. Quality Assurance in Education, Bradford, v. 13, n. 3, p. 202-218, 2005.

OLIVEIRA, K. R. B.; ANDRIOLA, W. B. AvaliaA§A£o institucional na Universidade Regional do Cariri (URCA): breve relato histA³rico. AvaliaA§A£o, Campinas, v. 11, p. 65-86, 2006.

PASQUALI, L. QuestionA¡rio de avaliaA§A£o de docAancia (QAD). EducaA§A£o e SeleA§A£o, n.9, p.71-98, 1984.

PIMENTA, S. G.; ANASTASIOU, L. G. C. DocAancia no ensino superior. ColeA§A£o DocAancia em FormaA§A£o. SA£o Paulo: Cortez, 2002.

RHODES, F. H. T. The new American university. David Dodds Henry Series, University of Illinois, 1990.

SCRIVEN, M. Student ratings offer useful input to teacher evaluations. 1995. DisponA­vel em: http://pareonline.net. Acesso em: 30 mar. 2005.

SGUISSARDI, V. Para avaliar propostas de avaliaA§A£o do Ensino Superior. In: SGUISSARDI, V. (Org.). AvaliaA§A£o universitA¡ria em questA£o: reformas do Estado e da EducaA§A£o Superior. Campinas: Autores Associados, 1997. P. 41-70.

SimAµes, G. A. A avaliaA§A£o do desempenho docente. Lisboa: Texto Editora, 2002.

STRYDOM, A. H.; STRYDOM, J. F. Establishing Quality Assurance in the South African Context. Quality in Higher Education, London/New York, v. 10, n. 2, p. 101-113, jul. 2004.




DOI: http://dx.doi.org/10.22347/2175-2753v4i11.115



Direitos autorais 2015 Fundação Cesgranrio

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Principios Norteadores para o Avaliador

Guiding Principles for Evaluators American Evaluation Association (AEA)

Com o proposito de guiar o trabalho dos profissionais de avaliacao e assegurar a etica de sua atuacao, a American Evaluation Association (AEA) - Associacao Profissional de Avaliadores - estabeleceu cinco principios norteadores aqui resumidos:

1.  Indagacao Sistematica, no que se refere à capacidade de coletar dados utilizando tecnicas apropriadas e comunicando metodos e abordagens com a devida transparencia para permitir acesso e critica.

2.  Competencia, no que se refere a demonstrar atuacao competente perante os envolvidos no processo avaliativo e desenvolver continuamente sua capacidade para alcancar o mais alto nivel de desempenho possivel.

3.  Integridade/Honestidade, no que se refere a assegurar honestidade e integridade ao longo de todo o processo avaliativo, negociando com os envolvidos e interessados na avaliacao e buscando esclarecer e orientar procedimentos que venham provocar distorcoes ou indevidas utilizacoes.

4.  Respeito pelas pessoas, no que se refere ao respeito pela seguranca, dignidade e auto-valorizacao dos envolvidos no processo avaliativo, atuando sempre com etica profissional, evitando riscos e prejuizos que possam afetar os participantes para assegurar, o melhor possivel, o respeito às diferencas e o direito social de retorno dos resultados, aos envolvidos.

5.  Responsabilidade pelo bem estar geral e público, no que se refere a levar em consideracao a diversidade de interesses e valores que possam estar relacionados ao público em geral,buscando responder nao somente às expectativas mais imediatas, mas tambem às implicacoes e repercussoes mais amplas e, nesse sentido, disseminar a informacao sempre que necessario.

Indexado em:

  1. DOAJ- Directory of Open Access Journals

  2. Latindex -  Sistema regional de informacion en linea para revistas cientificas de America Latina, el Caribe, España y Portugal

  3. OEI - Organizacion de Estados Iberoamericanos (Madri, Espanha, CREDI)

  4. RCAAP - Repositorio Cientifico de Acesso Aberto de Portugal

  5. LivRe! - Portal do CNEN-Comissao Nacional de Energia Nuclear, do Ministerio de Ciencia, Tecnologia e Inovacao

  6. Qualis/CAPES - Coordenacao de Aperfeicoamento de Pessoal de Nivel Superior (Brasilia, DF)

  7. Scopus - A maior base de dados de abstracts e citacao de literatura revisada por pares:periodicos cientificos, livros e anais

  8. Google Scholar

 

 

Scimago

SJR : Scientific Journal Rankings

SCImago Journal & Country Rank