Modelos de valor agregado para medir a eficácia das escolas Geres

Tufi Machado Soares, Alicia Bonamino, Nigel Brooke, Neimar da Silva Fernandes

Resumo


A partir da pesquisa longitudinal Geres, o estudo propõe a comparação de diferentes modelos estatísticos com graus variados de complexidade para determinar a eficácia de escolas de Ensino Fundamental. O propósito da comparação é o de determinar se um grau maior de complexidade se justifica em termos de maior precisão e se há diferenças entre os modelos na sua consistência e capacidade de retratar de modo estável o desempenho da escola. Os dois modelos mais simples da contribuição da escola para a proficiência do aluno, denominados modelos de Status, incorporam ou uma medida do nível socioeconômico médio da escola, ou uma medida da condição socioeconômica de cada aluno como proxy para a proficiência prévia. Os outros dois, denominados de modelos de Valor Agregado (VA), incorporam medidas da proficiência prévia, o que os tornam modelos em condições de descrever o ganho de aprendizagem atribuível à escola no período em estudo. O estudo indica alta correlação entre os modelos de VA, mas baixa correlação deles com os modelos de Status, mostrando que é pequeno o ganho de precisão com a adição de uma medida da condição socioeconômica de cada aluno. Descobre-se que cerca de 80% das escolas apresentam estabilidade para as diferentes medidas temporais de VA, sugerindo que a eficácia seja, de fato, uma característica razoavelmente estável no tempo, e que o VA pode contribuir para a comparação das escolas e a definição de intervenções, pelo menos no primeiro segmento do Ensino Fundamental.


Palavras-chave


Avaliação educacional; Valor agregado; Modelo multinível

Referências


AMREIN-BEARDSLEY, A. Rethinking Value-Added Models in Education: Critical Perspectives on Tests and Assessment-Based Accountability. New York: Routledge, 2014.

BALLOU, D. Value-added assessment: Lessons from Tennessee. In: LISSITZ, R.W. (Ed.). Value-added models in education: Theory and application. Maple Grove, MN: JAM Press, 2005. p. 272-297.

BRAUN, H. Value-added Modeling and The Power of Magical Thinking. Ensaio: aval. pol. públ. Educ., v. 21, n. 78, Rio de Janeiro, Jan./Mar. 2013, p. 115-130.

BRAUN, H.; WAINER, H. Value-Added Model. In: RAO, C. R.; SINHA RAY, S. (Eds.). Handbook of Statistics, 26. Amsterdam: Elsevier, 2007.

BRAUN, H.; CHUDOWSKY, N.; KOENIG, J. (Eds.). Getting value out of value-added. Social Sciences. Washington, DC: National Academies Press, 2010.

BROOKE, N.; BONAMINO, A. M. C. (Orgs.). Geres 2005 - Razões e resultados de uma pesquisa longitudinal em eficácia escolar. 1. ed. Rio de Janeiro: Wallprint, 2011. 265 p.

BUCHMANN, C. Measuring family background in international studies of education: Conceptual issues and methodological challenges. In: GAMORAN, A.; PORTER, A.C. (Eds.). Methodological advances in cross-national surveys of educational achievement. Washington, DC: National Academy Press, 2002.

FELDMAN, B.; RABE-HESKETH. Modeling Achievement Trajectories When Attrition is Informative. Journal of Educational and Behavioral Statistics, Alexandria, v. 37, n. 6, 2012, p. 703-736.

FERRÃO, M. E.; COUTO, A. Indicador de valor acrescentado, tópicos sobre consistência e estabilidade: Uma aplicação ao Brasil. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, n. 21, v. 78, p. 131-64, jan./mar. 2013.

FERRÃO, M. E.; COUTO, A. The use of a school value-added model for educational improvement: a case study from the Portuguese primary education system. School Effectiveness and School Improvement, v. 25, Issue 1, 2014, p. 174-90.

FERRÃO, M. E. School effectiveness research findings in the Portuguese speaking countries: Brazil and Portugal. Educ. Res. Policy Prac. Online version: 09 Jul. 2013.

FERRÃO, M. E. Introdução aos Modelos de RegressãoMultinível em Educação. Campinas: Komedi, 2003.

FRANCO, C.; MANDARINO, M.; ORTIGÃO, M. I. Projeto Pedagógico de Escola Promove Qualidade e Equidade em Educação? Revista UNDIME-RJ, VII, n. 2, 2001, p. 30-46.

GOLDSTEIN, H. Multilevel Statistical Models. 2. Ed. New York: John Wiley, 1995.

GRAY, J. et al. A Multi-level analysis of school improvement: changes in schools’ performance over time. School Effectiveness and School Improvement, v. 6, n. 2, 1995, p. 97-114.

LECKIE, G.; GOLDSTEIN, H. The limitations of using school league tables to inform school choice. J. R. Statist. Soc., 172, part 4, 2009, p. 835-51.

RAUDENBUSH, S. W.; BRYK, A. Hierarquical Linear Models. 2. Ed. London: SAGE Pub, 2002.

REARDON, S.; RAUDENBUSH, S. Assumptions of value-added models for estimating school effects. Education Finance and Policy, Cambridge, MA, v. 4, n. 4, 2009.

RUBIN D. B.; STUART E. A.; ZANUTTO E. L. A Potential Outcomes View of Value-Added Assessment in Education. Journal of Educational and Behavioral, 29, 2004, p. 103-16.

SOARES, J. F.; ALVES, M.; OLIVEIRA, R. M. O efeito de 248 Escolas de Nível Médio no Vestibular da UFMG nos anos de 1998, 1999 e 2000. Estudos em Avaliação Educacional, São Paulo, v. 24, 2001, p. 69-123.

SOARES, T. M. Modelo de três níveis hierárquicos para a proficiência dos alunos de 4ª série avaliados no teste de Língua Portuguesa do Simave/Proeb-2002. Revista Brasileira de Educação, São Paulo, v. 29, 2005, p. 73-87.

SOARES, T. M.; MENDONÇA, M. Construção de um modelo de regressão hierárquico para os dados do SIMAVE-2000. Pesquisa Operacional, Rio de Janeiro, v. 23, n.3, 2003. p. 421-41.

SOARES, J.F.; XAVIER F. P. Pressupostos educacionais e estatísticos do Ideb. Educação e Sociedade, Campinas, v. 34, n. 124, Jul./Set. 2013.

TEKWE, C. D. et al.An empirical comparison of statistical models for value-added assessment of school performance. Journal of Educational and Behavioral Statistics, 29, 2004,p. 11-36.

TIMM, N. H. Applied Multivariate Analysis. Springer Verlag: New York, 2002.




DOI: http://dx.doi.org/10.1590/s0104-40362017000100003

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional