Avaliação da Eficiencia Tecnica dos Paises nos Jogos Olimpicos de Londres/2012

Alexandre Marinho, Vivian Vicente de Almeida, Simone de Souza Cardoso

Resumo


No ano de 2016 a cidade do Rio de Janeiro sera, de modo inedito, a sede dos Jogos Olimpicos de Verao. Esse episodio e marcado por uma grande expectativa por um leque variado de fatores. Se, por um lado, o potencial do pais em termos de população e escala econômica se traduziriam numa boa oportunidade para o desempenho olimpico do pais em termos de medalhas, por outro, os resultados em edicoes anteriores associados ao conturbado momento que o pais vive em termos politicos e econômicos tornam o fato de sediar as Olimpiadas uma fonte maior de preocupacoes do que oportunidades. Este cenario revela a necessidade de analisar o tema como proposta de agenda para politicas neste setor. Para tal, esse texto avalia o desempenho dos paises nos Jogos Olimpicos de Londres, em 2012, propondo uma forma diferenciada de ranking. Em que pese, os paises sao avaliados, nao pelo tradicional criterio lexicografico, mas pela eficiencia do seu desempenho em termos de medalha assumindo como insumos sua capacidade produtiva e sua população. 


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22347/2175-2753v8i23.1000



Direitos autorais 2016 Fundação Cesgranrio

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

 

Principios Norteadores para o Avaliador

Guiding Principles for Evaluators American Evaluation Association (AEA)

Com o proposito de guiar o trabalho dos profissionais de avaliacao e assegurar a etica de sua atuacao, a American Evaluation Association (AEA) - Associacao Profissional de Avaliadores - estabeleceu cinco principios norteadores aqui resumidos:

1.  Indagacao Sistematica, no que se refere à capacidade de coletar dados utilizando tecnicas apropriadas e comunicando metodos e abordagens com a devida transparencia para permitir acesso e critica.

2.  Competencia, no que se refere a demonstrar atuacao competente perante os envolvidos no processo avaliativo e desenvolver continuamente sua capacidade para alcancar o mais alto nivel de desempenho possivel.

3.  Integridade/Honestidade, no que se refere a assegurar honestidade e integridade ao longo de todo o processo avaliativo, negociando com os envolvidos e interessados na avaliacao e buscando esclarecer e orientar procedimentos que venham provocar distorcoes ou indevidas utilizacoes.

4.  Respeito pelas pessoas, no que se refere ao respeito pela seguranca, dignidade e auto-valorizacao dos envolvidos no processo avaliativo, atuando sempre com etica profissional, evitando riscos e prejuizos que possam afetar os participantes para assegurar, o melhor possivel, o respeito às diferencas e o direito social de retorno dos resultados, aos envolvidos.

5.  Responsabilidade pelo bem estar geral e público, no que se refere a levar em consideracao a diversidade de interesses e valores que possam estar relacionados ao público em geral,buscando responder nao somente às expectativas mais imediatas, mas tambem às implicacoes e repercussoes mais amplas e, nesse sentido, disseminar a informacao sempre que necessario.

Indexado em:

  1. DOAJ- Directory of Open Access Journals

  2. Edubase 

  3. Latindex -  Sistema regional de informacion en linea para revistas cientificas de America Latina, el Caribe, España y Portugal

  4. OEI - Organizacion de Estados Iberoamericanos (Madri, Espanha, CREDI)

  5. RCAAP - Repositorio Cientifico de Acesso Aberto de Portugal

  6. LivRe! - Portal do CNEN-Comissao Nacional de Energia Nuclear, do Ministerio de Ciencia, Tecnologia e Inovacao

  7. Scopus - A maior base de dados de abstracts e citacao de literatura revisada por pares:periodicos cientificos, livros e anais

  8. Google Scholar
  9. REDIBRed Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico

 
 

Scimago

SJR : Scientific Journal Rankings

SCImago Journal & Country Rank

Meta: Aval., Rio de Janeiro, ISSN 2175-2753.