Análise do Posicionamento Procrastinador como (falta de) Estratégia para o Desempenho Acadêmico: uma pesquisa com estudantes de gestão

Michele Raasch, Elvis Silveira-Martins

Resumo


O presente artigo teve por objetivo avaliar a relação da procrastinação com o desempenho acadêmico de graduandos em cursos da área de administração de uma Instituição Federal de Ensino Superior. A literatura afirma a relação da procrastinação, considerada como falta de estratégia, e o desempenho acadêmico, e logo é conceituada como sendo dissonante a um comportamento gerador de desempenho. Para tanto, a metodologia foi estruturada com base uma pesquisa quantitativa com 149 acadêmicos de uma IFES. Os resultados apontam para a relação positiva e significante entre a procrastinação e o desempenho dos acadêmicos. Estes resultados contrariam a corrente teórica proeminente, por outro lado motivam a reflexão e o debate a respeito das ações desenvolvidas pela comunidade acadêmica e os projetos pensados inicialmente e sua execução com vistas a egressos com formação adequada as necessidades da sociedade.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22347/2175-2753v8i24.1043



Direitos autorais 2016 Fundação Cesgranrio

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.